Stara

Avaliação dos usuários
Empresa
  4 de 5
Gestão
  3 de 5
Ticker STTR3
Fundador Johannes Bernardus Stapelbroek
Presidente da empresa Atila Stapelbroek Trennepohl
Alavancada? Não
Registra lucro? Sim
Histórico de distribuição de dividendos

A Stara é uma empresa em crescimento sem histórico constante de pagamento de dividendos.

Participação do Estado 10.26%
Ano de fundação 1960
Ano do IPO 2017
Setor de atuação Bens Industriais
Recuperação judicial? Não
Tamanho da empresa Small Cap
Links úteis
  1. RI da empresa
Principais produtos

A empresa atua com a produção de máquinas e equipamentos agrícolas, dentre eles:

  • Niveladores
  • Carretas
  • Plainas
  • Pulverizadores
  • Plantadeiras
  • Tratores

Além disso, ela oferece serviços para o mercado agrícola.

O que a empresa faz?

A Stara é uma empresa que atua na produção de máquinas e equipamentos agrícolas, tais como niveladores, plantadeiras, tratores, plainas, carretas e pulverizadores.

Além disso, ela oferece serviços para o mercado agrícola como, por exemplo, o serviço de revisão programada e de correção de sinal.

Stara - STTR3

Sendo que a Stara atua em todo o território nacional e está presente nos cinco continentes, exportando seus produtos para mais de 35 países.


Breve história da empresa

A Stara foi fundada no dia 29 de agosto de 1960 com o nome de Stapelbroek & Cia. Inicialmente, a empresa era uma pequena oficina que se dedicava a consertar e adaptar as máquinas agrícolas para suportar o crescimento da agricultura na região.

Em 1968, a empresa lançou a primeira capinadeira do Brasil dirigível e com braços flutuantes. Essa foi apenas a primeira de muitas soluções inovadoras lançadas pela empresa no decorrer da sua história.

A venda de produtos como capinadeiras e grades ajudaram no crescimento da Stara e a pequena oficina da empresa não estava mais conseguindo suprir a demanda.

Desse modo, para conseguir atender a demanda de diversas regiões do Brasil e expandir a sua atuação no mercado, a Stara ampliou a sua estrutura fabril ao se transferir para um prédio de 8.000 m², onde até hoje permanecem parte das atuais instalações da matriz.

Stara - STTR3

No início da década de 1980, a Stara quase decretou falência. Isso porque, ela havia pego empréstimos para a construção da nova unidade fabril.

O problema é que esses empréstimos eram indexados no dólar, ao passo em que a economia passou por uma forte crise impulsionada pela supervalorização do dólar. Nesse cenário, a dívida da Stara aumentou bastante, o que resultou no atraso no pagamento de fornecedores e colaboradores.

No entanto, a empresa conseguiu dar a volta por cima e em 1987 ela lançou as plainas agrícolas dianteiras (PADs) que se tornaram as líderes no mercado brasileiro.

Além disso, a empresa também lançou a Asa Laser, o primeiro subsolador do Brasil com sistema de desarme automático, onde o implemento e o trator são protegidos contra choques bruscos.

A Stara começou a trabalhar com equipamento para Agricultura de Precisão, já que ela havia antecipado tendências para o aumento na produtividade no campo.

Os primeiros controladores foram importados e levaram a empresa a conhecer e dominar a tecnologia, logo, a própria Stara passou a produzir essa tecnologia. No ano 2000 foi criado o primeiro projeto de Agricultura de Precisão em nível comercial, chamado Aquarius.

Em resumo, ele atua em pesquisas que viabilizem a Agricultura de Precisão e possui o maior banco de dados sobre o tema no mundo. Em 2006, houve a ampliação da matriz industrial da companhia, o que contribuiu para o crescimento do portfólio de produtos oferecidos.

Stara - STTR3

Um exemplo de produto lançado nessa época foi a Brava, uma plataforma para colheita de milho. Dois anos depois, a empresa entrou no mercado de plantio e se tornou a indústria com a mais completa linha de máquinas agrícolas do Brasil, além de ser pioneira no plantio à taxa variável.

Nos anos seguintes, a empresa continuou investindo em produtos inovadores e expandindo a sua atuação no mercado.

Um exemplo de produto lançado são os pulverizadores autopropelidos Gladiadores, que se tornaram os únicos pulverizadores autopropelidos do Brasil, equipados direto de fábrica com o pacote de tecnologia.

Além disso, a empresa também lançou o primeiro e único autopropelido com barras centrais do mundo, o Imperador 3100. Sendo que este foi um projeto inédito em todo o mundo e que conquistou patente em vários países.

Stara - STTR3

A Stara também lançou a Absoluta, uma plantadeira de grande porte e o Topper 4500, o primeiro controlador para Agricultura de Precisão 100% nacional. Em 2012, a Stara passou a contar com uma rede exclusiva de concessionárias.

O intuito com a rede é aproximar-se do produtor, oferecer máquinas e serviços de qualidade, além de atendimento diferenciado. O ano de 2012 também foi marcado pela Stara Financeira, que opera com crédito rural em todas as regiões agrícolas do Brasil.

Em 2014 a Stara inaugurou uma nova sede administrativa e realizou nove lançamentos, dentre eles: Ceres Super, Estrela, Topper 5500 e Super Brutus 30000.

Já em 2016 a empresa realizou o lançamento de quatro importantes produtos: autopropelido Imperador 3.0, plantadeira Princesa, distribuidor autopropelido Hérculos 6.0 e Plataforma para colheita de milho Brava+.

O Imperador 3.0 antecipou uma tendência ao ser o primeiro autopropelido do mundo com dupla função: distribuidor e pulverizador. No ano seguinte, a Stara realizou mais oito lançamentos.

Um exemplo de produto lançado foi o Desligamento Linha a Linha Stara, uma tecnologia que possibilita o desligamento automático das linhas de plantio no momento em que o controlador Topper detecta uma área onde o plantio já foi feito.

Stara - STTR3

No ano de 2018 e 2019, a companhia continuou a lançar produtos e serviços inovadores no mercado.

Um exemplo disso, foi o lançamento do Conecta, um serviço exclusivo de acesso remoto que permite conectar o operador em tempo real com a fábrica. Em 2019, a Stara inaugurou a sua primeira unidade fabril fora do Brasil, a Stara Argentina.


Diretoria

Atila Stapelbroek Trennepohl (Diretor Presidente)

Susana Stapelbroek Trennepohl (Diretora Vice Presidente)

Ricardo Eber Diaz (Diretor de Relações com Investidores)

Fabio Augusto Bocasanta (Diretor Administrativo e Financeiro)

Lucas Arend (Diretor de Manufatura)

Cristiano Paim Buss (Diretor de Pesquisa e

Desenvolvimento)

Márcio Elias Fulber (Diretor Comercial)


Conselho administrativo

Gilson Lari Trennepohl ( Presidente do Conselho de

Administração)

Fernando Stapelbroek Trennepohl

Luiz Antônio do Souto Gonçalves

Astor Milton Schmitt

Susana Stapelbroek Trennepohl

Átila Stapelbroek Trennepohl


Perspectiva para o futuro

A perspectiva para o futuro da Stara é positiva. Isso porque, ao longo dos seus mais de 60 anos de história, a empresa sempre se dedicou a inovar ao oferecer novos produtos para o mercado.

Com isso ela antecipou tendências e expandiu a sua área de atuação, apresentando um crescimento constante.

Stara - STTR3

Sendo que esse crescimento pode ser percebido não apenas pelo fato de que a empresa atende a todo o território nacional, mas também porque ela atende a mais de 35 países nos cinco continentes.


Composição acionária

STTR3 Acionista Percentual
1 Bndes Participações S.A - Bndespar 10,26%
2 St E Filhos Participações Societárias Ltda. 89,42%
3 Augustín & Cia Ltda. 0,32%
4 Free Float %

Qual sua opinião sobre a empresa?