O que é Inflação? Definição, índices, cálculo do IPCA e principais impactos


Quando ouvimos a frase a inflação subiu, logo pensamos em todos os produtos que vão ficar mais caros. Mas você sabe o que é inflação? A inflação, na verdade é um índice de aumento de preço.

Vários são os índices usados para medir a inflação, ou seja, o aumento dos preços. Acima de tudo, ao sabermos a porcentagem de aumento da inflação podemos ter uma ideia de como está o nosso poder de compra.

Apesar de chamarmos a inflação apenas de inflação, o termo pode ter diversos causadores. Sendo assim, pode ser, por exemplo, o resultado do excesso de procura por um serviço que não é muito ofertado. Dessa forma, pouca oferta e muita demanda, resulta no aumento dos preços.

Profap

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O que é Inflação?

Resumidamente, a inflação é o aumento de preços. A inflação é definida através de um cálculo baseado nos índices de preços. Em outras palavras, os índices de preços definem a inflação. E estes são, consequentemente, chamados de índices de inflação. Quando a inflação sai de controle, ela passa a ser chamada de hiperinflação

Ou seja, a inflação é a palavra que representa o aumento de preços. Ela é um indicador, portanto, serve para mostrar as mudanças de preço. Normalmente, aparece através de porcentagem de aumento ou diminuição.

Claritas

Ao contrário da inflação, na qual os preços são inflados, na deflação os preços são desinflados. Em outras palavras, a deflação representa a queda do preço dos produtos e serviços ofertados. A deflação está diretamente ligada ao poder de compra, que como resultado é aumentado.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O excesso de circulação de dinheiro sem uma riqueza de fato correspondente ao dinheiro disponível resulta na desvalorização da moeda. Logo, os preços sobem, enquanto o salário continua o mesmo. Seguindo essa linha de raciocínio, fica fácil entender como a inflação surge.

Desde o período colonial, o Brasil teve diversas dívidas. Com o intuito de melhorar a economia nacional, o Ministro da Fazenda, Rui Barbosa, permitiu a fabricação de papel-moeda e a facilitação de empréstimos. Com todo esse dinheiro circulando, sem necessariamente ter riqueza produzida, veio a crise inflacionária. 

Índices

Existem vários indicadores inflacionários como, por exemplo, o INPC e o IPCA. Este último é o considerado oficial pelo governo federal.

Dessa maneira, as siglas significam respectivamente: INPC: Índice Nacional de Preços ao Consumidor. Já o IPCA: Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Como observado no significado das siglas, a grande diferença entre elas é o uso da palavra “amplo”. Isso significa que o IPCA engloba uma parcela maior da população, em comparação com o INPC.

Essa diferença entre os dois índices se deve ao fato de que o IPCA mostra o custo de vida médio de famílias com renda mensal de 1 a 40 salários mínimos. Por outro lado, o INPC analisa os dados de famílias de 1 a 5 salários mínimos.

A intenção básica dos indicadores é medir a variação dos preços dos produtos e serviços que a população consome. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O conjunto de produtos que se encaixa dentro da pesquisa é chamado de cesta de produtos e serviços. A cesta pesquisada para definir os índices é estabelecida pela Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), do Índice Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

A POF investiga quais os itens consumidos pela população e qual porcentagem do rendimento familiar é investida em cada item como, por exemplo, o arroz e o feijão.

Entretanto, é importante ressaltar que esses índices são a representação geral da cesta, ou seja, não representam um produto específico. Apesar disso, se a taxa de inflação sofrer um aumento expressivo, significa que não foi um produto isolado que teve seu preço aumentado. 

Ekonomista

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Os índices, então, não se limitam apenas a analisar as variações de preços, mas preocupam também em descobrir qual o peso deles nos orçamento da família brasileira.

Cálculo do IPCA

Para calcular o IPCA, o IBGE faz uma pesquisa mensal de preços em 13 áreas urbanas do Brasil. Primeiramente, são analisados, em média, 430 mil preços em 30 mil locais.

Depois, esses preços são comparados com os preços pesquisados no mês anterior. Por fim, o resultado da indicação é a variação dos preços.

Contudo, o resultado obtido  não se encaixa com todos os brasileiros. Afinal, nem todas as famílias consomem as mesmas coisas. Esse é o chamado Índice Pessoal de Inflação.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
o que é inflação

Uol

O seu índice pessoal de inflação é importante para definir o seu poder de compra, já que, se o seu salário não obtiver uma alteração correspondente ao seu índice pessoal, seu poder de compra estará restringido.

Por outro lado, se seu salário aumentar mais do que a inflação, você terá um poder de compra maior. 

Outros índices

Além dos índices já citados, vários outros são pesquisados. Alguns deles são:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

IPC-Fipe: Índice de Preços ao Consumidor – é feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) e verifica a variação de preços somente no município de São Paulo. 

IGP-M: Índice Geral de Preços do Mercado – realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em síntese, o índice leva em conta três indicadores diferentes que analisam os preços por atacado (IPA-M), ao consumidor (IPC-M) e por fim, de construção (INCC). 

IPP: Índice de Preços ao Produtor – destina-se à indústria e verifica a variação de preços de venda pelos produtores.

Móveis de valor

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Impactos

O IPCA é utilizado pelo Governo Federal como índice oficial de inflação. Isso significa que ele serve como base para as alterações nas taxas de juro e nas metas de inflação. Por abranger uma população com salário reduzido,  o IPCA, consequentemente, impacta mais a vida das pessoas de baixa renda.

o que é inflação

Veja

Um impacto direto da inflação está relacionado ao poder de compra da população de maneira geral. Pois, caso a inflação do país suba continuamente, mas o salário não, todos perdem um pouco do seu poder de compra.

O que causa a Inflação?

Uma das principais causas da inflação é a excessiva emissão de dinheiro por parte do governo com o objetivo de cobrir gastos estatais.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Dessa forma, o volume de dinheiro em circulação aumenta, entretanto, não há aumento de produção nem a geração de riquezasComo consequência, é preciso mais dinheiro para comprar o mesmo produto, o que resulta na inflação. 

Outras causas de inflação são a procura em demasiado de algum produto. Logo, como a procura aumenta, o preço também sobe.

Por fim, a inflação pode ser resultante de um aumento exorbitante de algum produto ou serviço considerado básico como, por exemplo, a energia elétrica.

aumento de preços

Capital

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Dessa maneira podemos dividir a inflação em quatro tipos diferentes:

1- Inflação de Demanda: Quando um produto é muito procurado no mercado e a oferta não é correspondente, a tendência é o aumento dos preços.

2- Inflação de Custos: Também chamada de Inflação de oferta, é consequência do aumento de custos da produção. Esse aumento pode ser na matéria-prima, na mão de obra, nos tributos, nas fontes de energia ou, até mesmo, na taxa de juros.  Por fim, esse valor é, de certa forma, reparado para o consumidor final, como consequência, temos a inflação de custos.

3- Inflação Inercial: Não é baseada por nenhum índice, mas sim pelo histórico econômico do país. Na verdade, se trata de um aspecto psicológico, uma sensação por parte do mercado econômico e suas vertentes de que a inflação está elevada. Dessa forma, os preços são elevados antecipadamente, causando de fato a inflação.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

 4- Inflação Estrutural: É parecida com a inflação de custos. Contudo, a inflação estrutural é gerada pela ineficiência da infraestrutura produtiva da economia do país.

Como a inflação pode ser controlada

Algumas medias podem ser tomadas pelo governo para o controle da inflação. Talvez uma das mais doloridas seja o aumento do imposto. Contudo, existem outras possíveis, são elas:

O que é Inflação

RSN

1- Subir os juros da Selic: Quando o Banco Central sobe a taxa de juros, as pessoas analisam melhor antes de comprar algo que contenha juros. Dessa maneira, com menos procura, a consequência é a diminuição de preços.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

2- Redução de gastos governamentais: O governo diminuindo seus gastos a ponto de arrecadar mais do que realmente gasta, faz com que não seja necessário a emissão de mais dinheiro para pagar suas contas.

3- Aumento da produção: Ao produzir mais, a quantidade de oferta ultrapassa a demanda, o que resulta na diminuição de preços.

Agora que você entende o que é inflação leia também Tudo o que você precisa saber sobre a alta do dólar

Fontes: IBGE, Significados, Capital, Apas e Brasil escola

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Imagem: Profap, Claritas, Suno, Ekonomista, Foregon, Móveis de valor, Veja, UolRSN e Capital,


Conte-nos a sua opinião...