Investimentos com baixa liquidez: por que eles precisam fazer parte da sua carteira?

6 de junho de 2022 - por Jaíne Jehniffer


Primeiramente, liquidez é a facilidade com que você faz o resgate de uma aplicação. Sendo assim, um investimento com baixa liquidez é aquele cujo resgate é difícil ou complicado.

O que é liquidez?

A liquidez é a capacidade de transformar uma aplicação em dinheiro. Ou seja, é o resgate de um investimento para ficar com o dinheiro.

Na prática, ao investir você troca o dinheiro por um certo ativo. Sendo que existem vários tipos de ativos no mercado como, por exemplo, ações, cotas de fundos, títulos e etc.

Portanto, quando você investe, você passa a ter um ativo e não o dinheiro em si. Logo, se você precisar do dinheiro, você precisa resgatar a aplicação.

Se esse resgate for rápido e fácil, ele é um ativo com alta liquidez. Por outro lado, se o resgate não for possível antes do prazo de vencimento ou ainda se o resgate resultar em prejuízo, o ativo tem baixa liquidez.

Quais são os investimentos com baixa liquidez

Existem várias opções de ativos no mercado. Alguns têm alta liquidez e outros têm baixa liquidez. A escolha do melhor ativo para você vai depender dos seus objetivos ao investir.

Por exemplo, a poupança tem alta liquidez. Nela, você pode sacar o dinheiro quando quiser e o rendimento é mensal. No entanto, ela tem a desvantagem de ter um retorno bem baixo.

1- Imóvel

Um imóvel é um bom exemplo. Vamos supor que você tem um apartamento no centro de Goiânia.

Apesar de gostar do imóvel, você fez as contas e percebeu que vender o imóvel e investir em fundos imobiliários é mais vantajoso. Logo, você coloca o imóvel à venda.

No entanto, a venda de um imóvel geralmente não é rápida. Ou seja, ele tem baixa liquidez. Sendo que, dependendo da sua pressa, você pode acabar vendendo por menos do que o valor pedido.

Portanto, fazer a venda de um imóvel para ficar com o dinheiro pode ser bem demorado. Além disso, a venda envolve burocracias e têm vários custos.

Enfim, a poupança e os imóveis são opostos em questão de liquidez. Mas outros tipos de ativos disponíveis no mercado costumam ter graus variados de liquidez.

Por que ter esse tipo de investimento na carteira

Levar em conta a liquidez de uma aplicação é muito importante. Isso porque, ela está ligado ao nível de risco da aplicação.

Em resumo, uma aplicação com liquidez baixa é mais arriscada. Isso ocorre pois o dinheiro fica “preso” por mais tempo e pode resultar em prejuízo caso você faça o resgate antecipado.

Esse risco se reflete no rendimento da aplicação. De maneira geral, os investimentos tem uma relação entre risco e retorno. Portanto, considerar a liquidez é muito importante porque ela está ligada ao rendimento do ativo.

O ideal é montar uma carteira de investimentos diversificada com vários tipos de ativos. Nesse sentido, os ativos de alta liquidez da carteira devem ser para objetivos de curto e médio prazo.

Por outro lado, para os objetivos de longo prazo, você pode aproveitar os ativos de baixa liquidez e obter um retorno mais alto.

Enfim, gostou do texto? Aqui no site Investidor Sardinha nós temos vários outros textos que podem te interessar. Por exemplo, você pode gostar de aprender qual é a diferença entre diversificação e pulverização.

Fonte: Urbe.me.

10 livros essenciais para entender sobre economia comportamental

10 dicas de como melhorar a sua relação com o dinheiro

Mitos e verdades sobre empreendedorismo que devemos conhecer

8 dicas do que fazer com a restituição do IR