Trust Wallet: o que é e para que serve?

24 de outubro de 2022, por Jaíne Jehniffer

Tempo de leitura médio: 6 min, 42 seg


A Trust Wallet é a carteira de criptomoedas oficial da Binance. Com ela você pode receber, enviar e armazenar vários tipos de criptoativos.

Além disso, por meio dela você consegue receber juros via criptografia, jogar games de blockchain e acessar as plataformas DApps e DeFi. Para ter acesso a todas as funcionalidades da carteira, basta baixar e instalar o aplicativo no celular.

Saiba mais sobre a Trust Wallet, lendo a seguir.

Como usar a Trust Wallet?

Para usar a Trust Wallet, você deve primeiramente baixar o app. Para isso, acesse a loja de aplicativos do seu dispositivo e baixe o aplicativo. O próximo passo é criar a sua carteira e colocar os seus dados para login.

Depois de criar a sua carteira, guarde os dados em um local seguro. Isso porque não existe recuperação. Ou seja, se você perder os dados, você perde o acesso à sua carteira e aos seus criptoativos.

Novos usuários podem migrar as carteiras atuais para a Trust Wallet. Por exemplo, quem tem contas com MetaMask ou MyEtherWallet podem fazer backup e importar, usando uma frase de recuperação secreta e arquivo de armazenamento de chaves privadas.

Depois de criar a sua carteira, você terá acesso a várias funcionalidades como, por exemplo, enviar, receber, comprar ou trocar criptoativos.

Quais são as principais características da Trust Wallet?

A versatilidade é uma das principais características da Trust Wallet. Isso porque, por meio do aplicativo no celular, você pode enviar e receber vários tipos de criptomoedas, NFTs e criptoativos. A Trust Wallet é uma carteira digital que se destaca por diversas características essenciais:

  1. Custódia de Chaves Privadas: Permite que os usuários sejam os únicos proprietários de suas chaves privadas, garantindo a segurança e controle total sobre seus ativos criptográficos.
  2. Multi-Chain e Suporte a Diversas Criptomoedas: É uma carteira multi-chain, o que significa que suporta várias criptomoedas em diferentes blockchains, oferecendo versatilidade para operações variadas.
  3. Facilidade de Uso e Acessibilidade: Com um design simples e disponível em aplicativos para Android, iOS e extensão de navegador para desktop, a Trust Wallet é amigável até para iniciantes no mundo das criptomoedas.
  4. Troca Descentralizada e Staking: Além de permitir a custódia de criptomoedas, a Trust Wallet oferece a funcionalidade de troca descentralizada e staking de criptomoedas, ampliando as opções de investimento e participação na rede.
  5. Armazenamento de NFTs: A capacidade de armazenar tokens não fungíveis (NFTs) na Trust Wallet a torna uma opção versátil para quem deseja gerenciar diferentes tipos de ativos digitais.

Essas características combinadas fazem da Trust Wallet uma opção confiável e segura para armazenar, trocar e investir em criptomoedas, atendendo às necessidades de diversos usuários no mercado criptográfico.

Como fazer transferência da Binance para a Trust Wallet?

Para fazer uma transferência da Binance para a Trust Wallet é bem simples. O primeiro passo é entrar na tela inicial da carteira e clicar em “receber”.

Depois disso, selecione na lista a opção de moeda que você quer transferir. Um QR Code irá aparecer e uma linha de código que você pode copiar.

Ao acessar o app logado na sua conta da Binance, você deve ir na sua carteira e selecionar a moeda e clicar em “saque”. Na próxima tela, irá aparecer a rede correspondente e você deve inserir o valor que deseja transferir. Pode acontecer da Binance te pedir para baixar um ou dois aplicativos vinculados ao Google para reforçar a segurança.

Por fim, depois de fazer esse passo a passo, o valor correspondente irá aparecer na sua carteira.

Um detalhe importante é que, ao fazer a transferência dos criptoativos para a carteira, a cotação continuará oscilando. Isso porque, ao transferir você não está sacando o valor em dinheiro, está apenas transferindo a custódia das suas criptomoedas.

A Trust Wallet é segura?

Sim. Na verdade, a Trust Wallet é tida como uma das mais seguras carteiras autocustodiadas disponíveis no mercado.

Em essência, o código da plataforma é aberto e conta com especialistas do Infosec, profissionais de segurança e desenvolvedores de blockchain para ajudar a manter a segurança da plataforma.

Uma curiosidade é que, até hoje, a Trust Wallet não sofreu nenhuma invasão ou relato de furto de ativos. Inclusive, se o celular for roubado ou perdido, o usuário pode fazer o bloqueio da carteira de forma remota.

No entanto, vale lembrar que essa é uma carteira quente, isto é, que fica conectada com a internet. Sendo assim, existe o risco de ataque hacker, apesar de não ter ocorrido ainda.

Portanto, apesar da segurança, as carteiras quentes são mais arriscadas do que as carteiras frias, ou seja, as que não ficam conectadas na internet.

Contudo, você pode tomar algumas atitudes para que ela se torne ainda mais segura. Primeiramente, escolha uma senha forte para a abertura do seu celular e evite compartilhá-la.

Já dentro do aplicativo da Trust Wallet, entre em configurações > segurança, mantenha o bloqueio do aplicativo ativado. Com isso, para entrar no aplicativo será preciso colocar a senha, o que aumenta a segurança. Além disso, mantenha ativada a opção de precisar colocar senha para cada transferência feita.

Por fim, não esqueça de manter as senhas e frases secretas em local seguro e não compartilhe esses dados com ninguém.

Quais são as vantagens e desvantagens dessa carteira?

As principais vantagens e desvantagens da Trust Wallet são:

Vantagens:

  1. Segurança: A Trust Wallet é uma carteira descentralizada, o que significa que os usuários mantêm o controle total sobre suas chaves privadas e ativos criptográficos.
  2. Multifuncionalidade: A carteira suporta uma ampla variedade de criptomoedas e tokens, incluindo Bitcoin, Ethereum, Binance Coin e mais de 1 milhão de outros ativos digitais.
  3. Facilidade de Uso: A Trust Wallet possui um design simples e intuitivo, sendo acessível até mesmo para iniciantes no mundo das criptomoedas.
  4. Staking e Troca Descentralizada: A carteira permite que os usuários façam staking de criptomoedas e realizem trocas descentralizadas diretamente no aplicativo, expandindo as opções de investimento.
  5. Armazenamento de NFTs: A Trust Wallet também pode ser usada para armazenar e gerenciar tokens não fungíveis (NFTs).

Desvantagens:

  1. Disponibilidade Apenas em Dispositivos Móveis: A Trust Wallet está disponível apenas como aplicativo para smartphones, não tendo uma versão para desktop.
  2. Taxas de Terceiros: Embora a carteira em si seja gratuita, as taxas de compra de criptomoedas dependem dos provedores terceirizados utilizados, podendo variar entre 1% a 5,5%.
  3. Limitações Educacionais: A Trust Wallet possui recursos educacionais limitados sobre criptomoedas e investimentos em comparação a outras opções de carteira.

Portanto, a Trust Wallet se destaca por sua segurança, versatilidade e facilidade de uso, mas possui algumas restrições em relação à disponibilidade e informações educacionais.

Vale a pena?

Depende. Atualmente, a Trust Wallet é uma das formas mais fáceis de comprar, vender, transferir, trocar ou armazenar vários tipos de criptoativos. Mas é uma carteira quente. Portanto, é uma opção mais atrativa para quem faz operações com frequência.

Até porque, apesar da segurança, as carteiras quentes são mais arriscadas pois podem ser hackeadas. Sendo assim, se você não faz muitas operações, uma carteira quente pode ser uma opção melhor.

No fim das contas, o tipo de carteira ideal para você, vai depender da frequência de uso, o nível de segurança desejado, do suporte que você precisa e afins.

Ou seja, a definição de qual é a melhor carteira vai depender de quais características você está procurando em uma wallet.

Fontes: I-dinheiro, Nova dax.