Ilusão da Bolsa de Valores: viver de dividendos é mentira?

Será que é possível viver de dividendos? Dá pra viver de renda apenas comprando ações da Bolsa de Valores? Descubra a verdade.

31 de janeiro de 2024 - por Raul Sena (Investidor Sardinha)


Muita gente, bem intencionada ou não, fala na internet que é possível viver de dividendos e que é até fácil conseguir essa proeza. Mas será mesmo? Dá pra viver apenas dos dividendos pagos pelas ações da Bolsa?

Como dono de uma plataforma de investimentos e de uma consultoria, eu vou te contar toda a verdade sobre viver de dividendos. É papo reto, sem conversinha nem enganação.

O que são dividendos?

Os dividendos nada mais são que um pedacinho do lucro da empresa que você recebe por ser um acionista. Assim, sempre que uma empresa da Bolsa de Valores decide repartir os lucros com os investidores, você recebe a sua parte.

Este pagamento pode ser feito na forma de dividendo ou de JCP (Juro sobre Capital Próprio) – entenda aqui a diferença.

Obviamente, cada acionista vai receber um dividendo proporcional à sua quantidade de ações. Assim, quanto mais ações você tiver, mais proventos (dividendo/JCP) vai receber.

O que acontece quando a empresa paga dividendos?

Uma coisa que nem todo mundo percebe é que a opção da empresa de pagar dividendos não torna o investidor mais rico.

A verdade é que um acionista é um pequeno dono de tudo que compõe aquela empresa. Logo, tanto faz se o dinheiro está na própria companhia, ajudando o negócio a se manter, ou no seu bolso como pessoa física.

Acontece que, sempre que recebe o dinheiro, você pensa que está mais rico.

Mas, este mesmo valor que você recebeu é imediatamente “descontado” do preço da ação. Afinal de contas, a empresa tinha um dinheiro no caixa que agora não tem mais.

Entendeu a lógica?

A ilusão dos dividendos

Vamos exemplificar esta “ilusão” dos dividendos, para ficar mais claro. Suponhamos que suas ações valiam R$ 1.000. Mas, a empresa decide distribuir R$ 100 em proventos.

Sabe o que acontece? Automaticamente, suas ações vão passar a valer R$ 900. Isso porque os R$ 100 dos dividendos foram retirados do caixa.

No fim, você continua com os mesmos R$ 1.000. Só que agora você tem 100 reais no seu bolso e 900 reais em ações.

A conclusão é que tanto faz se a empresa paga dividendos ou não. Na prática, não muda nada pra você.

Ou seja, você não tem ganho de patrimônio quando recebe dividendos.

Dá pra viver de dividendos?

Minha conclusão pode te levar a pensar que não vale a pena receber dividendos. Logo, a ideia de viver de dividendos parece, de fato, uma grande ilusão. Certo?

Errado. Apesar do dividendo não te enriquecer, por assim dizer, existe um truquezinho aqui.

O que faz toda a diferença com relação aos proventos é o hábito de reinvestir todo o valor que você recebe. Dessa forma, sim, você vai sempre aumentar o seu patrimônio.

Isso sem falar que, quando você investe em boas empresas também tende a ganhar, no longo prazo, com a valorização das ações.

Com isso, você tem dois ativos poderosos trabalhando por você: a valorização das ações e os dividendos.

Reinvista os dividendos

Para se ter uma ideia do poder dos dividendos, um estudo do professor e autor americano Jeremy Siegel revelou números impressionantes.

Um investimento em ações no valor de US$ 100, em 1871, teria dado um retorno de US$ 250 mil em 2011. Considerando o reinvestimento dos dividendos, os mesmos US$ 100 teriam se transformado em US$ 8 milhões.

Ou seja, reinvestir os dividendos é imprescindível para turbinar seus resultados.

Viver de dividendos: como montar sua carteira

Apesar de fazer todo o sentido investir para viver de dividendos, essa conta nem sempre vai fechar redondinha. Isso porque a maioria das empresas da bolsa não consegue pagar os proventos de forma previsível e regular.

Em alguns períodos, por exemplo, uma empresa pagadora de dividendos pode não ter lucro e até suspender a distribuição do dinheiro.

Pensando nisso, você precisa montar uma carteira de dividendos bem equalizada, fazendo PROVISÕES regularmente.

No vídeo acima (do canal Investidor Sardinha) eu mostro como fazer isso, em detalhes, de modo a manter uma certa previsibilidade no recebimento dos dividendos.

Embora seja um conhecimento mais avançado, este tipo de estratégia é altamente eficiente. Isso porque te ajuda a manter o patrimônio crescendo, mesmo usando parte do dinheiro para se sustentar.

Viver de dividendos: escolha bem as ações

A conclusão a que chegamos é que é possível viver de dividendos. Mas, você pode precisar de muito tempo para chegar lá.

Por isso, é importantíssimo que você tenha ações lucrativas e sólidas na sua carteira. Afinal, daqui a algumas décadas elas precisam continuar vivas… e dando lucro.

Para quem já está na fase de viver de renda, outra dica essencial é manter uma boa diversificação da sua carteira de investimentos.

Com empresas pagadoras de dividendos, bons fundos imobiliários e um pouco de renda fixa, você consegue ficar tranquilo, com o dinheiro pingando todo mês na sua conta.

E você, gostou do conteúdo? Aproveite e faça parte da nossa comunidade no Instagram (@oraulsena). Lá você fica sempre por dentro do mundo dos investimentos e da Bolsa de Valores.

E não deixe de conferir, também: Melhor carteira de dividendos: como montar passo a passo.

O que acontece se não declarar o Imposto de Renda? Testei na PRÁTICA!

Fazer faculdade no Brasil vale a pena? A realidade é difícil de engolir

Ibovespa caindo! – Onde estou investindo para proteger o meu dinheiro?

A enorme BOMBA que pode enterrar de vez o Brasil