Celesc

Avaliação dos usuários
Empresa Ainda não foram feitas avaliações
Gestão Ainda não foram feitas avaliações
Ticker CLSC3,CLSC4, CLSC5, CLSC6
Fundador Governo Estadual de Santa Catarina, Decreto Estadual n. 22
Presidente da empresa Cleicio Poleto Martins
Alavancada? Sim
Registra lucro? Sim
Histórico de distribuição de dividendos

A Celesc paga dividendos consecutivamente desde 1997. Acesse para conferir o histórico de pagamento de dividendos.

Prêmios Prêmio Aneel de Qualidade 2019 / 25º Prêmio Expressão de Ecologia / 20º Prêmio Fritz Müller
Participação do Estado 50.17%
Ano de fundação 1955
Ano do IPO 1973
Setor de atuação Utilidade Pública
Recuperação judicial? Não
Tamanho da empresa Blue Chip
Links úteis
  1. Fundamentos Celesc
  2. RI da empresa
Principais produtos

A Celesc oferece como produto primordial o fornecimento de energia elétrica. Assim como ocorre nas demais empresas do setor elétrico, sua atuação se dá por meio da:

  • Geração;
  • Transmissão;
  • Distribuição.

A companhia atua por meio de outras marcas/empresas, sendo elas:

  • Celesc Distribuição S.A;
  • Celesc Geração S.A;
  • SCGÁS;
  • Celesc Holding S.A.

Além disso, em sua segmentação de participações acionárias, a empresa possui parte de grandes negócios a citar a TAESA, Alupar, Copel, Gerdau e DFESA.

O que a empresa faz?

A Celesc – Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. é uma empresa do setor elétrico brasilero, controlada pelo Estado de Santa Catarina, que detém 50,2% das ações ordinárias da companhia, o que corresponde a 20,2% do total de ações da empresa.

Considerada como uma das maiores empresas do setor elétrico brasileiro, a Celesc se destaca nas áreas de geração e distribuição de energia. Em 2006, a companhia foi estruturada como holding e passou a gerir duas subsidiárias integrais: a Celesc Geração S.A e a Celesc Distribuição S.A. 

Celesc - CLSC3,CLSC4, CLSC5, CLSC6

Além das subsidiárias, a Celesc também detém o controle acionário da Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGÁS), além de ser sócia das empresas: Companhia Catarinense de Água e Saneamento (CASAN), Dona Francisca Energética S.A. (DEFESA), Empresa Catarinense de Transmissão de Energia S.A. (ECTE), bem como do projeto da Usina Hidrelétrica Cubatão S.A. 

Celesc Distribuição S.A.

A Celesc Distribuição S.A é a subsidiária das Centrais Elétricas de Santa Catarina que possui como foco de atuação a distribuição de energia elétrica. Sua sede fica localizada no município de Florianópolis, onde a empresa presta serviços para mais de 286 municípios catarinenses, o que corresponde a 92% do território de Santa Catarina. 

Celesc - CLSC3,CLSC4, CLSC5, CLSC6

Em receita de fornecimento, a Celesc Distribuição se classifica como a 6ª maior distribuidora de energia elétrica no Brasil. Além disso, a empresa é a 7ª maior em volume de energia distribuída e a 10ª em número de unidades consumidoras. 

Todos os meses, a empresa distribui cerca de 2,1 milhões de GWh e, só em 2019, alcançou um faturamento bruto anual de R$ 12,7 bilhões. 

Celesc Geração S.A.

A Celesc Geração é a subsidiária da Celesc que atua na geração de eletricidade. As ações desenvolvidas pela empresa são feitas por meio da operação, manutenção, comercialização e expansão dos parques de geração que possui, além da participação em projetos de energia com investidores privados parceiros. 

A companhia possui um parque gerador próprio formado por 12 usinas, sendo:

  • 1 Pequena Central Hidrelétrica – PCH; 
  • 5 Centrais Geradoras Hidrelétricas – CGHs; 
  • 6 Usinas Hidrelétricas – UHEs.  

Além disso, no quesito geração de energia, a Celesc Geração possui participação minoritária em mais 6 empreendimentos de geração, todos desenvolvidos em parceria com investidores privados, utilizando o formato de Sociedade de Propósito Específico – SPE. 

Celesc - CLSC3,CLSC4, CLSC5, CLSC6

No final do ano de 2020, a empresa registrou capacidade total de geração equivalente a 118,21 MW, sendo este total dividido entre o parque próprio (106,97 MW) e o parque gerados estabelecido com parceiros (11,24 MW). 

De forma geral, todas as usinas do parque gerador próprio e em parceria fazem parte do Mecanismo de Realocação de Energia – MRE. Basicamente, o MRE consiste em um sistema de compartilhamento de riscos hidrológicos, no qual a energia gerada excedente é transferida às usinas que geram energia abaixo do valor estipulado. 

Controlada – Companhia de Santa Catarina (SCGÁS)

A Celesc também detém o controle acionário da Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGÁS), considerada a 2ª maior distribuidora de gás canalizado em número de municípios atendidos no Brasil. 

Celesc - CLSC3,CLSC4, CLSC5, CLSC6

Santa Catarina, por sua vez, é o 4º Estado com maior rede de distribuição de gás natural, com um total de 1.157 quilômetros, além de ser o 3º maior no número de indústrias atendidas com gás natural, totalizando 279. Além disso, SC possui a 3ª maior rede de postos de gás veicular do país, com um total de 135 postos. 

Além da SCGÁS, a Celesc possui participação na: 

  • Empresa Catarinense de Transmissão de Energia – ECTE; 
  • Dona Francisca Energética S.A – DFESA;
  • Companhia Catarinense de Água e Saneamento – CASAN; 
  • Usina Hidrelétrica Cubatão S.A. 

Breve história da empresa

Na época em que a Celesc foi fundada, o sistema de energia elétrica em Santa Catarina ainda sofria com constantes racionamentos. A escuridão era frequente e, os poucos locais que tinham energia, eram supridos por pequenos e médios sistemas elétricos, em sua maioria privados. 

Celesc - CLSC3,CLSC4, CLSC5, CLSC6

Nos anos 60, a empresa funcionava como um órgão de planejamento do sistema elétrico estadual e, só depois, assumiu o papel de holding. A partir disso, a companhia passou a incorporar, de forma gradativa, o patrimônio de antigas empresas regionais. Foi assim que o processo de expansão da Celesc teve início. 

Também foi na década de 60 que as primeiras usinas hidrelétricas da empresa começaram a ser construídas, e hoje integram seu parque de geração própria. A partir de 1965, a Celesc se consolidou no mercado e no segmento elétrico estadual, onde começou a integrar as regiões do estado de Santa Catarina e regiões próximas. 

Como parte dos processos de expansão da empresa, a Celesc deu início à construção da Linha de Transmissão Tubarão, considerada a espinha dorsal do sistema elétrico de Santa Catarina, além de ter construído a linha Tronco Norte, localizada entre as subestações Santo Bento, Joinville, Rio Negrinho, Canoinhas e Mafra. 

Celesc - CLSC3,CLSC4, CLSC5, CLSC6

Por conta da expansão da Celesc, em 1980 a empresa já havia atingido meio milhão de clientes, registrando uma marca histórica para a época. Em 1989, a companhia já registrava atendimento a um milhão de clientes. Já na década de 90, a Celesc atingiu o patamar como uma das maiores e melhores empresas de distribuição de energia elétrica do país. 

No final da década de 90, a Celesc deu início, como acionista minoritária, ao processo de participação societária em outras empresas de infraestrutura. Nesta época, iniciou as participações na Empresa Catarinense de Transmissão de Energia (ECTE), Dona Francisca Energética S.A. (DFESA), Companhia de Água e Saneamento (CASAN). 

Em 2004, a companhia atingiu a marca de dois milhões de clientes atendidos, mesma quantidade de habitantes que Santa Catarina tinha assim que a Celesc foi criada. Naquela época, a empresa atendia menos de 35 mil consumidores, em 16 municípios. 

Celesc - CLSC3,CLSC4, CLSC5, CLSC6

Já em 2006, a Celesc foi estruturada como holding e passou a ter duas subsidiárias: a Celesc Geração S.A e a Celesc Distribuição S.A. Além disso, passou a ter participação em outras empresas, como DEFESA, CASAN, ECTE, entre outras. 

No ano seguinte, o controle acionário da Companhia de Gás de Santa Catarina – SCGÁS foi assumido pela Celesc e, em 2009, a empresa ampliou sua participação na área de transmissão de energia elétrica, após adquirir mais ações da ECTE. 

Por fim, na Bolsa de Valores, a Celesc está listada no Nível 2 de Governança Corporativa, com ações ordinárias (CLSC3), ações preferenciais (CLSC3F) e ações fracionárias (CLSC4F). 


Diretoria

Cleicio Poleto Martins (Diretor Presidente)

Marcos Penna (Diretoria de Planejamento, Controles e Compliance)

Claudine Furtado Anchite (Diretora de Finanças e Relações com Investidores)

Sandro Ricardo Levandoski (Diretor Comercial)

Claudine Furtado Anchite (Diretora de Gestão Corporativa)

Fábio Valentim da Silva (Diretor de Regulação e Gestão de Energia)

Sandro Ricardo Levandoski (Diretor de Distribuição)

Pablo Cupani Carena (Diretor de Geração e Transmissão e Novos Negócios)


Conselho administrativo

Amir Antônio Martins de Oliveira Junior

Cleicio Poleto Martins

João Eduardo Noal Berbigier

Luiz Alberton

Michelle Silva Wangham

Vanessa Evangelista Ramos Rothermel

Fábio William Loreti

Luiz Otávio Assis Henriques

Michel Nunes Itkes

Fabricio Santos Debortoli

Leandro Nunes da Silva


Principais concorrentes

AES Tietê (TIET11)

Energias do Brasil (ENBR3)

Afluente Transmissão de Energia (AFLT3)

Alupar (ALUP11)

Cemig (CMIG4)

CPFL Energia (CPFL3)

Eletrobras (ELET6)

Equatorial (EQTL3)

Eneva (ENEV3)

Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE4)

Elektro (EKTR4)

Energisa (ENGI11)

Engie (EGIE3)

Light (LIGT3)

Neoenergia (NEOE3)

Renova Energia (RNEW11)

Transmissão Paulista (TRPL4)


Composição acionária

CLSC3 Acionista Percentual
1 Geração L. Par Fundo de Investimento 2,96%
2 Centrais Elétricas Brasileiras - Eletrobras 0,03%
3 Estado de Santa Catarina 50,17%
4 EDP Energias Do Brasil S.A. 33,11%
5 Fundação Celesc de Seguridade Social - Celos 8,63%
6 Free Float 5,10%
CLSC4, CLSC5, CLSC6 Acionista Percentual
1 Geração L. Par Fundo de Investimento 14,75%
2 Centrais Elétricas Brasileiras - Eletrobras 17,98%
3 Alaska Poland Fia 14,42%
4 EDP Energias Do Brasil S.A. 20,12%
5 Fundação Celesc de Seguridade Social - Celos 1%
6 Free Float 31,73%

Qual sua opinião sobre a empresa?