Rombo fiscal assusta, novo plano da OI muito mais!

Fique por dentro dos principais assuntos da semana, como o rombo fiscal, as negociações entre gigantes e mudanças no mercado internacional.

6 de junho de 2024 - por Raul Sena (Investidor Sardinha)


Semana passada eu me deparei com diversas notícias sobre o rombo fiscal nas contas públicas e outros assuntos alarmantes. Então decidi trazer os assuntos mais recentes do meu quadro Giro da Bolsa, lá do canal Investidor Sardinha.

Neste artigo você vai conferir os principais acontecimentos que balançaram o mercado financeiro nos últimos dias para você ganhar tempo e se manter informado.

Resumo da Semana

A semana foi mais calma no mercado financeiro devido aos feriados nos EUA e Reino Unido. No Brasil, o trabalho não parou e tivemos diversos acontecimentos relevantes. Vamos destacar cada um deles:

BYD manda carros para o Brasil

Um enorme navio da BYD, com 7.400 unidades, chegou recentemente ao Brasil.

Ao que parece, essas entregas serão ainda mais frequentes, como era antigamente com os Gols da Volkswagen. Este movimento traz uma pressão competitiva mais forte para os preços dos veículos tradicionais. Para o consumidor, isso pode significar uma queda nos valores de compra e mais opções disponíveis no mercado.

IPCA-15 sobe com alta da gasolina

O IPCA-15, considerado a prévia da inflação oficial, subiu 0,44% em maio. A principal razão foi a alta no preço da gasolina. No acumulado dos últimos 12 meses, o índice caiu em 3,70%.

Apesar de de ser o mesmo que o índice IPCA, ele é calculado na segunda quinzena de cada mês, o que gera pequenas diferenças entre os dois. O IPCA dos últimos 12 meses ficou em 3,69%.

IGP-M sobe mais que o esperado

Outro índice que passou por atualização foi o IGP-M. Esse índice, que é conhecido como a inflação do aluguel, subiu 0,89% em maio, mais do que esperava o FGV. No ano, ele acumula alta de 0,28%, mas nos últimos 12 meses, houve uma queda de 0,34%.

Destaques incluem o farelo de soja, que saltou de -2,32% para +9,58%. O minério de ferro, por sua vez, saiu de -4,78% para +8,18%, ambos demonstrando aumentos significativos no mês.

Rombo nas contas públicas (R$ 1 Trilhão)

No setor público, o governo teve uma arrecadação recorde, mostrando um superávit primário de R$ 6,7 bilhões em abril. No entanto, o déficit nominal foi de R$ 69 bilhões, demonstrando que esse mês de abril foi o pior dos últimos 4 anos.

Nos últimos 12 meses, esse rombo fiscal atingiu R$ 1 trilhão, com a dívida pública federal subindo 0,99% e ultrapassando a casa de R$ 6,7 trilhões. Com isso, houve um aumento da emissão de títulos atrelados à Taxa Selic.

Nova reforma da Previdência

Com o rombo das contas públicas, um assunto torna a surgir: a necessidade de uma nova reforma. O déficit da Previdência vem crescendo anualmente, ultrapassando R$ 300 bilhões, tornando urgente a necessidade de mudar a previdência outra vez.

Sem alterações, o país pode enfrentar um colapso financeiro similar ao da Grécia e de outros países que se recusaram entrar nessa discussão.

Desemprego cai

O Brasil registrou a criação de 240 mil empregos de carteira assinada em abril, segundo o CAGED, acima dos 217 mil previstos pelo mercado.

a taxa de desemprego caiu para 7,5% no trimestre até o mês de abril, conforme a pesquisa PNAD contínua do IBGE. Essa foi a menor queda em 10 anos. No entanto, esses dados são bem interessantes, considerando que significam um aumento na geração de empregos no país.

Juros: Lula manda recado a Campos Neto

Também recentemente, o presidente do Banco Central, Campos Neto, afirmou não haver rixa entre os diretores do banco após a decisão polêmica de cortar meio ponto percentual na taxa Selic.

Lula aproveitou para lançar um novo pacote de ajuda ao Rio Grande do Sul com juros reduzidos pelo BNDES. No meio dessa ação, o presidente também alfinetou Campos Neto sobre o governo estar cortando os juros, pressionando ele a fazer o mesmo.

PIB dos EUA cai, e inflação desacelera

O PIB dos Estados Unidos caiu para 1,3% no primeiro trimestre. Enquanto isso, a inflação está acima de 3%, considerada alta pelos padrões norte-americanos. Por um lado isso é bom, pois pode ajudar o Federal Reserve a reconsiderar a decisão de interromper o corte de juros.

Outro dado muito importante que o FED considera para decidir sobre a inflação, é o PCE, o imposto de consumo, que subiu 0,2% em abril. Esse foi um valor abaixo do esperado, apesar de acumular uma alta de 2,8% nos últimos 12 meses.

Ibovespa e dólar na Semana

O Ibovespa abriu a semana com 124.297 pontos e fechou com 122.098, uma queda de 1,72%. Já o dólar fechou a semana valendo R$ 5,24, uma alta de 1,43%.

Presidente da Petrobras mantém preço da gasolina

Magda Chambriard, a nova presidente da Petrobras, afirmou que a política de preços dos combustíveis continuará abrasileirada em sua gestão, ou seja, alinhada com o mercado interno. O preço da gasolina está congelado há sete meses, e o diesel não sofre reajuste há pelo menos 5 meses.

Segundo a nova presidente, não é justo submeter os preços nacionais à volatilidade do mercado externo. Ela ainda promete que será possível manter essa nova política sem comprometer o retorno para os investidores e à União.

Na mesma semana, a estatal fechou um contrato com o estaleiro Seatrium, de Singapura, para adquirir mais dois navios-plataforma para operação no pré-sal. Todas essas notícias tiveram impacto direto no valor das ações da PETR4, que tiveram uma alta de +4,81%.

Fusão da Gol e Azul

Uma possível fusão entre Gol e Azul está em estudo. A empresa britânica Abra, maior credora da Gol, é quem está iniciando discussões com a concorrente sobre a exploração de oportunidades de negócio. Ambas as companhias enfrentam dívidas bilionárias e a Gol está em recuperação judicial nos Estados Unidos.

Mesmo sem uma resposta definitiva, a Azul está estudando essa fusão desde abril. Por conta disso, as empresas experimentaram recentemente um forte crescimento no preço das ações depois de anunciarem uma parceria para compartilhamento de voos domésticos.

No entanto, nos últimos dias, uma queda fortíssima se abateu sobre as ações das duas, mostrando que pode ter mais coisa acontecendo sob os panos.

Cosan (CSAN3) Resultado 1T24

A Cosan registrou um prejuízo contábil de R$ 192 milhões no primeiro trimestre de 2024. O resultado veio dentro do esperado, considerando os balanços das empresas investidas como Raízen, Moove, Compass e Rumo.

A empresa também passou a ser dona de 4,14% do capital social da mineradora Vale ao quitar seus derivativos com a companhia.

Como analisar uma ação na bolsa?

Para analisar uma ação, é importante considerar os resultados, a saúde financeira da empresa, o setor em que atua e as perspectivas futuras. Utilize ferramentas analíticas para obter uma visão detalhada, como a AUVP Analítica.

Novo plano de recuperação judicial da Oi e Americanas leiloada

A Oi teve seu novo plano de recuperação judicial homologado, com aprovação no final do mês de abril. A Americanas também realizou um leilão de credores, oferecendo pagamento de dívidas com descontos no valor mínimo de 73%. O resultado disso foi o pagamento de um total de R$ 2 bilhões para as empresas que aceitaram e venceram o leilão.

Banco Inter recebe nota positiva da Moody’s

O Banco Inter recebeu uma nota positiva da Moody’s (AA+), destacando o crescimento do modelo de banco digital, bom gerenciamento de riscos e baixo custo de captação de clientes. A perspectiva da agência é de “estabilidade” no futuro do banco.

Dividendos da semana

Diversas empresas anunciaram dividendos esta semana, incluindo Banco do Brasil, Cosan, Petrobras e Vivara. Fique atento aos prazos para garantir seu rendimento.

Trump condenado nos EUA

No cenário internacional, Donald Trump foi condenado por fraude relacionada à campanha de 2016. Esta é referente à não declaração do valor de US$ 130 mil, que foi gasto para comprar o silêncio da atriz pornô Stormy Daniels, que afirmou ter vivido um caso com o ex-presidente.

A pena de Trump pode chegar à 4 anos de reclusão, mas é possível que ele sequer seja preso, por ainda ser réu primário.

Apesar disso, as ações da Trump Media subiram 11,46% na última semana, mostrando que qualquer publicidade é boa publicidade.

UBS conclui compra do Credit Suisse

O UBS enfim concluiu a compra do Credit Suisse, se tornando um dos maiores gestores de fortunas do mundo. A fusão foi uma medida imposta pelo governo para estabilizar o setor bancário após a crise do Credit Suisse.

Nessa negociação, o UBS pagou a bagatela de US$ 3 bilhões. A partir do dia 7 de junho, os dois bancos passarão a operar uma única holding nos EUA.

Cotação do Bitcoin e Ethereum

O Bitcoin fechou a semana valendo US$ 67.628,90, uma queda de 1,30%. O Ethereum fechou a semana valendo US$ 3.788,16, com uma queda de 0,99%.

Quer aprender a investir no Brasil e no mundo e tirar proveito das oportunidades que se apresentam no mercado financeiro? Entre na AUVP e faça a sua análise de perfil.

Acompanhe também as principais informações sobre o mundo das finanças pelas nossas redes @oraulsena no Instagram e pelo canal @investidorsardinha no Youtube.

Aproveita e dá uma olhada neste vídeo onde detalho essas e outras notícias do Giro da Bolsa:

Não deixe de conferir 20 livros imperdíveis sobre finanças corporativas

Rombo fiscal assusta, novo plano da OI muito mais!

Taxação de dividendos, lucro da Magalu e Bitcoin a US$ 10.000

Lucro maior na Embraer, Putin reeleito e China com dados positivos

Bitcoin despencou mais de 7% e o uso do FGTS para comprar ovo de páscoa