Índice VIX: o que é o “Índice do Medo” e como ele funciona?

28 de junho de 2022 - por Jaíne Jehniffer


O índice VIX representa as variações das ações que fazem parte do S&P500. Sendo que ele é conhecido como o índice do medo, pois o S&P500 reúne as ações americanas mais importantes e o índice VIX acompanha as oscilações dessas ações.

O que é índice VIX

O índice VIX (VIX Index) é um índice de ações. Sendo assim, ele acompanha os preços das ações que fazem parte do índice S&P 500.

Ou seja, o índice VIX mede as oscilações das 500 ações do Standard & Poor’s por 30 dias. Como o S&P 500 tem algumas das ações mais negociadas no mercado, ele costuma ser acompanhado de perto pelos investidores.

O índice surgiu em 1993 e, desde que foi criado, ficou bem conhecido por acompanhar a volatilidade das ações em tempo real.

É por isso que ele é útil como base para as negociações de curto prazo que os especuladores do mercado realizam.

Esse índice também é um indicador de risco. Isso porque, quando falamos de renda variável, os ativos podem se valorizar ou desvalorizar.

Logo, quanto maior for a variação acompanhada pelo índice, maiores são os riscos com a aplicação. Além disso, o índice é útil para os traders (profissionais responsáveis por negociar ativos) como um indexador.

Qual é a composição do índice VIX?

A CBOE – Chicago Board Options Exchange é a responsável por fazer o cálculo do índice VIX. Na prática, quanto mais alto o índice, maior está a volatilidade do mercado de ações.

A maior variação de preços costuma deixar os investidores apreensivos, já que a variação pode ser para baixo ou para cima.

Enfim, como o Índice VIX representa a volatilidade do mercado de maneira geral, ele ficou conhecido como o índice do medo.

Sendo que ele representa o mercado de modo geral, pois ele acompanha as variações das ações do S&P 500, índice que reúne as ações mais importantes do mercado.

Como o mercado financeiro dos EUA influencia os investimentos mundiais, esse índice é muito acompanhado pelos investidores e impacta diversos investimentos.

Como é o cálculo da volatilidade do índice?

O pesquisador em mercado financeiro Robert E. Whaley foi quem criou o conceito do índice de volatilidade. Já a Bolsa de Valores de Chicago foi a responsável por criar, em 1992, a fórmula para aferir o índice.

cálculo do VIX é feito de forma automatizada. Em resumo, o cálculo tem como base uma série de dados de compra e venda de ações.

Além das médias de preços, também leva-se em conta o tempo e taxas de variação. Sendo que usa-se uma série de fórmulas complexas para atingir o resultado oficial.

Depois de pronto, o índice é útil até mesmo para mapear as crises no mercado financeiro. Além disso, os investidores e traders usam o índice com o intuito de ter lucros com as variações do mercado.

Vale destacar que aqui no Brasil não existe um índice parecido com o índice do medo. Mas os investidores brasileiros ficam de olho no índice VIX. Enfim, a aplicação em volatilidade tem ficado mais comum em situações como:

  • Investir aguardando estabilidade;
  • Aplicar em ações com baixo índice VIX esperando valorização.

Importância

Como o índice do medo está atrelado ao mercado financeiro dos EUA, ele impacta o comportamento do mercado em vários países.

Até porque, quando o mercado financeiro dos EUA fica apreensivo, os investimentos em países emergentes são impactados.

Ou seja, como investir em países em desenvolvimento têm um risco maior, o mercado de países emergentes acabam sofrendo as consequências de um mercado financeiro ficar apreensivo.

Isso ocorre pois a economia dos EUA impacta na economia de países emergentes, como é o caso do Brasil. Sendo que alguns dos efeitos das mudanças na economia dos EUA são:

  • Aumento das taxas de juros dos empréstimos internacional
  • Retirada de investimentos estadunidenses
  • Aumento do dólar ocasionando maior inflação

Portanto, mesmo sendo um índice do mercado norte-americano, as variações no VIX impactam na economia global.

E aí, gostou de aprender sobre o índice do medo? Então não deixe de conferir também quais são os principais índices mundiais.

Fonte: Suno.

10 livros essenciais para entender sobre economia comportamental

10 dicas de como melhorar a sua relação com o dinheiro

Mitos e verdades sobre empreendedorismo que devemos conhecer

8 dicas do que fazer com a restituição do IR