Método Sugar Daddy de investimentos


Hoje eu recebi uma carta engraçadíssima sobre um Sugar Daddy no meu inbox e não poderia deixar de ler aqui para vocês. Se quiserem me contar uma história, mande para @oraulsena no Instagram!

Arrumei o texto para ficar mais fluído, mas não alterei nenhum dado que ela enviou, só reescrevi para facilitar a minha leitura e tirar os errinhos de português.

O texto:

“Primeiramente, me chamo Evandra,

Eu conheci seu canal em outubro do ano passado, e desde essa época minha vida mudou completamente.

Eu tenho 24 anos. Quando eu tinha 19 anos conheci o Carlão. Ele é um homem mais velho aqui de Brasília, eu trabalhava na recepção de um consultório odontológico na Asa Sul, ele foi fazer um procedimento, ficou me olhando, na época eu era meio inocente, não saquei o que ele queria.

Ele tinha um retorno mensalmente, foram 3 meses ele com essas olhadas, um dia criou coragem e pediu meu número.

Eu fiquei constrangida, disse que não e tal, mas ele disse que não ia desistir. Do nada recebi uma mensagem dele no Whatsapp.

Ele tinha pego meu número com minha amiga Leonarda.

Papo vai, papo vem, tomei a decisão de sair com ele para tomar um vinho. Eu nem gostava de vinho, mas fui.

De início, já vi que ele era super educado, abriu a porta do carro, puxou a cadeira no restaurante, fiquei meio encantada com a gentileza, mas honestamente achava ele muito velho.

Me levou em um restaurante luxuoso maravilhoso, comi camarões e tal.

E eu sempre fui uma menina pobre, de vila, nunca tive dinheiro, então tudo era novo para mim, confesso que aquilo tudo me encantou.

Ele não tentou me beijar nem nada, no outro dia chegou na minha casa:

Uma joia, um vestido e tulipas.

Minha mãe perguntou de quem era, disse que aquilo era caro, meu pai ficou logo bravo, perguntando coisas, acho que eles pensaram que eu estava me prostituindo.

Sendo honesta, até eu pensava e olha que eu nem tinha feito nada kkkkk.

Parte 2

Decidi contar para minha amiga da recepção, ela começou a me chamar de boba, disse que eu devia dar logo um chá no velho e casar e isso e aquilo.

Achei ela super interesseira, achei o assunto estranho. Eu era bobinha, mas aquilo martelou minha cabeça.

Não queria mentir para ele que o amava, mas queria sim os presentes, queria sim melhorar de vida.

Decidi investigar a vida dele e ver se era casado alguma coisa assim, no perfil tinha foto dos filhos (da minha idade kkkkkkk) e tinha uma mulher, cliquei no perfil dela estava escrito: DIVORCIADA, SOLTEIRA E FELIZ.

Percebi que era a ex dele, que eles tinham um relacionamento tranquilo, mas que de fato ele era separado.

Olha, pensei em todas as possibilidades, ali imaginei casar com ele e tal.

Mas pensei: Porra, vou casar de véu e grinalda com um senhor que tem idade para ser o meu pai? Por mais legal que ele seja, não faz sentido.

Decidi ser honesta com ele, achei que ele ia me dar um fora, mas ao menos era uma relação verdadeira, e eu não queria começar meu primeiro namoro sendo uma mentirosa descarada.

Cheguei nele e falei a real:

Olha, eu te acho um cara legal, você me trata bem, eu gosto de você, podemos ter sim um relacionamento, mas ele seria baseado no que eu espero de você.

E você pode me dizer o que espera de mim, a gente topa ou não topa, mas eu não vou ficar fingindo que estou morrendo de amores por você nem nada disso, eu te acho legal e rico.

Parte 3

Ele morreu de rir, deu uma gargalhada de 1 minuto, ali eu gelei, achei que tinha exagerado e que ele ia me tratar mal.

Mas não, ele falou:

Perfeito, é exatamente isso que eu procuro: gente honesta.

Combinamos então uma mesada, ele me deu um dos seus apartamentos para morar e me disse para escolher qualquer curso na faculdade e passar.

Se quando eu me formasse não quisesse mais ele, tudo bem, ele teria 6 anos dos meus melhores anos de juventude transando e saindo comigo. Eu poderia fazer o que quisesse desde que não namorasse, e ele a mesma coisa.

Só que eu comecei a subir rápido meu padrão de vida, logo logo já gastava mais de R$ 30 mil por mês, que era tudo o que ele me dava.

Fora isso, ele me encheu de joias, me deu um carro caríssimo, lotes, me deu um apartamento, viagens e por aí vai.

A verdade é que nem penso mais em terminar nosso acordo, só se um dia ele se cansar mesmo, eu acabei me afeiçoando a ele, eu me preocupo se ele está bem, coloquei ele para se exercitar, vou nos eventos com ele que ele pede, viajamos juntos, cuido dele, conheço os filhos e tudo mais.

Ele me pediu em casamento, eu falei que não seria uma boa ideia para ele, os filhos ficariam bravos e etc, mas honestamente até queria aceitar, não mais pelo dinheiro, te juro, eu sou sincera.

Aí que você entra na minha vida.

Fui pesquisar uma forma de aproveitar esse dinheiro para não precisar de ninguém se um dia ele vier a faltar no futuro.

Parte final

Comecei investindo igual você mandou 25% do que ele me dá, quando vi os fundos imobiliários pagando uns centavinhos e as ações, fiquei DOIDA com aquilo, sai vendendo tudo o que tinha e investindo.

Vendi o carro, vendi umas joias e comecei a investir cada vez mais.

Raul do céu, hoje eu comemorei R$ 750 mil investidos, imagina isso? Em pouquíssimo tempo!

Chamei ele para conversar e mostrei, ele ficou feliz demais por mim me deu parabéns e completou os R$ 250 mil para fazer meu primeiro milhão.

Entramos os dois na UVP de agosto, ele está adorando também, tinha muito dinheiro em imóveis e na empresa, mas quase nada investido, está até com conta aberta na sua corretora e disse que se me perder a culpa foi sua que me deixou rica.

Escrevi só para te agradecer, não precisa publicar se não quiser, sei que podem te julgar por isso, porque eu acho que eu mesma julgaria a mim.

No começo eu realmente fiz um contrato mas as coisas mudam.

Hoje eu posso dizer que amo ele, e que mesmo que eu chegue a independência financeira, não pretendo larga-lo.”

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assistir ao vídeo acima (do canal Investidor Sardinha) em que detalho mais sobre essa iluuustre história!

Aproveite e faça parte da nossa comunidade no Instagram (@oraulsena) pra ficar sempre por dentro dos investimentos e da Bolsa de Valores.

E não deixe de conferir, também: Ainda é possível viver de dividendos em 2022?

Conte-nos a sua opinião...