Termopernambuco S.A.

Avaliação dos usuários
Empresa Ainda não foram feitas avaliações
Gestão Ainda não foram feitas avaliações
Ticker TMPE
Presidente da empresa David Benavent Del Prado
Alavancada? Não
Registra lucro? Sim
Participação do Estado 0%
Ano de fundação 2001
Ano do IPO 2005
Setor de atuação Elétrico
Recuperação judicial? Não
Tamanho da empresa Small Cap
Links úteis
  1. Site Termopernambuco
  2. RI Neoenergia
Principais produtos

Usina termoelétrica, voltada para geração de energia.

O que a empresa faz?

Termopernambuco, ou Termope é uma companhia com foco na implementação e operação da UTE – Usina Termoelétrica, sendo integralmente controlada pelo Grupo Neoenergia. Com capacidade de geração de até 533MW, a usina possui um sistema de funcionamento operando com turbinas a gás natural e turbina a vapor.

Localizada em Ipojuca, Pernambuco, a Termope possui contrato vigente por 20 anos a comercialização de energia elétrica para duas das distribuidoras do grupo Neoenergia, sendo essas a Celpe – Companhia Energética de Pernambuco, e a Coelba – Companhia de Energia Elétrica do Estado da Bahia. A companhia também realiza o fornecimento de gás para as companhias Copergás e Shell.

É considerada a segunda maior usina de energia no estado de Pernambuco, sendo também listada dentre as maiores do país em relação a disponibilidade acumulada de energia.


Breve história da empresa

Construída no ano de 2001, a Usina Termelétrica Termopernambuco é um projeto iniciado dentro do Programa Prioritário de Termoeletricidade realizado pelo Governo Federal sob consórcio constituído pelo grupo Iberdrola, Previ e o BBInvest, chamado Grupo Guaraniana, após ter sido adquirido em leilões de privatização.

Após três anos do início de sua construção, em maio 2004 deu-se início as operações comerciais da usina. Posteriormente, em outubro daquele mesmo ano, o grupo Guaraniana passou a chamar-se Neoenergia, nome que utiliza desde então.

Já em dezembro de 2021 ocorreu o primeiro leilão de Reserva de Capacidade produzido pela Agência Reguladora de Energia, a Aneel, onde a Termopernambuco realizou a venda de toda a sua capacidade de instalação, pelo valor de R$ 487.412,70/MW ano, que vigorará a partir de 1º de julho de 2026, válidos por 15 anos.


Diretoria

David Benavent Del Prado (Diretor Presidente)

Renato de Almeida Rocha (Diretor Financeiro e de Relações com Investidores)

Fabiano da Rosa Carvalho (Diretor de Regulação)


Conselho administrativo

Hugo Renato Anacleto Nunes (Presidente)

Leonardo Pimenta Gadelha

Juliano Pansanato de Souza

Leila Tatiana Prazeres Costa


Principais concorrentes

Eneva (ENEV3)

Equatorial (EQTL3)

CPFL Energia (CPFE3)


Perspectiva para o futuro

Vigorando suas atividades em Pernambuco desde 2004, a companhia é considerada uma das mais importantes do segmento no Brasil, oferecendo além de qualidade em seus serviços, eficácia em sua entrega produtiva. A companhia também se destaca por sua qualidade em gestão ambiental, sendo certificada por seu Sistema de Gestão Integrado.

Além disso, após sua vitória no leilão ofertado pela Aneel para fornecimento de 498 MegaWatts de energia por R$487,41MW ao ano, a companhia tem garantido pelos próximos 15 anos, a contar de julho de 2026, a receita fixa de R$207 milhões/ano, podendo ser um dos negócios mais seguros do Grupo Neoenergia dentro do território nacional.

O projeto assegura também que a companhia adquira segurança para realizar até mesmo a duplicação da usina, que além do novo contrato, a Termopernambuco possui também a maior disponibilidade acumulada do Brasil.


Composição acionária

TMPE Acionista Percentual
1 Neoenergia S.A 100%

Qual sua opinião sobre a empresa?