A enorme BOMBA que pode enterrar de vez o Brasil

Descubra como a crise brasileira atual pode enterrar o Brasil como uma bomba e saiba como se preparar para os diferentes cenários.

5 de julho de 2024 - por Raul Sena (Investidor Sardinha)


A atual crise que assola o Brasil pode acabar enterrando de vez o país como uma bomba. Depois da decisão do COPOM de manter a Selic em 10,50%, o presidente Lula, que já vinha alfinetando o então presidente do Banco Central, Campos Neto, voltou a criticar a decisão de não cortar a taxa de juros.

E é sobre isso que falarei neste artigo, para analisar a delicada situação em que a nossa economia se encontra atualmente.

Por que é importante ter uma taxa de juros baixa?

Você pode se perguntar: “Raul, mas essa não seria a decisão mais correta, já que estamos em uma situação onde a desancoragem aconteceu e o governo não conseguiu atingir as expectativas do Banco Central? Não deveríamos então manter a taxa de juros do jeito que está?”. Mas é aqui que começamos a ter um problema que pode piorar ainda mais.

Quando a taxa de juros está em 10,50% ao ano, significa que o empresário precisa tomar um empréstimo, e se a taxa de juros está nesse patamar, ela é a base para esse empréstimo, que está para a empresa em torno de 3-4% ao mês. Com isso, o empresário não consegue pegar valores emprestado, e as companhias não conseguem crédito para crescer, nem contratar, ou se desenvolver.

Já temos problemas com uma desindustrialização em massa no país, e sem dinheiro, só tende a piorar. As varejistas como Casas Bahia, Magazine Luíza, Ponto Frio etc., estão em crise faz tempo. Outras grandes lojas, como a Renner e a Americanas, que sucumbiu por outras razões, também sofrem com a pressão constante. Os empreendedores de pequeno porte, então, nem se fala. Até o consumo simplesmente caiu, uma vez que até as pessoas estão sem crédito.

Para entender o impacto disso, podemos olhar para o passado. Nos anos 90, o Brasil vivenciou uma crise terrível de hiperinflação. Não havia como comprar nada a prazo, pois a inflação tornava impossível para os vendedores venderem a crédito. Esse é o verdadeiro problema da bomba que pode enterrar o Brasil.

A estabilização da moeda com o Plano Real permitiu um crescimento gigantesco, com as pessoas podendo comprar eletrodomésticos e melhorando a qualidade de vida. Agora, estamos vendo o oposto: uma redução massiva de crédito e varejistas enforcados.

A taxa de juros vai ser cortada?

Mas de quem é a culpa desse caos na economia? É do Banco Central, que não queria mexer na taxa de juros?

O Banco Central não está mexendo na taxa de juros porque o governo não tem feito a sua parte. Em abril deste ano, o ministro da Fazenda, Haddad, anunciou uma mudança na projeção fiscal do Brasil, prevendo um déficit zero para 2025, ao invés de um superávit de 0,5% do PIB.

Estamos prestes a ver uma troca no comando do Banco Central, com o mandato de Roberto Campos Neto terminando e um novo presidente assumindo. O nome favorito é Galipolo, indicado pelo governo Lula.

Curiosamente, ele votou pela manutenção da taxa de juros junto com Campos Neto. Isso indica que até o governo reconhece a necessidade de manter a taxa de juros alta, apesar da economia estagnada.

O comunicado do COPOM destacou que a situação atual mostra um processo de desinflação mais lento e a ampliação da desancoragem das expectativas de inflação. Com um cenário global desafiador e a pressão sobre o dólar, é necessário manter a serenidade e moderação na política monetária.

O COPOM ainda decidiu, de maneira unânime, interromper o ciclo de queda do juros, já que, com o cenário global incerto, e o nacional tomado de resiliência na atividade, elevação nas projeções da inflação e com expectativas desancoradas pedem cautela.

O Comitê ainda reforçou que o governo deve se manter comprometido com a desinflação e a ancoragem das expectativas em torno de suas metas, prometendo ficar de olho para saber se o estado cumprirá sua parte para que eventuais mudanças ocorram na taxa de juros.

O que o governo precisa fazer para melhorar a situação do Brasil?

Manter a taxa de juros alta por muito tempo pode afundar o Brasil numa recessão severa. O comércio e a atividade comercial estão sofrendo, com dificuldades de consumo e as vendas estagnadas. Se não conseguirmos segurar essa bomba e impedir sua explosão, podemos entrar numa crise que atrasará o Brasil por muitos anos.

É preciso então que o governo decida o que fazer para atingir esse compromisso, para quem sabe assim voltarmos a ter o corte na taxa de juros, de uma forma que não tenhamos que pagar por ela no futuro.

Ainda vale a pena investir no Brasil?

Apesar dos desafios, há algumas oportunidades. O Brasil tem uma grande economia e está num bom momento para commodities. Se conseguirmos ajustar a economia e nos comprometer com metas claras, poderemos transformar os próximos anos em um período positivo para o mercado.

Em grandes crises, surgem grandes oportunidades. Dá uma olhada neste meu vídeo onde sugiro algumas saídas para situações que podem surgir em meio às incertezas:

Quer aproveitar as oportunidades e aprender comigo a investir no Brasil e no mundo? Faça a sua análise de perfil na AUVP, nossa escola de investimentos. Se receber aprovação, você vai ter acesso ao conhecimento necessário para te ajudar a construir patrimônio e até conquistar sua liberdade financeira.

Se você quer ficar por dentro das principais informações sobre o mercado financeiro, acompanhe @investidorsardinha no Youtube e o perfil @oraulsena no Instagram.

Agora que você já sabe da bomba que pode enterrar o Brasil, não deixe de conferir A B3 já era? O que está em jogo com a nova bolsa de valores do Brasil?

O que acontece se não declarar o Imposto de Renda? Testei na PRÁTICA!

Fazer faculdade no Brasil vale a pena? A realidade é difícil de engolir

Ibovespa caindo! – Onde estou investindo para proteger o meu dinheiro?

A enorme BOMBA que pode enterrar de vez o Brasil