O que é a gestão de ativos?


A gestão de ativos é um conjunto coordenado de atividades com foco na extração do valor dos ativos da empresa.

Sendo que os ativos são os objetivos que estão sob o controle da empresa, mesmo que não estejam prontamente à sua disposição.

Exemplos disso são os maquinários, os materiais de escritório e os veículos da empresa.

A gestão de ativos passa pelas fases de: decidir pela compra do ativo, armazenamento em condições ideais, funcionários capacitados para o seu uso e controle do consumo de materiais.

Portanto, o gerenciamento de ativos é benéfico pois ajuda a empresa a usufruir dos seus ativos da melhor forma possível, visando o bom desempenho da empresa.

Além disso, ela tem outras vantagens como: redução de custos, otimização do orçamento e aumento da produtividade.

Qual é a importância da gestão de ativos?

A gestão de ativos é importante para uma boa performance da empresa. Isso porque, a gestão de ativos visa extrair valor dos ativos da empresa.

Sendo assim, isso envolve o balanceamento de custos, oportunidades e riscos frente ao desempenho esperado desses ativos para que a empresa atinja os seus objetivos.

A gestão de ativos começa antes mesmo da empresa comprar o ativo. Desse modo, ela tem início no processo de deliberação sobre a necessidade de investir no ativo.

Posteriormente, o ativo passa pelas fases do seu ciclo de vida até o descarte. Se a empresa não tiver uma equipe especializada com ferramentas de gestão, os ativos são usados de forma intuitiva.

Com isso, a empresa pode perder com o uso errado dos seus ativos e não usufrui de todos os benefícios que poderia usufruir.

Portanto, a gestão de ativos é essencial para que a empresa possa aproveitar bem seus recursos.

Além disso, ao investir na gestão de ativos, a empresa consegue se adequar a procedimentos e normas técnicas com padronização internacional.

Como fazer a gestão de ativos?

De maneira geral, o 1º passo para fazer uma gestão de ativos, é criar uma equipe especializada no assunto. Sendo que essa especialização pode ocorrer de várias formas.

Por exemplo, a empresa pode contratar um funcionário qualificado, um treinamento para os colaboradores ou ainda uma consultoria.

O 2º passo é fazer um inventário dos bens da companhia. Esse é um passo essencial para que seja possível fazer a gestão dos ativos. Afinal de contas, como gerir o que não se sabe que possui?

Portanto, é preciso identificar e registrar os ativos da empresa com uma pequena descrição sobre as suas características e qualidades.

Uso de tecnologia na gestão de ativos

A gestão de ativos passa pelas fases de: decidir pela compra do ativo, armazenamento em condições ideais, funcionários capacitados para o seu uso e controle do consumo de materiais.

Ou seja, a gestão de ativos não é fácil e envolve várias áreas. É aqui que entra a necessidade de usar um software de gestão de manutenção.

Existem vários softwares no mercado que te ajudam, por exemplo, o planejamento e o acompanhamento de serviços de manutenção agendados.

Enfim, na prática, o uso da tecnologia pode te ajudar em uma gestão mais eficiente.

Benefícios da gestão de ativos

Algumas vantagens da gestão de ativos são:

1- Conhecimento sobre o valor real da empresa

Em resumo, a gestão de ativos envolve analisar os ativos que a empresa tem e buscar usufruir deles da melhor forma possível. Portanto, isso traz o benefício de que o gestor conhece o real valor da empresa.

Sendo assim, isso pode atrair mais investidores, aumentar a credibilidade no mercado e facilitar a obtenção de financiamento bancários.

2- Aumento da produtividade

Com a gestão de ativos, os funcionários ficam aptos a usar da melhor forma possível os ativos da empresa. Dessa forma, a gestão de ativos está relacionada com o aumento da produtividade.

3- Redução de custos

As empresas têm custos para comprar e manter os ativos. No entanto, com um melhor gerenciamento desses ativos, os custos relacionados a compra e manutenção tendem a ser menores.

Além disso, o ativo bem gerenciado costuma ter uma vida útil maior.

4- Otimização do orçamento

Com a gestão de ativos, é possível entender melhor a demanda por ativos e a sua vida útil. Desse modo, fica mais fácil definir um orçamento ideal para a realidade da empresa.

5- Conduta legal correta

Com um bom gerenciamento de ativos, é possível fazer as deduções legais no imposto de renda de forma correta. Sendo assim, a empresa fica em dias com a Receita Federal e evita autuações e multas.

6- Controle da depreciação por departamento

Por fim, ao definir uma política de gerenciamento de ativos você garante a alocação da depreciação nos centros de custos corretos. Isso porque, cada setor de uma empresa tem a sua demanda por suprimentos, bens e recursos.

LEIA MAIS

Gestão de investimentos: o que é e como funciona

Gestão ativa e passiva: vantagens, desvantagens e diferenças

Alocação de ativos, o que é? Vantagens, estratégias e como fazer

Gestão de performance, o que é? Conceito, vantagens e como implantar

Gerenciamento de risco, o que é? Quais os riscos e como fazer a gestão

Asset Management: o que é e como utilizar nos ativos

Wealth management: o que é e como funciona a gestão de riquezas?

Fontes: Engeman, Sankhya e Totvs.

Conte-nos a sua opinião...