O que é TEF e como funciona a transferência eletrônica de fundos?


Primeiramente, TEF significa Transferência Eletrônica de Fundos. Logo, é uma solução de vendas que faz transações financeiras de modo eletrônico, como o próprio nome sugere, na hora que a compra no cartão de crédito ou débito é efetuada.

Nesse caso, é mais usada em empresas de varejo e comércio, pois tem alto fluxo de vendas diariamente. Nesse sentido, o sistema permite que o dono do comércio unifique em apenas um lugar todas as funcionalidades de pagamento com cartão.

Assim, é possível definir o valor da compra e associá-la com a quantidade de produtos, entre outros. Porém, o TEF não vale só a pena em grandes empresas, micro e pequenas empresas também podem se beneficiar com esse tipo de transferência. Afinal, amplia as formas de pagamento oferecidas ao consumidor e aprimora o controle de vendas.

O que é TEF?

O que é TEF

NFE.io

Como dito anteriormente, TEF é a sigla para Transferência Eletrônica de Fundos. Dessa forma, o TEF é um sistema de transferência conectado direto com a maquininha de cartão. Logo, as operações de compra são feitas por uma conexão direta.

Além de ser uma forma segura e rápida, o TEF é uma solução de vendas integrada. Dessa forma, facilita para o empreendedor que precisa gerenciar várias maquininhas de cartão.

Então, o sistema funciona da seguinte forma, o empreendedor instala o software no computador e conecta a maquininha de cartão ao Pin Pad.

Assim, todas as vezes que uma compra for efetuada usando as maquininhas, essas informações são registradas automaticamente. Logo, o pagamento pode ser autorizado e todas as informações serão conciliadas nesse sistema de vendas.

Além disso, essa solução permite as transações com o mesmo Pin Pad, aparelho eletrônico usado para inserir o cartão e digitar a senha. Também aceita diversas bandeiras e adquirentes. Isso evita, por exemplo, falhas humanas durante o processo.

Logo, esse são os componentes comumente usados para a aplicação da transferência eletrônica de fundos:

  • Produtos: Monitor, PinPad, leitor de código de barras, internet, etc.
  • TEF House: que é a empresa responsável pela disponibilização do software junto com as ferramentas para a comunicação com as operadoras de cartão.
  • Softhouse ou Integradora: empresa que revende o software da TEF House, realiza a integração e suporte ao cliente.
  • Adquirente: empresa que negocia as taxas de transação, a antecipação de recebíveis, integração para autorização de pagamentos e transações.

Categorias de TEF

O TEF apresenta diferentes categorias que se encaixam nos mais diversos tipos de empreendimentos. Geralmente, a escolha do TEF depende diretamente da frequência de vendas da empresa que irá implementá-lo. Assim, sua diferença está entre os métodos utilizados para compartilhar informações digitais entre essas empresas.

Discada

transferência eletrônica

Azulis

Nessa categoria de TEF, a comunicação entre empresa e operadora de cartão é intermediada por uma linha telefônica. Dessa forma, a cada transação, feita por meio do cartão na empresa que vende o serviço, a comunicação para transferência de informações é feita pelo acesso discado.

É desse jeito que são feitas as análises e aprovações de operação. É mais indicado para pequenas e médias empresas. Porém, a comunicação é mais lenta em relação às outras categorias, por ser feito por linhas telefônicas.

POS

transferência eletrônica

Nox

Essa categoria se assemelha à TEF Discada. Porém, a diferença está na comunicação. Ou seja, a linha telefônica é estabelecida por muitos terminais espalhados nos pontos de venda, o que dá mais agilidade para a transação.

Dedicada

TEF Express

No caso da TEF dedicada, como o nome sugere, possui uma linha especial, dedicada horas por dia e conectada com as operadoras de cartões. Assim, as conexões são feitas através de linhas VPN, ou redes virtuais privadas.

Dessa forma, sua maior vantagem é a rapidez nas transações, que levam em média de dois a cinco segundos para serem efetuadas. Logo, é mais indicado para negócios com grande fluxo de venda por meio de cartão.

IP

O que é TEF e como funciona a transferência eletrônica de fundos?

Canal Técnica

No TEF IP,  a comunicação por VPN é usada, mas diferente da dedicada, a conexão entre a empresa e operadora é por meio do protocolo de IP.

Dessa forma, as informações financeiras são transmitidas via internet, o que faz com que a autorização da operação seja bem mais rápida.

Então, podemos afirmar que essa categoria de transferência eletrônica também é dedicada para as empresas que acumulam muitas transações com cartão de crédito e débito.

Utilidades do uso do TEF

Wealth Professional

Aqui serão listadas as principais razões que fazem o TEF ser escolhido em negócios e quais soluções essa categoria de transferência eletrônica pode trazer. Elas são:

  • Flexibilidade no pagamento: seguindo o pensamento de que os consumidores na sua maioria pagam através de cartão, seja ele de crédito ou débito, caso o empreendedor não ofereça essa opção ele possivelmente vai perder diversas vendas.
  • Segurança e facilidade: é também um dos motivos que os consumidores escolhem o uso do cartão nas compras. Afinal, essa opção oferece segurança e comodidade, tanto para o vendedor quanto para o consumidor.
  • Dados protegidos: a segurança das informações é de extrema importância. Dessa forma, com o sistema TEF, o empreendedor tem total segurança para manter os dados tanto dos clientes como da empresa.
  • Proteção contra fraudes: com o TEF o risco de erros são eliminados, sejam eles de pessoas mal intencionadas ou não. Afinal, na hora de registrar o valor a ser pago na máquina, esse dado será introduzido no sistema automaticamente. Assim, o perigo de fraude em cobranças é descartado.
  • Controle financeiro: com uma TEF o controle dos dados das vendas se torna mais rigoroso e unificado. Além disso, ela também permite conciliação bancária dos dados referentes às negociações.
  • Taxas mais atrativas: o empreendedor reduz os custos para manter muitas maquininhas de cada bandeira específica. Além disso, através desta facilidade o empreendedor pode, por exemplo, optar por uma adquirente que ofereça melhores condições para a bandeira e forma de pagamento de preferência do consumidor.

O que achou da matéria? Se gostou, também sobre as Bandeiras de cartão – Pra que servem e quais as mais conhecidas?

Fontes: Conta Azul; Get Card, Soften Sistemas e Enotas.

Imagens: Conexão Linear; NFE.io; Oriontec; Azulis; Nox; TEF Express; Canal Técnico e Wealth Professional.

Conte-nos a sua opinião...