6 cuidados para as suas finanças pessoais

14 de setembro de 2022 - por Raul Sena (Investidor Sardinha)


“Nunca diga nunca.” Mas toda regra tem uma exceção, separei 6 coisas que destroem COMPLETAMENTE suas finanças pessoais.

Não existe dinheiro fácil

A necessidade, muitas vezes motivada por um desleixo dos nossos gastos, nos impulsiona a buscar soluções imediatas.

Essas soluções estão por toda parte, “arrasta pra cima, dinheiro rápido e fácil!” no Instagram, no Youtube ou até com aquele seu colega “gambireiro” que vive te sugerindo propostas “incríveis”.

É necessário se manter consciente de que não existe dinheiro fácil, vivemos num sistema capitalista onde a medida do nosso patrimônio é, em maior parte, ditado pelo valor que entregamos para a sociedade.

Pare de usar a exceção como referência. Se o dinheiro fácil de herança ou por ganhos de sorteios não foi um privilégio que recebeu, então pouco sentido faz ficar contando com ser o “diferentão” que vai ter tanta sorte, ou é tão esperto, que vai “vencer” o mercado.

Portanto, o dinheiro fácil não deve ser esperado ao cuidar das suas finanças pessoais.

6 cuidados para as suas finanças pessoais

Pare de se comparar com os outros

Essa comparação cria justamente o problema anterior, em considerar a sorte de um como seu improvável destino.

Fora a ilusão de acreditar na facilidade de se ganhar dinheiro ao assistir constantemente stories e ver postagens somente de bons momentos (até porque ninguém quer ver fotos suas trabalhando ou no “grind” para alcançar seus objetivos).

Assim, você abre sua rede social favorita e começa a comparar a sua vida com a das outras pessoas, te causando uma angústia e ansiedade horrível para enriquecer logo.

Ou, talvez pior ainda, para ostentar como os outros. Esbanjar produtos caros e inúteis para se sentir a sensação de pertencimento à um grupo de pessoas específicas.

Vem pertencer ao grupo dos sardinhas, vem crescer com a gente, vem aprender a usar seu dinheiro da forma correta e sem precisar abrir mão do seu cafezinho.

25 melhores cursos de investimentos para todos os níveis

Sair financiando sem fazer as contas necessárias

Sempre pergunte ao receber uma proposta de financiamento: “Quando vai ficar no final?”

Com o tempo, os brasileiros ficaram mais espertos em relação a financiamentos, assim os ofertantes aprenderam a usar a estratégia de “financiamos sem juros!” mas inserem uma taxa aqui outra ali…

É preciso sempre se ater ao planejado financeiramente. Se não pode incluir aquilo no seu orçamento então não inclua, mesmo que seja necessário juntar uma grana por um tempinho a mais e só depois comprar sem uma taxa abusiva de financiamento.

O imediatismo mais uma vez corroendo nossas finanças por aderir ao financiamento não planejado.

Falando em financiamento, tem quem supõe que sempre deve pagar tudo à vista. Mas qual é o grande problema nisso?

6 cuidados para as suas finanças pessoais

Pagar tudo à vista

É um problema pagar tudo à vista principalmente num cenário em que nossa taxa de juros está elevada.

Isso simplesmente porque, em situações onde é oferecido um pagamento de R$1.000 à vista, ou os mesmos R$1.000 em 12x, a uma taxa de juros em 10%, você terminaria o ano com pouco menos de R$1.100 (não considerando as parcelas deteriorando o capital).

Entende que, no longo prazo, você perde muito capital. Imagina um gasto de R$100.000 distribuídos independente do prazo, mas pago à vista em vez de parcelado.

Seria uma perda de, pelo menos, R$7.000.

Existe a condição em que você simplesmente pode não conseguir controlar seus parcelamentos e se vê todos os meses recebendo seu salário e já pagando o cartão.

Neste caso é criar vergonha na cara mesmo, se ater ao que foi planejado e reduzir seus gastos.

Cheque especial

Nunca use cheque especial, este é o principal instrumento para destruir sua saúde financeira.

Com R$100, você paga, só de juros, R$180 ao final do ano considerando a taxa do cheque especial de 12%.

O efeito bola de neve, nem se fala. E esse efeito é o que pode induzir um uso “inocente” das pessoas e introduzi-las a esse PECADO financeiro.

Isso porque é de costume priorizarem o cheque especial na próxima fatura para evitar a bola de neve, com isso o devedor deixa passar um dia nesse mês, paga aquela taxa, deixa passar dois dias em outro mês, paga outra taxa.

Assim, quando percebe, esse individuo já está usando o cheque especial como se fosse um bônus do seu salário, aumenta seu padrão de vida e fica muito mais difícil para “regrar” seu padrão depois.

Gastar antes de investir

Você dificilmente vai INVESTIR, se não der prioridade. O investimento faz parte da sua saúde financeira para o futuro, é o que vai garantir uma aposentadoria livre de preocupações e uma estabilidade que te deixa dormir despreocupado.

Sendo assim, é de extrema importância que garanta um percentual do seu salário investido assim que receber.

Dessa forma, você impede o hábito de investir o que sobra. Porque convenhamos, dificilmente vai “sobrar”.

Sem contar com a imprevisibilidade financeira ao aportar valores randômicos de um “resto”.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assistir ao vídeo acima (do canal Investidor Sardinha) em que detalho mais sobre estes 6 cuidados para as suas finanças pessoais!

Aproveite e faça parte da nossa comunidade no Instagram (@oraulsena) pra ficar sempre por dentro dos investimentos e da Bolsa de Valores.

E não deixe de conferir, também:  Organização financeira – 10 Passos para equilibrar as finanças pessoais

O que acontece se não declarar o Imposto de Renda? Testei na PRÁTICA!

Fazer faculdade no Brasil vale a pena? A realidade é difícil de engolir

Ibovespa caindo! – Onde estou investindo para proteger o meu dinheiro?

A enorme BOMBA que pode enterrar de vez o Brasil