FGTS Futuro: saiba o que é e como funciona

O FGTS Futuro é uma modalidade que permite usar o saldo futuro do FGTS para financiamento imobiliário. Saiba como funciona.

19 de junho de 2024 - por Sidemar Castro


O FGTS Futuro é uma medida que permite o uso de depósitos que ainda serão feitos pelos empregadores na conta do Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço do trabalhador para compor sua renda. O objetivo principal é ajudar famílias de baixa renda a pagar as prestações do financiamento feito pelo programa Minha Casa, Minha Vida, facilitando o acesso ao financiamento imobiliário utilizando o saldo futuro do FGTS.

Essa modalidade de crédito visa ampliar o acesso ao financiamento habitacional, reduzindo o valor de entrada exigido do mutuário.

O que é o FGTS Futuro?

O FGTS Futuro é uma modalidade de uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que permite às famílias com renda familiar de até R$ 2.640,00 utilizar os depósitos futuros em sua conta para a liquidação, amortização ou pagamento das prestações dos financiamentos habitacionais.

Essa modalidade foi aprovada pelo Conselho Curador do FGTS e visa ampliar o acesso de famílias de mais baixa renda ao crédito habitacional, permitindo que o valor depositado mensalmente seja utilizado para suprir a capacidade de pagamento na obtenção de financiamento habitacional.

Como usar

Para utilizar o FGTS Futuro, a família precisa ter um membro empregado formalmente com carteira assinada e ter renda familiar dentro do critério de renda da Faixa 1 do programa Minha Casa, Minha Vida. Além disso, a família precisa autorizar, no ato da contratação do crédito habitacional, a realização da caução dos créditos disponíveis nas contas do FGTS, por um prazo de 120 meses.

A Caixa Econômica Federal é o agente operador do FGTS e fornecerá informações sobre a conta vinculada do trabalhador à instituição financeira que solicita o bloqueio dos valores para quitação ou amortização das prestações.

É, portanto, uma iniciativa para facilitar a compra da casa própria principalmente para a população de baixa renda e pode ser utilizado para reduzir as parcelas ou até mesmo quitar o contrato.

Como funciona o FGTS Futuro?

O FGTS Futuro é uma modalidade que permite usar o saldo futuro do FGTS para financiamento imobiliário. Veja os pontos principais:

  • Objetivo: Facilitar a compra da casa própria, especialmente para famílias de baixa renda.
  • Funcionamento: O trabalhador com carteira assinada pode usar créditos futuros do FGTS como caução para complementar um financiamento habitacional.
  • Programa Associado: É possível amortizar ou abater as prestações de imóveis financiados pelo programa Minha Casa Minha Vida (MCMV).
  • Aprovação: Foi aprovado pelo Congresso Nacional em julho de 2022.

Quem pode usar o FGTS Futuro?

O FGTS Futuro é uma modalidade de crédito que permite às famílias com renda familiar de até R$ 2.640,00 utilizar os depósitos futuros em sua conta vinculada ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para a compra de imóveis. Essa modalidade é destinada a profissionais de carteira assinada que desejam realizar o sonho da casa própria.

Para utilizar o FGTS Futuro, é necessário que o trabalhador tenha renda de até R$ 2.640,00 e que o empregador realize depósitos mensais no FGTS. Além disso, é necessário que o trabalhador autorize a Caixa Econômica Federal a reter os futuros créditos por um período de 120 meses.

Essa modalidade de crédito é uma forma de garantia de crédito que permite às famílias aumentar o valor do crédito ou reduzir as parcelas do financiamento imobiliário. Isso é possível porque o valor depositado mensalmente na conta vinculada ao FGTS é considerado como complemento da renda familiar, permitindo que as famílias tenham um comprometimento de renda mais baixo.

Ou seja, o FGTS Futuro é destinado a profissionais de carteira assinada com renda de até R$ 2.640,00 que desejam comprar uma casa própria e que têm depósitos mensais no FGTS.

Quais são as vantagens do FGTS Futuro?

1) Aumento da Capacidade de Pagamento

O programa permite que as famílias com renda de até R$ 2.640 aumentem sua capacidade de pagamento para a aquisição de imóveis. Isso acontece porque os depósitos futuros do FGTS são considerados como complemento de renda, possibilitando a obtenção de financiamentos de maior valor ou a redução do valor das parcelas.

2) Acesso Facilitado à Casa Própria

A utilização do FGTS Futuro torna o sonho da casa própria mais acessível para as famílias de baixa renda, que muitas vezes enfrentam dificuldades para obter financiamento. Ao usar os depósitos futuros do FGTS como garantia, essas famílias podem conseguir crédito com melhores condições.

3) Redução do Comprometimento de Renda

Com o FGTS Futuro, as famílias podem reduzir o comprometimento de sua renda mensal com o pagamento das prestações do financiamento imobiliário. Ele acontece porque os depósitos futuros do FGTS são considerados como parte da renda, diminuindo o percentual da renda comprometido com o financiamento.

4) Simplificação do Processo

O programa possui um processo simplificado de adesão, podendo ser realizado diretamente pelo aplicativo do FGTS. Isso facilita o acesso das famílias a essa modalidade de crédito, tornando o processo mais ágil e acessível.

Portanto, as principais vantagens do FGTS Futuro são o aumento da capacidade de pagamento, o acesso facilitado à casa própria, a redução do comprometimento de renda e a simplificação do processo, beneficiando principalmente as famílias de baixa renda.

Quais os riscos do FGTS Futuro?

1) Perda do Emprego

O trabalhador que perde o emprego (e, portanto, o pagamento do FGTS) terá de arcar com o valor integral da prestação, incluindo o valor do imóvel e o financiamento extra adquirido pelo FGTS Futuro.

2) Riscos de Endividamento

O FGTS Futuro pode ampliar a capacidade de endividamento, tornando mais difícil para o trabalhador pagar as parcelas em caso de perda do emprego ou redução da renda. O que pode levar a uma situação de insolvência, quando o trabalhador não consegue mais pagar as prestações.

3) Riscos de Perda do Imóvel

Caso o trabalhador não consiga arcar com as prestações por mais de seis meses, o contratante pode perder o imóvel.

4) Riscos de Não Regularização

O FGTS Futuro é uma modalidade de crédito que ainda não foi regulamentada pela Caixa Econômica Federal, o que pode gerar incerteza e riscos para os trabalhadores que a utilizam. Essa situação pode levar a problemas de regularização e pagamento das prestações, aumentando os riscos para o trabalhador.

5) Riscos de Não Conhecimento

Muitos trabalhadores podem não entender completamente como funciona o FGTS Futuro e os riscos envolvidos, o que pode levar a decisões erradas e aumentar os riscos. É fundamental que os trabalhadores tenham conhecimento sobre a modalidade e os riscos envolvidos para tomar decisões informadas.

Portanto, os riscos do FGTS Futuro incluem a perda do emprego, o endividamento, a perda do imóvel, a não regularização e a falta de conhecimento sobre a modalidade. É fundamental que os trabalhadores tenham conhecimento sobre esses riscos e tomem decisões informadas antes de aderir ao FGTS Futuro.

O FGTS Futuro vale a pena?

Se o programa vale a pena ou não depende de vários fatores individuais. Aqui estão alguns pontos importantes para considerar:

  • Renda Familiar: É mais vantajoso para famílias com renda mensal até R$ 2.640.
  • Objetivos de Moradia: Se o objetivo é adquirir um imóvel de maior valor mantendo a mesma prestação mensal, pode ser uma opção interessante.
  • Segurança Financeira: É crucial avaliar a estabilidade financeira futura para garantir que as parcelas do financiamento se encaixem no orçamento familiar.

É recomendável analisar cuidadosamente sua situação financeira e objetivos de moradia antes de decidir.

Fontes: Infomoney, Santander, Bora Investir, Agencia Gov ebc,

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos