A-share: descubra o que é e como funciona


A-share é o nome de um tipo de participação em fundos mútuos de investimento, onde a taxa é cobrada no momento inicial de uma aplicação.

Desse modo, as taxas de entrada são pagas para os intermediários financeiros como uma compensação por terem encontrado e venderem a aplicação que melhor se encaixa nas suas necessidades, perfil e objetivos.

Sendo assim, elas são destinadas aos investidores individuais de varejo e, geralmente, não é cobrada uma taxa adicional na venda das cotas dos fundos.

Portanto, a taxa de carregamento não ocorre se o pedido de resgate for feito de forma antecipada, o que pode impactar a rentabilidade total do investimento.

No entanto, tenha cuidado para não confundir as taxas de entrada, que são cobranças únicas, e as despesas operacionais contínuas do investimento.

Isso porque, em sua maioria, os fundos cobram taxa de administração anual mais a taxa de performance. Já a taxa de entrada de uma A-share é um adicional.

Nesse sentido, a taxa de entrada em uma A-share se compara com a taxa de corretagem na bolsa, cujo cálculo ocorre em cima do valor da operação.

Como funciona uma A-share

A-share funciona como um tipo de participação em fundos mútuos de investimento, onde a cobrança da taxa é no momento inicial de uma aplicação.

Em resumo, os investimentos da classe de ações de fundos mútuos são coletivamente agrupados e geridos pelo gestor da carteira do fundo.

Dessa forma, cada classe de ações aplica na mesma estratégia de fundo com o mesmo gestor. No entanto, elas se diferem por conta das estruturas das taxas.

Isso porque as classes possibilitam que as empresas de fundos tem como foco diferentes tipos de investidores como, por exemplo, investidores institucionais e pessoas físicas.

Nesse contexto, a A-share é a classe de ação mais comum no mercado de fundos mútuos.

No começo, esses fundos podem parecer caros, mas ficam menos caros quando são mantidos no longo prazo, já que a venda deles têm uma cobrança inicial, mas não conta com uma cobrança derradeira, como acontece nas classes B e C.

Vantagens de uma A-share

No mundo das finanças, uma A-share pode ser também uma classe de ações ordinárias ou preferenciais, que oferece benefícios aos investidores.

Por exemplo, elas proporcionam direito ao voto ou prioridade no recebimento de dividendos, frente às ações das categorias B ou C.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

Por exemplo, uma companhia pode atribuir ações de categoria A (a-shares) para a administração, dando a ela sete votos para cada ação, ao passo em que as ações de categoria B recebem apenas um voto por ação.

Enfim, as empresas podem categorizar as ações por vários motivos. Por exemplo, o intuito pode ser dar aos associados maior controle sobre a empresa.

Pode ser ainda uma forma de dar aos associados melhores defesas contra possíveis tentativas de tomada de controle.

Custos

Um fator muito importante para a estruturação das classes de ações, é a tabela de encargos de vendas criada para a distribuição do fundo mútuo entre os intermediários.

Em resumo, as companhias de fundos mútuos, estabelecem uma estrutura de comissão de vendas para cada uma das classes de ações presente no prospecto do fundo.

Desse modo, cada classe de ações tem a sua própria estrutura de despesas operacionais.

Sendo que as A-shares geralmente têm encargos de vendas iniciais que podem variar até aproximadamente 5,75% de um investimento, quando negociado através de uma corretora de serviço completa.

LEIA MAIS

Taxa de custódia – O que é e formas como ocorre a cobrança nos investimentos

Taxa de carregamento em plano de previdência privada

5 taxas que você não precisa pagar nunca mais

Taxa zero existe? Saiba o que você realmente paga à sua corretora

Taxa de administração, o que é? Como funciona e cobrança

Fundos offshore: o que são, como funcionam e tipos

Taxa de performance, o que é? Definição, como e quando ocorre a cobrança

Fontes: Mais retorno e Econoinvest.

Conte-nos a sua opinião...