Como eu consegui R$ 5.910 de RENDA todos os meses?

Descubra como eu consegui R$ 5.910 de renda todos os meses com uma carteira de investimentos que criei há apenas 4 anos. Leia mais!

4 de junho de 2024 - por Raul Sena (Investidor Sardinha)


Como eu consegui R$ 5.910 de renda todos os meses? Imagine receber mais de quatro salários mínimos todo mês sem precisar fazer nada. Parece um sonho, não é? Pois foi exatamente isso que eu consegui alcançar com os meus investimentos.

Há quatro anos, lá no início do canal Investidor Sardinha, montei uma carteira que hoje me rende quase R$ 6 mil mensalmente.

Neste artigo, vou contar como fiz isso, quais fundos imobiliários compõem minha carteira e se é possível viver de renda com FIIs.

O que são fundos imobiliários?

No Brasil, temos uma categoria de investimentos chamado fundos imobiliários, que funcionam como uma espécie de grupo de investidores que compram ou constroem edifícios para receber aluguéis.

Esses fundos podem ser de vários tipos, como:

  • FIIs de Tijolo: Fundos que investem em imóveis físicos (residenciais, comerciais, logísticos).
  • FIIs de Papel: Fundos que investem em crédito que emprestam dinheiro para empresas do setor imobiliário e recebem os juros.

Essa classe de investimentos é bastante popular, mesmo entre os mais conservadores, porque é um modelo mais próximo do que seguiam nossos avós e pais, que adquiriam imóveis para viver de aluguéis.

Para tornar esse tipo de ativo ainda mais chamativo para os brasileiros, ele distribui mensalmente 95% do lucro líquido, garantindo assim uma renda regular para os investidores.

Em quais FIIs Raul Sena investe?

Minha carteira de FIIs, construída há quatro anos, não recebeu as aplicações todas de uma vez, e sim foi montada aos poucos, para mostrar aos seguidores a variação de valores e ativos.

Além de uma valorização de mais ou menos R$ 100 mil em 2 anos, essa carteira se mostrou uma excelente distribuidora de proventos.

Para se ter uma noção, no mês de maio de 2024 eu recebi R$ 5.910 vindo desses fundos imobiliários, mostrando que é possível viver de renda se você montar uma carteira bem estruturada, sem precisar recorrer a fundos espetaculares ou desconhecidos.

KNRI11 é um bom fundo imobiliário?

Um dos principais fundos da minha carteira é o KNRI11. Hoje com 1000 cotas, eu fui comprando elas aos poucos, com um preço médio de R$ 137,57.

Atualmente, ele está cotado a R$ 159, mostrando uma valorização significativa. Em maio, recebi R$ 1.201 de proventos desse fundo.

Comparado a um imóvel físico de R$ 137 mil, que renderia em média R$ 700 por mês em aluguel, os ganhos foram de praticamente o dobro.

BTLG11: quanto rende?

Outro fundo que merece destaque é o BTLG11. Comprei 1314 cotas a um preço médio de R$ 101,92.

Atualmente, o fundo está cotado a R$ 100,52, e me rendeu R$ 1.051,84 em maio. Mesmo com a oscilação do preço das cotas, e sendo um fundo mais recente na minha carteira, a renda mensal que ele me garante continua atraente.

Neste meu vídeo eu mostro outros fundos que compõem minha carteira e explico com mais detalhes como fiz com cada um deles, dá uma olhada:

Corte da Selic favorece FIIs?

A recente queda da taxa Selic tende a valorizar os fundos imobiliários. Quando a Selic está alta, os preços das cotas dos FIIs caem.

Com a tendência de redução, como estamos observando com a nova gestão econômica, os FIIs podem se tornar ainda mais atrativos, aumentando seu valor de mercado e a renda distribuída.

Compensa investir em FOFs?

Os Fundos de Fundos (FOFs) também estão na minha carteira. Um exemplo é o BCFF11. Apesar da dupla taxação (você paga pela gestão de dois fundos), ele oferece uma boa diversificação.

Paguei R$ 9,83 por cota, num total de 4912 e, mesmo com a desvalorização, ele continua a pagar proventos regularmente, me garantindo R$ 343,84 ao mês.

Como ganhar R$ 5.910 com FIIs?

Para chegar a uma renda mensal de quase R$ 6 mil com FIIs, é necessário planejamento e paciência. Minha carteira, por exemplo, foi construída com aportes graduais, reinvestindo os dividendos recebidos para comprar mais cotas, somando em torno de R$ 703 mil.

Com a variação do mercado, em alguns casos você pagaria mais do que eu, e em outros, menos, para alcançar a mesma rentabilidade.

Fundos de Papel: vale a pena investir?

Fundos de papel são mais arriscados por investirem em títulos de crédito imobiliário. No entanto, podem render mais, como no caso do MCCI11, que rendeu R$ 1.365,60 em maio, com 1500 cotas. O risco é maior, mas a rentabilidade pode compensar para quem busca diversificação.

Como criar uma carteira de dividendos?

A criação de uma carteira de dividendos funcional passa por escolher FIIs que paguem proventos regulares e que tenham bons ativos.

Além disso, é importante monitorar a vacância dos imóveis, a qualidade dos locatários e as condições do mercado imobiliário. Investir em FIIs pode ser uma excelente forma de construir seu pé de meia para quem busca viver de renda ou se aposentar com tranquilidade.

Com uma carteira diversificada e bem planejada, é possível alcançar rendimentos significativos, como os R$ 5.910 que recebo mensalmente.

Se você deseja aprender mais e construir sua própria carteira de FIIs, faça sua análise de perfil na AUVP, nossa escola de educação financeira e aprenda conosco como investir no Brasil e no mundo.

Para se manter por dentro das novidades do mundo financeiro, acompanhe nosso canal no youtube @investidorsardinha e o perfil @oraulsena no Instagram.

Aproveite para conferir Ainda dá tempo de INVESTIR em FIIS? (o melhor JÁ PASSOU?)

O que acontece se não declarar o Imposto de Renda? Testei na PRÁTICA!

Fazer faculdade no Brasil vale a pena? A realidade é difícil de engolir

Ibovespa caindo! – Onde estou investindo para proteger o meu dinheiro?

A enorme BOMBA que pode enterrar de vez o Brasil