Ações pouco visadas que podem explodir na Bolsa de Valores


Muitos investidores ignoram as ações pouco visadas. Seguem apenas as sugestões dos figurões da internet e, com isso, perdem boas oportunidades de ganhos.

Hoje, você vai descobrir que isto é um erro e que é preciso ter as suas próprias metodologias para avaliar as melhores opções de investimento disponíveis no mercado.

Um dos primeiros caminhos é entender que a maioria dos investimentos são de longo prazo.

Não espere começar hoje e achar que vai ficar milionário da noite pro dia. Ainda mais porque, para uma ação explodir na bolsa, depende de uma série de fatores.

Ao mesmo tempo, é recomendado pesquisar muito sobre a empresa em que pretende investir. Procure, sempre, aquela na qual você se identifica mais.

Pensando nisso, preparamos uma lista com alguns possíveis alvos de ações pouco visadas.

3 ações pouco visadas na bolsa de valores

Bolsa de valores - 3 ações fora da curva que podem explodir
Criando Futuro

Já imaginou investir naquela empresa fora da curva? Em outras palavras, seria escolher ações e até setores pouco visados, que a maioria dos investidores nem dá moral.

São ativos que, a qualquer momento, podem explodir!

Claro que essa expectativa não pode ser baseada apenas na fé.

Você, como bom investidor, deve pesquisar muito antes de tomar qualquer decisão de investimento.

Por isso, listamos aqui três ações pouco visadas, mas com bons indicadores e boas perspectivas de ganhos futuros.

Lembre-se que estamos falando de investimentos de longo prazo. E você jamais deve tomar a decisão de investir apenas “porque leu aqui” no meu site.

Siga suas próprias estratégias e avalie se cada ação está alinhada com essa estratégia. Ou seja, se o investimento faz sentido pra você e vale o seu dinheiro.

1- Minerva (BEEF3)

Bolsa de valores- 3 ações pouco visadas para investir sem medo
Cerrado Editora

A Minerva é uma empresa brasileira que produz, comercializa e exporta carne in natura, couros e derivados da carne bovina.

Apesar de ser uma commodity, se mantém estabilizada frente a outras empresas do setor, que têm enfrentado problemas graves com descontrole cambial.

Sendo assim, é digna de uma análise para ações pouco visadas.

Ainda mais porque o crescimento da receita da empresa surpreendeu nos últimos anos, com o salto do EBITDA de R$ 896 milhões, em 2018, para R$ 1,7 bilhão em 2019.

2- Lojas Renner (LREN3)

Bolsa de valores- 3 ações pouco visadas para investir sem medo
Trademap

De antemão, destaco que os lucros da Renner despencaram desde o início da pandemia – chegando a cair 93%.

Com isso, os investidores perderam a confiança. Mas, ainda assim, os números da LREN3 continuam impressionando.

A empresa é bem administrada e tem retorno considerável com capital de terceiros.

E a crise temporária não deverá, aparentemente, afetar de forma tão impactante a cotação das ações.

Assim, a retomada gradual dos preços, no longo prazo, pode trazer grandes chances de crescimento acelerado – fazendo da Renner um bom alvo a ser pesquisado.

3- MDIAS (MDIA3)

Bolsa de valores- 3 ações pouco visadas que podem explodir
M. Dias Branco

A companhia de alimentos M. Dias Branco fabrica, comercializa e distribui biscoitos, massas, bolos, lanches, farinha de trigo, óleo e margarina em todo o Brasil.

E continua demonstrando grande potencial de investimento.

A empresa teve lucro 140% maior que no ano anterior, totalizando R$ 137 milhões no 1º trimestre de 2020.

No segundo semestre, lucrou R$ 152,4 milhões.

No acumulado, a companhia apresenta lucros consistentes, com boa capacidade de crescimento no longo prazo.

Ainda assim, o mercado ainda não mostrou otimismo com a MDIA3, devido à queda nos lucros em 2018 e 2019.

O que pode, portanto, representar uma boa oportunidade de investimento.

Quer saber mais?

Se ainda tiver dúvidas, assista ao meu vídeo (Raul Sena), no canal do Investidor Sardinha, e confira mais detalhes sobre essas ações que têm passado despercebidas pelo mercado.

https://www.youtube.com/watch?v=rDOjAVoyaUs

Imagens: Criando Futuro, Cerrado Editora, Trademap, M. Dias Branco, Finanzkun.de

Conte-nos a sua opinião...