Sócio administrador: saiba o que é e quais suas funções

O sócio administrador é quem assume a responsabilidade por todas as tarefas administrativas de uma empresa. Saiba quais suas funções.

22 de maio de 2024 - por Sidemar Castro


O sócio administrador é aquele que assume a responsabilidade por todas as tarefas administrativas da empresa. Ele é o condutor das atividades diárias do negócio, responsável pela assinatura de documentos, representação legal da sociedade, obtenção de empréstimos e outras ações gerenciais.

Quer saber mais sobre as funções do sócio administrador? Então, continue a leitura da matéria.

O que é um sócio administrador?

Um sócio administrador é a pessoa responsável pelos atos privativos de gerência e administração de uma sociedade. Essa função é atribuída mediante poderes estabelecidos no contrato social ou em ato separado, com aprovação dos demais sócios.

Portanto, lida com a gestão do dia a dia da empresa, assinando documentos, movimentando contas bancárias, celebrando contratos e gerindo os recursos da organização.

Caso a sociedade seja uma empresa limitada, pode haver mais de um sócio administrador, cada um com responsabilidades específicas, como diretor financeiro, operacional, jurídico ou de vendas. Essa distinção é importante, pois o sócio administrador não apenas investe capital na empresa, mas também assume funções administrativas e de gestão, enquanto um sócio cotista investe, mas não participa das atividades diárias.

Quais são as funções do sócio administrador em uma empresa?

1) Gestão da empresa

O sócio administrador realiza a gestão de uma empresa através de diversas responsabilidades e funções-chave: ele é responsável por selecionar, capacitar e liderar os colaboradores da empresa, criando um ambiente de trabalho saudável e produtivo.

O administrador deve ter habilidades de comunicação clara e objetiva, saber delegar tarefas e desenvolver planos de trabalho eficazes. Também deve deve entender o mercado e as tendências do setor, definir objetivos e metas claras, e desenvolver estratégias para alcançá-las. Isso envolve análise de dados, identificação de oportunidades e ameaças, e criação de planos de ação eficientes.

Ele é responsável pelo controle financeiro da empresa, gerenciando o fluxo de caixa, contas a pagar e receber, e tomando decisões sobre investimentos e financiamentos. Ele deve ter conhecimentos em gestão financeira, contabilidade e tributação.

2) Representação legal

O sócio administrador é um dos integrantes da sociedade responsável pela administração da empresa. Ele pode ser escolhido e eleito por meio de assembleia, indicação da diretoria ou ato constitutivo.

Sua função é responder legalmente pela companhia, expressando seus direitos dentro e fora da empresa. Além disso, atua como a face da empresa perante terceiros, incluindo a assinatura de contratos e outras obrigações legais.

Ele também é responsável por assegurar que a empresa esteja em conformidade com as leis e regulamentos aplicáveis.

Portanto, o sócio administrador assume responsabilidades trabalhistas, civis, tributárias e criminais em relação à empresa. Em caso de má gestão, pode ser responsabilizado com seus bens pessoais.

3) Supervisão dos colaboradores

O sócio administrador é responsável pela supervisão e controle da qualidade do trabalho realizado pelos colaboradores da empresa. Algumas das principais responsabilidades nesse sentido incluem:

  • Definir metas, prazos e padrões de qualidade para as atividades da equipe.
  • Acompanhar de perto o desempenho individual e da equipe, fornecendo feedback construtivo.
  • Identificar necessidades de treinamento e desenvolvimento profissional dos colaboradores.
  • Tomar ações corretivas quando necessário para garantir a qualidade do trabalho.
  • Criar um ambiente de trabalho propício à colaboração e melhoria contínua.

Além disso, deve se certificar de que os colaboradores estejam alinhados com a estratégia e valores da empresa, atuando de forma ética e comprometida.

4) Estratégia organizacional

Cabe ao sócio administrador definir a estratégia organizacional da empresa, estabelecendo objetivos, normas e critérios para manter um bom clima organizacional, produtividade e lucratividade.

Assim como identificar oportunidades de crescimento e expansão.

Em suma, o sócio administrador é o principal responsável pela gestão diária da empresa, tomando decisões estratégicas, supervisionando colaboradores, representando legalmente a sociedade e assumindo as responsabilidades inerentes ao cargo.

Quais as diferenças entre o sócio proprietário e o sócio administrador?

As principais diferenças entre o sócio proprietário e o sócio administrador residem em suas responsabilidades e funções dentro da empresa.

Sócio Proprietário:

  • É o dono de uma parte da empresa, podendo ser o criador da empresa.
  • Detém participação societária na sociedade empresária, representada por cotas ou ações.
  • Tem direitos e deveres, variando de acordo com a legislação e o contrato social da empresa.
  • Direitos incluem participar das decisões da empresa e receber parte dos lucros.
  • Deveres incluem cumprir as obrigações previstas em contrato e contribuir com recursos financeiros ou outros bens para o desenvolvimento da empresa.

Sócio Administrador:

  • É o responsável pela gestão da empresa, tomando decisões de gestão.
  • Não precisa ser necessariamente o sócio proprietário.
  • Assume a responsabilidade por todas as tarefas administrativas da empresa, como assinatura de documentos, representação legal da sociedade, obtenção de empréstimos e outras ações gerenciais.
  • Detém uma parcela do capital social, o que o qualifica como sócio.
  • Em caso de má gestão, pode ser responsabilizado com seus bens pessoais.

Portanto, o sócio proprietário é o dono de uma parte da empresa, enquanto o sócio administrador é o responsável pela gestão da empresa. Embora ambos tenham participação societária, suas funções e responsabilidades são diferentes.

O sócio proprietário se concentra em sua participação financeira e decisões mais gerais, enquanto o sócio administrador é responsável pelas tarefas diárias do negócio e pode ser responsabilizado pessoalmente em caso de má gestão.

Fontes: Sebrae, Contabilizei, Jus Brasil, Kraten Contabilidade, Contabilix, GR Contábil

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos