Calculadora de Juros Compostos

Os juros compostos crescem de forma exponencial, pois sua base de cálculo é sempre em cima do montante anterior. Faça esse cálculo financeiro de forma simples utilizando nossa calculadora!

    Simulador de Juros Compostos
    R$
    R$
    %

    Como utilizar a calculadora de juros compostos

    1. Preencha o campo valor inicial;
    2. Preencha o campo valor mensal (Será somado ao final de cada ciclo);
    3. Preencha a taxa de juros anual ou mensal;
    4. Preencha o campo período por meses ou anos;
    5. Clique em calcular e veja o resultado.

    Viu como é simples? Agora é só fazer suas simulações utilizando nossa calculadora de juros.

    Calculadora de Juros Compostos

    O que são juros compostos?

    Antes de falarmos sobre o que são juros compostos, é importante entender como funcionam os juros de modo geral.

    Este pode ser um termo bastante utilizado em várias áreas do cotidiano e do setor financeiro, mas a verdade é que nem todo mundo entende a real função e o motivo para que seja cobrado.

    Imagine que você emprestou dinheiro para um amigo. Vocês podem simplesmente acordar um prazo para que ele devolva a verba emprestada, ou você pode cobrar um “aluguel” referente ao dinheiro que, temporariamente, não está em sua posse.

    Esta seria sua “contrapartida” pelo empréstimo do capital, e o “aluguel” seriam os juros, que representam uma porcentagem sobre o valor total emprestado.

    Assim, enquanto não recebe o valor de volta, você vai acumulando um rendimento, este, que poderá ser calculado de forma simples ou composta.

    Os juros compostos podem estar presentes nas mais diversas relações comerciais, desde uma compra feita em várias parcelas, até empréstimos e investimentos.

    Suas variáveis podem representar experiências boas ou ruins, tudo depende de que lado você está e de como organiza sua vida financeira.

    Para entender, é preciso ter em mente que a base de cálculo dos juros compostos, é feita sempre sobre o valor do mês anterior, e não sobre o inicial.

    Esta é uma prática também conhecida como juros sobre juros, já que a taxa referente ao mês passa a ser incorporada no capital.

    Os investimentos, por exemplo, costumam ser remunerados por juros compostos, já que o valor investido cresce exponencialmente.

    A curto prazo pode até não parecer vantajoso, mas olhando de forma contínua, os rendimentos alcançam valores expressivos, o que representa um bom negócio.

    Para entender melhor como tudo isso funciona na prática, o cálculo de juros compostos pode ajudar. E se quiser ainda mais praticidade, também disponibilizamos nossa própria calculadora de juros compostos, que você pode conferir ao fim deste artigo (??).

    Calculadora de Juros Compostos

    Qual a diferença entre juros simples e compostos?

    Existem algumas diferenças significativas para calcular juros compostos e juros simples.

    Conforme dito anteriormente, o principal fator a ser considerado é a base de cálculo de taxa.

    Nos juros compostos o cálculo é feito sobre o valor inicial da transação, já corrigido com juros, e assim segue até que o valor seja inteiramente “devolvido” ao credor.

    Enquanto isso, o cálculo de juros simples é feito a partir de uma porcentagem fixa, definida sobre o valor inicial total.

    Como é o cálculo dos juros simples?

    Também chamados de lineares, já que não se alteram conforme o tempo, o cálculo dos juros simples é um pouco mais fácil de entender.

    Esse tipo de taxa costuma ser cobrada em serviços mais básicos ou considerados informais, apenas como forma de “pagar” o credor pelo valor emprestado.

    Assim, basta multiplicar o valor total da transação, pela taxa de juros firmada. O resultado deverá ser multiplicado pela quantidade de parcelas e, em seguida, somado ao total do montante.

    Fazendo este cálculo simples, você descobre quanto terá que pagar de juros durante o período do contrato, valor este que não sofrerá nenhuma alteração.

    Para entender melhor:

    Imagine que você fez um empréstimo no valor de R$ 8.000, e tenha que pagar juros simples de 4% ao mês. Considerando um total de 10 parcelas, por exemplo, o cálculo será o seguinte:

    8.000 x 0,04 = 320

    Partindo da ideia das 10 parcelas, basta multiplicar os R$ 320 por 10, que resulta em R$ 3.200. Neste cenário, o valor total a ser pago até o fim do contrato, será de R$ 11.200.

    Cálculo dos juros compostos

    Ao longo de todo o período em que o valor estiver sob empréstimo, o cálculo dos juros compostos deverá considerar os seguintes fatores:

    • Valor inicial acordado na transação
    • Rendimento acumulado do mês anterior
    • Taxa de juros do mês em curso

    Considerando o crescimento exponencial dos juros compostos, quanto maior for o período pagando um empréstimo ou aplicando em um investimento, maior será sua dívida ou rendimento.

    E é justamente por isso que tanto se fala sobre as várias experiências que envolvem os juros, já que no caso de um investimento, você ganhará cada vez mais ao longo dos meses. Já no caso de uma dívida, significa que sempre pagará mais a cada mês.

    Abaixo você confere mais detalhes sobre a fórmula dos juros compostos, que poderá ser utilizada para fazer o cálculo sempre que precisar!

    Calculadora de Juros Compostos

    Fórmula juros compostos

    Se você não tiver uma calculadora de juros compostos à disposição, também é possível fazer as contas a partir da seguinte fórmula:

    M = C (1+i)t

    Na equação, cada letra se refere a um valor, onde:

    • M é o valor final da transação, o montante acumulado
    • C é o capital investido
    • i é a taxa de juros
    • t é o tempo em que o capital ficará aplicado ou sob empréstimo

    Sem a ajuda de uma calculadora de juros compostos, realmente fica um pouco mais complicado, mas não impossível. Vamos lá!

    Para que a equação faça sentido, é preciso selecionar um período de tempo e taxa de juros equivalentes. Se considerar uma taxa mensal, é preciso usar o tempo em meses e não em anos.

    Se o objetivo é que as parcelas durem 24 meses, por exemplo, este deverá ser o número utilizado ao fazer o cálculo, e não 2, que corresponderia ao total em anos.

    Além disso, é muito importante que a taxa de juros esteja em formato decimal, para que os cálculos deem certo.

    Onde os juros compostos são usados?

    Como os juros compostos oferecem um crescimento exponencial, é comum que sejam utilizados principalmente no mercado financeiro, para validar empréstimos, financiamentos ou investimentos.

    Apesar disso, também podemos vê-los presentes em várias situações do cotidiano, incluindo contas e até impostos.

    Uma das mais temidas são os juros do cartão de crédito, por exemplo, que também são contabilizados em juros sobre juros, e na falta de controle financeiro, podem virar uma verdadeira bola de neve. Veja abaixo algumas situações:

    Contas

    Para desestimular atrasos no pagamento de contas, instituições financeiras e empresas privadas também podem adotar o sistema de multas ou juros compostos, fazendo com que o pagador apenas aumente sua dívida caso não efetue o pagamento em dia.

    Dessa forma, quanto mais a conta demorar para ser quitada, mais alto será o valor em aberto.

    Financiamentos

    O cálculo de juros compostos também incide sobre financiamentos e empréstimos, já que as instituições preferem utilizar o método para garantir maiores rendimentos.

    Juros compostos nos investimentos

    Se você pretende utilizar os juros compostos ao seu favor, os investimentos são o caminho certo.

    Organizando uma boa estratégia é possível fazer aplicações de renda fixa, que também são calculadas em juros compostos.

    Bons exemplos são os CDBs, CRIs, RDCs,Tesouro Direto, entre vários outros investimentos que podem gerar ganhos consideráveis a longo prazo.

    Vale mencionar que um investidor, acima de tudo, precisa ser paciente e organizado. Os altos rendimentos não aparecerão do dia para a noite e, no caso, podem levar vários anos para que representem um valor realmente expressivo.

    A organização financeira também é fundamental para o sucesso, pois de nada adianta aplicar um valor e mexer nele ao longo do tempo. Resgatar e aplicar sem parar, com certeza não é o caminho certo.

    Calculadora de Juros Compostos

    O poder dos juros compostos

    Agora que você já entendeu o que são os juros compostos, basta colocar o conhecimento em prática e trabalhar em sua próxima estratégia de investimento,

    A partir da aplicação planejada e consistente dessa taxa, é possível fazer com que seu patrimônio se multiplique de acordo com as metas pretendidas.

    Mesmo que a longo prazo, pequenos investimentos ainda são capazes de ter rendimentos excepcionais, considerando a aplicação de estratégias assertivas e de um cenário positivo.

    A grande verdade é que os juros compostos podem elevar seu patrimônio para um outro nível, com esforço, dedicação e paciência, será possível colher bons frutos de seus investimentos.

    Daqui a 5 anos, por exemplo, certamente você já estará mais rico do que se não tivesse investido.

    Já dizia Albert Einstein: “juros compostos são a oitava maravilha do mundo”.