DESEMPREGO EM MASSA? A verdade sobre o avanço das IAs

Descubra como os avanços tecnológicos no desenvolvimento de IAs podem causar desemprego em massa e como se preparar para este cenário!

28 de junho de 2024 - por Raul Sena (Investidor Sardinha)


Nos últimos dias uma discussão nas redes sociais chamou a minha atenção, falando sobre como o avanço das IAs podem causar desemprego em massa e que esse momento pode não demorar a chegar. Além disso, as pessoas estavam discutindo como em breve podemos experimentar problemas reais por conta dessa mudança tão significativa.

Então neste artigo quero trazer informações que podem nos ajudar a entender o que está acontecendo com as IAs e como ela pode impactar a vida das pessoas.

As IAs vão substituir os ilustradores?

De início, essa informação poderia ser um grande exagero por parte das pessoas preocupadas nas redes sociais, até eu realizar um teste por conta própria.

Com isso, confirmei que, de fato, as IAs estão avançando rapidamente, e seus efeitos já são visíveis em diversas áreas.

Por exemplo, hoje em dia é possível criar ilustrações emulando o estilo da Pixar, Van Gogh, Charlie Brown, entre outros, em pouco tempo. Isso significa que, antes o que exigia o trabalho de verdadeiros artistas, agora pode ser feito de um computador caseiro, em menos de dois minutos.

Esse avanço levanta então um questionamento importante: a IA está realmente substituindo os ilustradores? Para um usuário comum, que não contrataria os serviços de um profissional, essa tecnologia parece até inofensiva.

No entanto, em situações onde a contratação de ilustradores se faz necessária, a IA pode se tornar uma substituta definitiva. O que antes exigiria um conjunto de artistas, em pouco tempo, é capaz de se tornar um único engenheiro de prompts para acontecer.

Qual o nível de evolução das Inteligências Artificiais?

Para quem pensa que só é possível copiar o estilo de ilustração de outros artistas, não é bem assim. Com o avanço cada vez maior dessas IAs, hoje em dia já é possível treinar a ferramenta com a sua própria escrita, de forma bastante fiel.

E isso não se limita à escrita pessoal. Se usar um livro inteiro como referência, a IA vai ser capaz de replicar o estilo para criar continuidades, descrições, e o que mais o usuário decidir.

Com a divulgação da Sora AI, até vídeos podem ser gerados, criando cenas, pessoas e paisagens do zero, com níveis impressionantes de detalhes e qualidade. Imagina gerar uma imagem do zero e ser capaz de manipular qual a câmera utilizada, ou o enquadramento da cena? Com a evolução dessas IAs, não é preciso imaginar.

Empresas de stock de imagens e vídeos que trabalham com o National Geographic, por exemplo, em breve podem deixar de lucrar com seus conteúdos. Isso porque a capacidade das ferramentas está cada vez mais próxima da qualidade que essas produções demandam.

Quais os mercados mais afetados pelas IAs?

Um medo generalizado tem se espalhado pelo mercado de trabalho em relação às IAs, e isso não aconteceu à toa. Além de ser uma tecnologia acessível para qualquer pessoa que tenha R$ 100 e um computador, quantas pessoas já não perderam ou perderão seus empregos por conta das coisas que ela pode fazer?

Quanto mais eu testo essas IAs, como a Dall-e, Leonardo.Ai, e o próprio ChatGPT, por exemplo, mais eu percebo o potencial que elas têm de substituir pessoas, inclusive na área artística.

Apesar de impressionantes, as IAs não possuem capacidade de criação, e isso gerou muitas críticas, que não podem ser totalmente descartadas. Para cada “criação”, a ferramenta “varre” a internet atrás de conteúdos de referência, e as pessoas acreditam que isso infringe muitos direitos autorais.

Contudo, assim como qualquer pessoa, as IAs buscam referências naquilo que está disponível na internet, e criam algo novo a partir da solicitação do usuário. O que deveria ser feito seria desabilitar a possibilidade de plagiar a arte de alguém, evitando assim a violação de direitos dos artistas.

Dá uma olhada neste vídeo onde eu utilizo algumas IAs, mostrando que a ferramenta pode ser usada até com a intenção de plagiar:

As Inteligências Artificiais vão substituir os humanos?

Por mais controverso ou apocalíptico que o cenário atual possa parecer, essa resposta vem de um tempo anterior ao nosso. Essa crença de que o mundo iria acabar, com muitas pessoas sem emprego e morrendo de fome já existia.

E isso não aconteceu, porque o ser humano vive do consumo. É de interesse comum que em todas as camadas da sociedade haja consumismo, e isso só é possível se as pessoas recebem salários e mantém seus empregos.

No início da Revolução Industrial, entre 1811 e 1816, existia um movimento chamado “ludismo” que surgiu entre os trabalhadores da área têxtil.

Esses trabalhadores eram contrários aos maquinários porque acreditavam que eles substituiríam os seres humanos na confeção de tecidos. Houveram revoltas, inclusive, a ponto desses grupos quebrarem máquinas e manifestarem seu descontentamento na sociedade.

De fato ocorreu a automatização de funções que antes eram feitas por pessoas, e alguns empregos foram extintos, como o de acendedor de lamparinas, mas ao mesmo tempo houve um aumento da produção humana.

Aconteceu até mesmo uma concentração de riquezas temporária, mas no longo prazo, houve uma melhoria nas condições de vida das pessoas.

E essa não foi a única vez que as tecnologias assustaram. Com o surgimento da computação, aconteceu algo parecido, com as máquinas de escrever dando espaço para os computadores, o digital substituindo o analógico. Houve uma queda temporária de empregos, mas novas profissões surgiram em sequência. O mesmo eu espero acontecer com o avanço das IAs.

Quais os riscos de evolução das IAs?

Dentre os principais medos que as pessoas têm das IAs, estão o de desemprego em massa, agora que as ferramentas são capazes de executar muitas tarefas que as pessoas até então faziam.

O aumento da desigualdade social também é um fator determinante para as pessoas resistirem a esses avanços, e existe a perda de controle em relação a isso, além do fator privacidade e vigilância.

Porém, como é uma tecnologia muito nova, existe ainda muita gente, inclusive governos do mundo inteiro, subestimando os impactos da inteligência artificial na sociedade. O momento atual é o ideal para começarmos a discutir legalmente os limites dessas ferramentas, já que até estúdios estão substituindo funcionários por IAs.

Diferente dos movimentos anteriores, que trouxeram muitos avanços tecnológicos e inovações, mas a custos elevados e em uma velocidade reduzida, as IAs são bem mais baratas, e estão se aprimorando ainda mais rápido.

A possibilidade é que em um futuro próximo, ao invés das pessoas serem substituídas por IAs, elas serão substituídas por pessoas que saibam utilizar uma IA para trabalhar, já que o fator humano sempre vai ser necessário.

O que eu acho sobre as IAs?

Todas as vezes que o mundo atravessou avanços tecnológicos, as pessoas acreditaram que seria o fim do mundo, e estavam enganadas sobre isso. Desde que o capitalismo existe, experimentamos uma melhoria nas condições de vida que não eram possíveis na Idade Média, ou mesmo em 1800.

Saneamento básico era inimaginável, e há pouco mais de 200 anos, não só algumas pessoas não podiam ter posses como elas próprias se tornavam posse de alguém. E na atualidade, até no direito de descartar comida as pessoas se sentem, mesmo que antigamente um saco de batatas fosse artigo de luxo.

Então acredito que, mesmo com as desigualdades e concentrações de riqueza do mundo atual, muitas coisas melhoraram para a humanidade como um todo, e com o avanço das IAs não pode ser diferente.

Se por um lado elas significam novas oportunidades de profissões, relações e inovações nas nossas vidas, por outro, o risco continua existindo. É acompanhar os próximos capítulos para saber exatamente onde vamos chegar com mais essa revolução.

Se você quer aprender a investir nas empresas que desenvolvem esse tipo de tecnologia em todo o mundo, faça a sua análise de perfil na AUVP e entre na nossa escola de investimentos.

E se deseja ficar sempre por dentro das principais notícias e novidades do mundo financeiro, acompanhe também nossos canais @investidorsardinha no Youtube e o perfil @oraulsena no Instagram.

E não deixe de ler Inteligência Artificial é a nova bolha dos investimentos?

O que acontece se não declarar o Imposto de Renda? Testei na PRÁTICA!

Fazer faculdade no Brasil vale a pena? A realidade é difícil de engolir

Ibovespa caindo! – Onde estou investindo para proteger o meu dinheiro?

A enorme BOMBA que pode enterrar de vez o Brasil