O poder da moeda brasileira na América Latina e o resultado de bancos americanos com a inadimplência


Ouça as notícias pelo nosso podcast

Bom dia, Investidor Sardinha. Este é o Soco Matinal, as principais notícias do dia no mercado financeiro, tudo em 5 minutos, para você já começar o dia zonzo.

Primeiramente, no pregão de sexta-feira, (15/7/2022) o IBOVESPA (índice da nossa bolsa de valores) subiu 0,45%, fechando em 96.551 pontos.

De antemão, do lado das maiores altas tivemos empresas como:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
  • Gerdau: +5,94%
  • Gerdau Metalúrgica: +4,92%
  • BB Seguridade: +4,21%

Por outro lado, dentro do índice as maiores quedas foram registradas pelas empresas:

  • Hapvida: -5,22%
  • Magazine Luiza: -4,47%
  • CVC Brasil: -4,55%

Por fim, saindo um pouco do mercado nacional, vamos falar sobre as bolsas mundiais e os índices de mercado internacional.

Morning call de Índices Internacionais

Banco Central da Estônia – Wikidata

Atualmente no cenário internacional as bolsas mundiais fecharam positivamente. O dólar está cotado a R$ 5,40, com desvalorização de 0,28%.

Nos Estados Unidos as bolsas tiveram perfomance no seguinte patamar:

  • Dow Jones: +2,14%
  • S&P 500: +1,92%
  • Nasdaq: +1,79%

Já nas bolsas europeias os resultados foram os seguintes:

  • DAX (Alemanha): +2,76%
  • FTSE 100 (Inglaterra): +1,69%
  • CAC 40 (França): +2,04%
  • FTSE MIB (Itália): +1,84%

Por fim, nas bolsas asiáticas:

  • Nikkei (Japão): Feriado – Dia do Oceano
  • Shangai (China): +1,55%
  • KOSPI (Coreia do Sul): +1,90%

Enquanto isso, as criptomoedas nas últimas 24h:

  • Bitcoin: +4,05 %
  • Ethereum: +9,74%
  • Tether: -0,02%
  • USD Coin: -0,01%
  • BNB: +3,64%

Ainda, nas commodities:

  • Ouro: -0,13% (US$ 1.703,60/Onça Troy)
  • Petróleo Brent (Futuros): -0,17% (US$ 100,82/Barril)
  • Gás Natural: +0,48% (US$ 7,16/m³)
  • Minério de Ferro (Futuros): -1,61% (US$ 104,30/Tonelada)

De antemão, vamos aos eventos importantes desta semana:

AGENDA ECONÔMICA

Inicialmente, nesta semana temos feriado no Japão, então algumas negociações ficam suspensas. Na terça-feira saem os dados sobre a variação do número de empregos no Reino Unido, IPC (Índice de Preços ao Consumidor) na Europa e tem pronunciamento do governador do BC da Inglaterra.

Já na quarta-feira tem dados de estoque do Petróleo Bruto nos EUA. Na quinta, decisão da taxa de juros na Zona do Euro, Pedidos Iniciais de Seguro-Desemprego nos EUA. Finalmente, na sexta saem os dados de vendas no varejo na Inglaterra e PMI industrial da Alemanha.

Agora vamos falar de ações e stocks (ações no exterior).

Morning call de ações

Gazeta do Povo

EMBRAER APOSTA EM DESING ATUALIZADO DE CARRO VOADOR

Se os Jetsons tinham uma previsão bastante futurística para 2062, a Embraer vem fazendo jus ao legado: seus carros voadores com o modelo mockup serão exibidos em um evento que começa hoje, o “Fly the Future“.

A subsidiária Eve Holding tem uma proposta de conceito visual para a cabine do modelo e o projeto foi apresentado na Farnborough Airshow, evento da indústria aeroespacial e de defesa que acontece na Inglaterra. De olho nas necessidades reais do mercado, acessibilidade, segurança e preço da passagem, o interesse da empresa é de ter modelos sustentáveis e atualizados.

A previsão é de que em 2026 os carros possam entrar em operação e o Rio de Janeiro já tem um plano para usar carros voadores, conforme a empresa anunciou. Dentre outros planos, a empresa tem como meta a superação de US$ 1 bilhão em receita até 2027 e US$ 4,5 bilhões em 2030. No entanto, se você quer saber o valor de cada unidade a ser vendida: O valor estimado do eVOLT está no patamar de US$ 3 milhões.

INADIMPLENTES PESAM NOS RESULTADOS DE BANCOS AMERICANOS

A temporada de balanços começou e os bancos já indicam um sinal: aumento na previsão de inadimplentes. E se você lembra do grande problema enfrentado nos EUA no ano de 2008 sobre hipotecas, se prepare: Agora a questão é que o Wells Fargo, o 4º maior credor dos EUA comentou sobre redução dos negócios de hipoteca. Será que vem outra crise imobiliária por aí?

Se de uma lado o Citi teve problema relacionado ao impacto que a alta de juros deu nos empréstimos para habitação, o aumento da inflação, tensões geopolíticas e o medo de uma alta de juros nos Estados Unidos fizeram com que os clientes do banco girassem suas carteiras. Desta forma, o banco ganhou mais nas corretagem, um aumento de 25% na receita.

O Wells Fargo viu o seu lucro cair 48% no segundo trimestre. E com o medo de uma recessão por conta das políticas do FED as ações do banco sofrem, inclusive nos últimos 6 meses as ações do Wells Fargo caíram mais de 27%.

Agora vamos às notícias do mercado interno e mundial:

Resumo de notícias do Brasil e exterior

CNN Brasil

O PODER DO REAL NA AMÉRICA LATINA

Atualmente a nossa preocupação e do resto do mundo é o poder de compra que a gente já viu cair, mas falando em América Latina a gente pensa que ainda está por cima da nata, como dizem por aqui.

Enquanto vivemos 11,89% de inflação, o Chile está com 12,5%, a Argentina com 64% e Venezuela com previsão de fechar este ano aos 500%. No entanto, embora esta comparação mostre que ainda estamos bem, o Peru, Uruguai e México possuem moedas mais valorizadas. Estamos ocupando apenas a 4ª posição.

O Instituto de Pesquisas Econômicas da Bolsa de Comércio de Córdoba fez uma pesquisa para avaliar quantas latas de 330 ml de refrigerante ou um combo de fast food as notas mais altas são capazes de pagar e a ordem decrescente começa com o Peru com 11 lanches, México, 8 e Brasil, 7. Se fossem apenas as latas: Peru, 80, México, 56 e Brasil 39.

* A nota de maior valor foi a de 200 sóis do Peru, que é equivalente a US$ 53. Em seguida, estão o Uruguai e o México. O Brasil ficou na quarta posição com a nota de R$ 200, valendo US$ 38,30.

A ECONOMIA DA ÍNDIA CRESCE E SE DESTACA

De antemão devemos dizer que já comentamos aqui sobre o plantio na Índia, a estratégia com sementes deu muito certo e agora o País tem se demonstrado resiliente perante o período global que estamos vivendo.

Finalmente por lá a inflação saiu do pico e se assim continuar provavelmente se tornará a economia que mais cresce no mundo, de acordo com o seu Banco Central. Assim como a demanda rural tem dando passos largos e uma recuperação consolidada poderá advir, inclusive com as recentes monções no sudoeste da Índia e o plantio renovado que aumentam essa previsão.

Nesse ínterim a Índia tem se aproveitado do momento vivido pela Rússia em razão das sanções e está comprando petróleo para revender para a Europa, o que certamente impacta sua economia, pois antes as exportações russas eram de apenas 1% e agora são 18%.

Em conclusão, uma última observação é o crescimento populacional da Índia que já tem previsão de ultrapassar a China em 2023 como o País mais populoso do mundo. Lembrando que por lá o destaque fica para os setores de serviços e produção agrícola. No entanto, vivem uma alta concentração de renda e por isso se destacam por terem uma grande população de miseráveis.

Agora, as notícias sobre Fundos Imobiliários:

Morning Call de Fundos Imobiliários

Wikipedia

Inicialmente, no pregão da sexta-feira (15/07) o nosso IFIX fechou em 2.778 pontos com valorização de 0,08%. Neste mês ele está com -0,62% e no ano conta com desvalorização de 0,95%. Portanto, teve uma semana com baixa de 0,50%.

Por fim, o fundo XPPR11 liderou os ganhos na semana com 4,76%, mas no mês tem queda de 2,02%. Se você ainda não conhece este fundo, ele é do tipo tijolo e seus investimentos são em empreendimentos de lajes corporativas, educação e hospitais. Desta forma, o fundo compra ou constrói imóveis para alugar e gerar a renda mensal.

Agora, vamos ao mundo cripto:

Morning call de Criptoativos

LiveCoins

A ONU CONTRA AS CRIPTOMOEDAS?

Antes de tudo devemos informar que a Organização Mundial das Nações Unidas possui um órgão subsidiário chamado Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD). Este órgão divulgou um relatório recomendando sobre o desenvolvimento de publicidade sobre bitcoin, registro obrigatório de endereços e corretoras associadas a criptomoedas, entre outras recomendações para países em desenvolvimento.

Da mesma forma, a UNCTAD aconselhou que estes países criem impostos sobre as transações e proíbam as instituições financeiras de manterem ativos digitais e oferecerem serviços relacionados.

Considerando que os países em desenvolvimento não possuem tanto controle e supervisão do Estado, essas recomendações seriam em razão de que o uso de criptomoedas representaria riscos e custos consideráveis ​​para a soberania monetária desses governos, assim como para o espaço político e a estabilidade macroeconômica.

Assim termina nosso morning call. Bons investimentos e boa semana.


Conte-nos a sua opinião...