O que é CPR Financeira e como funciona?


A sigla CPR significa Cédula de Produto Rural Financeira. Sendo assim, essa é uma opção de investimento em renda fixa. Isso porque, a CPR é um instrumento que permite a liquidação financeira.

O que é CPR financeira?

CPR significa Cédula de Produto Rural Financeira. A CPR financeira, em específico, é um instrumento que permite a liquidação financeira.

Em resumo, o emitente da cédula pode pagar o valor devido em dinheiro. Por outro lado, a Cédula de Produto Rural Física exige a entrega do produto para que haja a quitação.

Sendo assim, a CPR financeira proporcionou o crescimento das operações por meio da incorporação de novos agentes financeiros que desejam a rentabilidade do título, e não a entrega do produto, como ocorre com a CPR Física.

Portanto, a Cédula de Produto Rural Financeira é cada vez mais usada com taxas de juros predeterminadas.

Geralmente elas contam com a opção de conversão financeira do ativo o que torna útil na coleta de recursos para produtores e cooperativas.

É por essas características que a Cédula de Produto Rural Financeira se encaixa na categoria de renda fixa.

Qual a diferença entre a CPR física e a financeira?

A diferença entre os dois tipos de CPR está na entrega.

Isso porque, na CPR Física o emitente, isto é, o produtor rural, promete a entrega de produtos rurais em uma data, local e condições, principalmente de qualidade, indicadas no contrato.

Por outro lado, na CPR Financeira existe a possibilidade de liquidação financeira. Ou seja, o emitente do título pode fazer o pagamento da quantia ao invés de entregar o produto rural como ocorre com a CPR Física.

Vale destacar que a emissão de uma CPR-F é como um contrato de compra e venda. Portanto, é essencial que você tenha atenção em relação às condições específicas exigidas por lei.

Como funciona

A Cédula de Produto Rural Financeira funciona da seguinte forma: o produtor rural emite uma cédula de produto rural com liquidação financeira.

Posteriormente, na data de vencimento estipulado, o título é quitado com dinheiro e não com a entrega do produto.

Além disso, para garantir o cumprimento da obrigação é possível adicionar a CPR Financeira uma garantia, que pode ser real ou fidejussória.

Por exemplo, você pode usar penhor de grão, aval, alienação fiduciária de bem imóvel, patrimônio rural em afetação e etc.

Enfim, gostou de aprender sobre a Cédula de Produto Rural Financeira? Pois saiba que aqui no Investidor Sardinha nós temos vários outros textos que podem te interessar.

Por exemplo, você pode gostar de aprender o que são as Letras de Crédito Imobiliário ou ainda, o que são os Certificados de Recebíveis do Agronegócio.

Fonte: Tentoscap.

Conte-nos a sua opinião...