Qual o melhor investimento em renda fixa?


Neste texto vamos conhecer vários investimentos que ofertam segurança e rentabilidade. Assim, você pode escolher qual melhor investimento em renda fixa para seus objetivos.

Contudo, a principal característica deste investimento é a segurança na aplicação de seu dinheiro.

No entanto, existem dois tipos de aplicação: pré-fixada e pós-fixada. A diferença entre estes dois investimentos está na rentabilidade final.

Neste texto, veremos algumas opções de investimentos em renda fixa para você escolher. As opções que existem no mercado se adequam aos objetivos e perfil do investidor.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Renda fixa pós-fixada e pré-fixada

Para termos uma ideia clara sobre como investir em renda fixa é preciso saber algumas diferenças básicas. Assim, as diferenças entre títulos pós-fixados e prefixados são muito importantes para seus objetivos. Portanto, o melhor investimento em renda fixa vai depender delas.

As duas modalidades se ligam a taxa SELIC, taxa básica de juros. Por outro lado, também estão se atrelam ao CDI.

No entanto, nos títulos pré-fixados você já sabe o seu rendimento futuro, quando faz o investimento. Assim, nas aplicações em CDBs pré com taxa de 10% ao ano, se você aplica R$ 200, saberá que ganhará 220 no final do ano.

Porém, nos títulos pós-fixados a rentabilidade do título só se conhece no dia do vencimento. Nos títulos pós fixados o investidor tem a garantia do retorno ser mais próximo das taxas de juros.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Renda fixa atrelada a inflação

Melhor investimento em renda fixa - características e tipos

Além dos títulos pós-fixados e pré-fixados existem aqueles que a inflação influi. Os investidores também os chamam  de híbridos. Assim, eles são em parte com remuneração fixa e outra parte campanha um índice inflacionário.

Geralmente, eles acompanham o IPCA. Portanto, uma das aplicações mais conhecidas é o tesouro IPCA + que é atrelado ao índice de inflação brasileira.

Contudo, diante desta modalidade de renda fixa é preciso conhecer cada investimento específico.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Assim, vamos agora conhecer alguns tipos de investimentos.

1- CDB

Melhor investimento em renda fixa - características e tipos

O CDB é um dos mais populares investimentos em renda fixa. Neste investimento você literalmente empresta dinheiro ao banco. Ou seja, você fornece recursos para financiar os serviços desta instituição aos seus clientes.

No entanto, ao resgatar seu dinheiro você recebe acrescentado de um percentual de juros.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Este investimento conta com a garantia do FGC (fundo garantidor de crédito) que fornece seguro até o valor de R$ 250 mil aplicados.

Além disso, possui uma rentabilidade atrativa. No entanto, é preciso escolher o CDB que tenha liquidez diária e boa rentabilidade. Ou seja, com 100% do CDI (Certificado de Depósito Bancário), de rendimento, ou até ultrapassando aos 110%.

2- tesouro direto

Melhor investimento em renda fixa - características e tipos

Existem alguns tipos de títulos de tesouro direto. Porém, os mais importantes para o momento atual são o Tesouro IPCA + 2035 e o tesouro SELIC 2024.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No entanto, o investimento do tesouro IPCA + 2035 a aplicação está atrelada a taxa de inflação. Assim, este investimento é composto por uma taxa de juros mais a taxa de inflação do período. Contudo, é indicado para quem pode esperar até a data do vencimento, pois assim consegue preservar o retorno.

Por outro lado, no caso do SELIC 2024 ele está atrelado a taxa básica de juros. Atualmente com a taxa subindo para 6,25% existe alguma vantagem no investimento.

No e tanto, é bom saber que esta é uma aplicação para quem quer investir a curto prazo. Ou seja, a rentabilidade é diária, por causa das oscilações da SELIC. Contudo, é recomendado deixar rendendo até a data do vencimento. Isto porque, não são pagos juros semestrais.

3- ETFs de renda fixa

Melhor investimento em renda fixa - características e tipos

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Basicamente, os ETFs (Exchange Traded Funds, ou fundos de índices) de renda fixa com gestão passiva. Ou seja, são atrelados a um indicador. As cotas de ETFs são negociadas na B3 e tem uma alíquota de 15% de IP no saque.

Estes fundos possuem algumas opções:

  • IMAB1: ETF do banco Itaú, rentabilidade atrelada a inflação, tem taxa de administração de 0,25%.
  • FIXA11: Da Mirae Asset, este título facilita conhecer o comportamento da taxa SELIC. Tem taxa de administração de 0,30%
  • IRFM11: Este fundo pertence ao banco Itaú e é calculado pela Ambina. A sua taxa de administração anual é de 0,20%.
  • IB5M11: Segue o índice IMA-B5+ e é um findo estruturado pelo Itaú. Possui títulos atrelados aos valores da inflação. A sua taxa de administração é de 0,25%

4- LCI (Letra de Crédito Imobiliário)

Melhor investimento em renda fixa - características e tipos

Este título tem o objetivo de financiar o setor imobiliário o seu lastro são financiamentos imobiliários com garantia. Ou seja, eles tem a garantia de hipoteca ou alienação fiduciária do imóvel.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

As suas principais características são:

  • Aplicação garantida pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito)
  • Isenção de IR para pessoa física. Esta isenção vai para o rendimento e para o ganho de capital
  • Para investidores PJ tem incentivo fiscal via tabela regressiva
  • Tem alguns tipos diferentes de remunerações: Porcentual do CDI, CDI + Spread, índices de preços (IGP-M, IPC)

5 – Fundo DI

Estes fundos podem ser chamados também de Fundos de Renda Fixa referenciados DI. Basicamente, 95% de seu patrimônio são investidos em títulos públicos atrelados á SELIC.

Vale lembrar, que este fundo é uma boa alternativa para reserva de emergência. Portanto, ele é vantajoso para reservas porque possui uma liquidez diária, por vezes até imediata.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Quem investe em renda fixa?

A princípio não existe um perfil definido do investidor de renda fixa. No entanto, é um investimento seguro com rentabilidade e liquidez. Portanto, é sempre bom para quem quer diversificar a sua carteira que tenha parte dos recursos aplicados nesta modalidade.


Conte-nos a sua opinião...