Banco Central pode elevar a taxa Selic a 8,5% com IPCA do próximo ano


Segundo uma análise realizada pelo chefe de investimentos de renda fixa e multimercados da Franklin Templeton, Renato Pascon, o Banco Central (BC) pode elevar a taxa Selic a 8,5% com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o fim desse ano. O motivo dessa elevação no decorrer de 2022 é por conta da crise hídrica. Sendo assim, colaborando com um IPCA de 5% para o ano que vem.

Ainda de acordo com o profissional, por conta do risco hidrológico os preços da energia elétrica podem ser mantidos até 2022. Por isso, a inflação não deve ir em uma grande velocidade. Ainda assim, irá na contramão da meta do BC de 3,5%

Pascon divulgou também que por conta disso ele preserva a maior parte de sua posição em renda fixa no Brasil em um procedimento de compra de inflação implícita, ou seja, taxa colocada nos títulos públicos vinculados ao IPCA. Sendo assim, uma carteira de Nota do Tesouro Nacional tipo B (NTN-B), que é ligada à inflação oficial e é salva dos juros futuros.

Projeção da Selic

Banco Central pode elevar a taxa Selic a 8,5% com IPCA do próximo ano

Correio 24 Horas

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Na semana passada subiu para 7,50% a projeção para a taxa Selic em 2021 tanto quanto para o próximo ano. Ou seja, havia superado as expectativas de 7%. Essa alteração é para que as projeções da inflação atinjam a meta. Portanto, os juros irão deixar a Selic acima do neutro.

A previsão é de que exista um aumento de 3,90% de 3,84% até 2022. Com margem porcentual de 1,5 para mais ou menos. Já para o Produto Interno Bruto (PIB), apesar de o valor ter aumentado, houve um ajuste que reduziu a 5,28% e 2,04%. Anteriormente seria de 5,30% e 2,05%.

Vale ressaltar também que os bancos levam em conta outras razões para definir os juros gerados para o consumidor. Como, por exemplo, o risco de inadimplência, lucro e despesas administrativas.

O que é e como a inflação funciona?

Reduto Invest

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Inflação é quando o valor de algum produto ou serviço aumenta. Ela é definida pelos índices de preços e também provoca uma redução do poder de compra da moeda. Sendo assim, no Brasil existe diversos índices de preços. Aqui se usa o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o sistema de metas.

Outras causas da inflação

Banco Central pode elevar a taxa Selic a 8,5% com IPCA do próximo ano

Código Investidor

Ela pode ser provocada por vertentes que estão em grupos de:

  • pressões de demanda
  • inércia inflacionária
  • pressões de custos
  • expectativas de inflação

Veja também sobre Inflação que gerou queda nas compras!

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fontes: Valor Investe, Onze

Imagens: Código Investidor, App Invest, Correio 24 Horas, Reduto Invest


Conte-nos a sua opinião...