Códigos de ações – O que são, como são formados e principais tipos


Os investidores iniciantes podem se assustar ao entrar no home broker da corretora e ver um mundo de códigos de ações. Acontece que, para operar na bolsa de valores brasileira, as empresas não podem utilizar o nome comercial. 

Para que haja um padrão, as companhias precisam se encaixar nos modos de operar da bolsa de valores. Afinal, algumas empresas possuem um nome gigantesco, enquanto outras tem um nome pequeno, e por aí vai. 

Portanto, os códigos de ações servem para facilitar a leitura do home broker e deixar tudo muito mais organizado.

Códigos de ações, como são formados, como funcionam e quais são eles

Interest

Códigos de ações

Para a criação do códigos de ações, são levados em consideração alguns moldes. Dessa maneira, os códigos sempre têm quatro letras.

Em síntese, as letras devem sempre ser maiúsculas, sendo fundamentais, pois se referem ao nome da empresa. Portanto, o investidor deve ficar atento à essas quatro letrinhas e não confundir com outros códigos de ações de empresas parecidas. 

Invest news

Além das letras, temos também um número, que serve para indicar de qual tipo de ação os códigos se referem. Existem dois tipos principais de ações na bolsa: as ações ordinárias e as preferenciais

Códigos de ações ordinárias 

Os códigos de ações ordinárias (ON), são compostos pelas quatro letras referentes à empresa e o número 3.

Esse tipo de ação proporciona direito ao voto nas assembleias de acionistas promovidas pela empresa. Claro que o peso do voto vai variar de acordo com o número de ações que o investidor possui. 

Money report

Contudo, dentro das ações ordinárias, existem ainda algumas variações de códigos:

1- Subscrição

Quando uma ação ordinária possui direito de subscrição, ela vem indicada pelo número 1. O direito de subscrição se refere à situação em que a empresa emite novas ações e dá preferência de compra aos acionistas.

Dessa maneira, o acionista consegue manter a sua posição e não vê sua participação ser diluída pelas nas novas ações emitidas.

Portanto, durante o período de adesão à subscrição, o investidor consegue ver na home broker o código da ação com o final 1. Por exemplo, se uma ação ordinária da Petrobrás, normalmente, aparece como PETR3, como ordinária de subscrição ela vai aparecer como PETR1.

Genial investimentos

É importante notar que, caso o investidor opte por não aderir à subscrição, no final do prazo, as ações com código 1 desaparecem. 

2- Recibo de subscrição

Caso o investidor opte por aderir à subscrição, antes de ela integrar o seu portfólio como uma ação ordinária normal, a ação aparece como recibo de subscrição.

Os códigos de ações como recibo de inscrições são as quatro letras da empresa seguido pelo número 9. Portanto, em nosso exemplo da PETR4, o código seria PETR9. 

Códigos de ações preferenciais

Ao contrário das ações ordinárias, nas ações preferenciais (PN), o investidor não possui direito ao voto. Contudo, ele tem preferência na hora de receber dividendos. Dividendos são uma parte do lucro da empresa dividido entre os acionistas. 

Quando ocorre essa divisão, que é proporcional à quantidade de ações que o investidor possuir, os investidores de ações preferenciais recebem uma quantia, enquanto os investidores de ações ordinárias podem não ganhar nada.  

Códigos de ações, como são formados, como funcionam e quais são eles

Exame

No geral, os códigos de ações preferenciais se utilizam das quatros letras seguida pelo número 4. Nesse sentido, assim como os códigos de ações ordinárias, as ações preferenciais possuem algumas divisões:

1- Subscrição

A subscrição das ações preferenciais funcionam do mesmo modo que as ações ordinárias. Contudo, os códigos de ações são as quatro letras seguidas pelo número 2. Portanto, uma ação da Petrobrás com direto à subscrição aparece como PETR2. 

2- Classes diferentes

Os códigos de ações preferenciais também podem ser compostos pelos números 5,6,7 e 8. Esses números se referem às classes das ações.

Desse modo, temos as classes e respectivos números: classe A com o número 5, classe B com o 6, classe C com o 7 e, por fim, classe D com o número 8. 

Códigos de ações, como são formados, como funcionam e quais são eles

Investir ações bem

A diferença entre as classes vai depender das empresas. Portanto, vale checar as divisões no estatuto da empresa, antes de adquirir as ações. 

3- Recibo de subscrição

Assim como no caso das ações ordinárias, em ações preferenciais, quando o investidor se utiliza do direito de subscrição, os códigos de ações adquiridas aparecem como recibo de ações. O número ao final das quatro letras é o 10. 

Outros códigos de ações

Além dos códigos de ações ordinárias e preferenciais, ainda temos alguns outros, dentre eles: os BDRs e os Units.

Normalmente, os códigos de ações BDRs e Units são negociados com o número 11. A sigla BDRs se refere ao Brazilian Deposit Receipts. Ou seja, são recibos de ações de empresas internacionais negociados na B3. Já os Units são papéis com mais de um tipo de ativo, mas vendidos como unidade. 

Outros tipos de códigos de ações são usados no mercado fracionário, onde, além das letras iniciais dos códigos, são adicionados também a letra F depois do número. Por exemplo, a ação ordinária do Bradesco no mercado fracionário fica como BBDC3F.

Códigos de ações, como são formados, como funcionam e quais são eles

Open market

Por fim, temos ainda os códigos de ações do mercado de opções. Nesse tipo, além das quatro letras iniciais, temos uma quinta letra que se refere ao mês de vencimento da opção e ainda se ela é de compra ou venda. 

E aí, curtiu aprender sobre os códigos das ações? Que tal aprender também sobre um tipo de análise que promete ótimos resultados, antes de usar os códigos que você aprendeu? Então, veja como fazer a Análise Fundamentalista, o que é? Conceitos, cálculos e como aplicar

Fontes: XP, Clear e Infomoney

Imagens: André Bona, Invest news, Money report, Genial investimentos, Investir ações bem, Exame, Interest e Open market

Conte-nos a sua opinião...