Integração horizontal: o que é e como funciona?

Integração horizontal é uma estratégia de negócios onde uma empresa adquire ou se funde com outra no mesmo nível e setor. Saiba mais.

13 de maio de 2024 - por Sidemar Castro


A integração horizontal é uma estratégia de crescimento empresarial que envolve a expansão de uma empresa dentro da mesma etapa da cadeia de valor. Geralmente, isso acontece por meio da aquisição ou fusão com outra empresa que pertence ao mesmo setor de atuação e possui um nível de produção equivalente.

Essa abordagem visa ampliar a capacidade produtiva e diversificar o mix de produtos da empresa.

Quer saber mais sobre integração horizontal, então, continue a leitura.

O que é integração horizontal?

A integração horizontal é uma estratégia financeira utilizada para a expansão de um negócio. Ela ocorre quando uma empresa adquire ou se funde com outra que opera no mesmo nível da cadeia de valor e no mesmo setor.

Essa estratégia é comumente usada em fusões e aquisições, visando o crescimento das empresas que serão unificadas. A expansão numérica acontece sempre em sentido frontal de cada empresa, independente de sua posição ao longo da cadeia de valor.

Um exemplo clássico de integração horizontal é a rede de fast food McDonald’s, que possui várias lojas espalhadas pelo mundo. Veja neste vídeo de Raul Sena, o Investidor Sardinha:

É importante destacar que a integração horizontal difere da integração vertical. Na integração vertical, a empresa expande seus negócios para outros elos da cadeia de valor, atuando em segmentos diferentes. Por exemplo, uma empresa comerciante pode decidir atuar também como distribuidora.

No caso do McDonald’s, ambas as estratégias são adotadas.

Quais são os usos da integração horizontal?

A integração horizontal é uma estratégia de crescimento empresarial que pode ser utilizada em diversas situações.

Um dos usos mais comuns é a redução de custos elevados. A integração horizontal pode ajudar a reduzir custos operacionais e de produção, pois a empresa resultante da fusão ou aquisição pode aproveitar as economias de escala.

Outra possibilidade é a de maior influência sobre o setor. Ao adquirir ou se fundir com outras empresas do mesmo setor, a empresa pode aumentar sua influência no mercado.

A integração horizontal também pode reduzir ou eliminar a concorrência, pois a empresa resultante da fusão ou aquisição pode ter uma maior participação de mercado.

Mais um bom uso é que a integração horizontal pode permitir que a empresa entre em novos mercados ou expanda sua presença em mercados existentes. Também pode proporcionar uma maior agilidade na tomada de decisões, pois a empresa resultante da fusão ou aquisição pode ter uma estrutura de gestão mais unificada.

Finalmente, a integração dos dados e informações pode aumentar a confiabilidade das decisões tomadas pela empresa.

É importante lembrar que a eficácia da integração horizontal depende de vários fatores, incluindo a natureza do setor, a estrutura do mercado, a cultura organizacional e a estratégia de negócios da empresa.

Resumindo:

Quais são as vantagens da integração horizontal?

  • Aumento da participação de mercado
  • Redução da concorrência
  • Criação de economias de escala
  • Maior base de clientes
  • Aumento da receita
  • Agilidade na tomada de decisão
  • Incremento da confiabilidade da tomada de decisões

E as desvantagens?

  • Escrutínio regulatório
  • Menos flexibilidade
  • Potencial de destruir valor em vez de criá-lo
  • Investimento inicial relativamente alto
  • Dificuldade para uma empresa se adaptar à cultura da outra
  • Gestão de pessoas e do capital humano se torna mais desafiadora
  • A falta de experiência pode comprometer os resultados
  • Concentração excessiva do poder de mercado
  • Gestão de múltiplas entidades pode ser complexa

É importante lembrar que cada situação é única e as vantagens e desvantagens podem variar dependendo das circunstâncias específicas de cada empresa.

Quais as diferenças entre integração horizontal e vertical?

A integração horizontal e a integração vertical são duas estratégias de crescimento empresarial, mas elas diferem em termos de abordagem e objetivos. Aqui estão as principais diferenças:

Nível de produção

A integração horizontal ocorre quando uma empresa adquire ou se funde com outra empresa que opera no mesmo nível da cadeia de valor e no mesmo setor. Por outro lado, a integração vertical ocorre quando uma empresa expande seus negócios para outros elos da cadeia de valor, atuando em segmentos diferentes.

Objetivo

O principal objetivo da integração horizontal é aumentar a participação de mercado e reduzir a concorrência. Por outro lado, a integração vertical visa ter um controle maior sobre a cadeia de suprimentos e reduzir custos através da criação da rede da cadeia de suprimentos.

Controle do mercado versus indústria

A integração horizontal é útil quando a empresa deseja assumir o controle do mercado. Em contraste, a integração vertical é útil quando a empresa deseja assumir o controle da indústria, ou seja, diferentes níveis de produção.

Setores comuns

A integração vertical é mais comum em setores como o de petróleo, enquanto a integração horizontal é mais comum em setores como o de tecnologia.

Conexão com a cadeia de valor

Na indústria 4.0, (que é a quarta revolução industrial) a integração horizontal está relacionada com a conexão entre a fábrica e toda cadeia de valor externa à planta.

Enquanto isso, a integração vertical permite que todos os níveis da fábrica estejam conectados, do chão de fábrica até os executivos.

É importante lembrar que a escolha entre integração horizontal e vertical depende de vários fatores, incluindo a natureza do setor, a estrutura do mercado, a cultura organizacional e a estratégia de negócios da empresa.

Fontes: Suno, Site Ware, Mais Retorno, Jus Brasil, Ludos Pro

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos