Ações: o que são, como funcionam e quais os tipos?

21 de agosto de 2020, por Nathalia Lourenço

Tempo de leitura médio: 7 min, 7 seg


Ações, você sabe o que são e como elas funcionam? Entender sobre o assunto é fundamental para minimizar os riscos envolvidos no processo, e conhecer os diferentes tipos de ações, e claro, saber como comprar e lucrar com elas, é essencial para obter o maior lucro possível!

Se você tem interesse em explorar o mercado acionário brasileiro (e mundial), ou apenas se inteirar mais sobre o assunto, e poder falar na roda de amigos sobre qual é a melhor ação para comprar hoje ou até mesmo quanto rende 100 ações na Petrobrás por mês, esse post é para você!

O que são ações no mercado financeiro?

As ações representam pequenas frações do capital social de uma empresa, que são negociadas na Bolsa de Valores.

Ao adquirir uma dessas ações, você se torna sócio da empresa, ou seja, você adquire um pedaço do negócio, passando a correr os riscos junto com ela, obtendo participação nos lucros e nos prejuízos também.

Além disso, é importante saber que os preços do mercado acionário variam múltiplas vezes, e as cotações dependem de inúmeras questões, como por exemplo, o andamento do negócio e também o interesse do mercado nos papéis negociados.

Como funciona o mercado de ações?

O principal objetivo das empresas listadas na Bolsa de Valores, é adquirir recursos para desenvolver seu negócio, e a obtenção desses recursos pode ser feita através do que conhecemos como IPO, ou Oferta Pública Inicial, que é quando a empresa é liberada para lançar suas ações na Bolsa.

Quem faz a ponte entre os investidores e as companhias são as corretoras de valores, e só após o IPO ser feito, é que os acionistas podem negociar entre si. Todo o processo continua sendo intermediado pelas corretoras e são elas quem executam as ordens de compra e venda online.

Para companhias que já possuem ações negociadas na Bolsa, as operações são feitas pela chamada “Follow On”, que ocorre quando a empresa oferece mais uma parte de seu capital social ao mercado. Seu processo é bem similar ao do IPO.

Quais são os tipos de ações?

Toda ação possui um tipo de código, chamado de “ticker”, ele é formado por quatro letras e um número, representando consecutivamente, o nome da empresa e seu tipo de ação.

Os tipos de ações são:

1. Ações Ordinárias

Quando você adquire uma Ação Ordinária, ela te dá direito de voto, sendo assim, você passa a poder opinar nas deliberações da empresa. Mas fique atento, pois o seu grau de influência é determinado pelo seu nível de participação.

Portanto, se você tiver uma porcentagem de ações pequenas naquele negócio, seu voto terá um peso menor do que o de um investidor com mais ações.

Além disso, você passa a receber os lucros distribuídos pela companhia.

2. Ações Preferenciais

As Ações Preferenciais não te dão direito a voto nas reuniões da empresa, porém ela te garante a preferência na distribuição dos lucros e em uma porcentagem maior que das ações ordinárias.

Caso a empresa venha a falir, os acionistas preferenciais são os primeiros a receber as compensações.

3. Units

Se você tem interesse em ter os dois tipos de ações anteriormente apresentados, as Units podem ser sua melhor opção, já que ela é um combo das ações ordinárias e preferenciais.

A empresa define se o pacote vai ter 1 ação ordinária e 1 preferencial ou pode optar por ter diferentes proporções, como por exemplo 2 ações ordinárias para 3 ações preferenciais. Enfim, são inúmeras as configurações possíveis.

4. Blue Chips

As ações Blue Chip são chamadas de “ação de primeira linha”, isso porque elas vêm de empresas com grande negociação na Bolsa, portanto elas têm um valor maior de mercado.

Um exemplo de empresa com essa categoria de ação, é a Petrobrás! Empresa essa, que possui um rendimento mensal de R$ 2.002,50 a cada $ 100 mil investidos.

5. Small Caps

Enquanto temos a Blue Chips para as grandes empresas, temos a Small Caps para as empresas com menor capitalização. E se engana quem acha que elas não são atrativas, muito pelo contrário! Por serem mais baratas, as ações que fazem parte deste grupo acabam gerando uma rentabilidade maior.

Mas claro, é preciso sempre analisar com atenção os riscos de se comprar uma Small Caps e depois de não conseguir negociar essas ações.

6. Mid Caps

Se você não quer arriscar com uma Small Caps nem com uma Blue Chips, pode apostar nas Mid Caps, ações de empresas de médio porte!

Estando em nível intermediário de negociação, elas podem ter maior ou menor liquidez. No entanto, independente da categoria escolhida, lembre-se sempre de acompanhar o mercado e fazer análises para realizar os melhores movimentos!

Vale a pena investir em ações?

Depois de entender mais sobre como funciona o mercado acionário e os diferentes tipos de ações, é preciso fazer uma avaliação individual, levando em consideração suas próprias características, para saber se faz sentido para você e para a sua realidade.

Se você conseguir fazer uma auto análise, levando em consideração possíveis riscos e lucros, conseguirá saber se investir em ações é o negócio certo para você. Se essas escolhas forem feitas com sabedoria, você terá sim a chance de lucrar com ativos, fazendo valer a pena entrar no universo das ações.

Como lucrar com ações?

Ter lucro das empresas através das ações, não é a única forma de ganhar dinheiro sendo um acionista! E aqui vão 3 das principais formas de lucrar com ações:

1. Comprar e vender ações

A vantagem aqui é a oferta e demanda, quando ocorre a valorização das suas ações e há uma grande procura por um determinado ativo, fazendo com que o preço dele suba.

Por isso a importância de estudar sobre o assunto e ficar atento ao mercado, para comprar por um valor baixo e vender quando aquela ação valorizar, lucrando com a sua diferença.

2. Vender ativos que têm potencial para cair e depois comprá-los mais barato

Se engana quem acha que a desvalorização é sempre um ponto ruim, com ela é possível comprar as ações mais baratas. Claro que, é preciso ter sagacidade em fazer isso, e comprar as ações que têm potencial de valorização no futuro.

3. Investindo em ações e recebendo de dividendos

Antes de ser feita a distribuição dos dividendos, a companhia paga os impostos que incidem sobre o lucro, como por exemplo, o Imposto de Renda, sendo assim, o dinheiro chega isento na mão dos acionistas.

Como comprar uma ação?

O primeiro passo para comprar uma ação, você já deu! Que é conhecer mais sobre o assunto, agora você precisa definir seus objetivos. Onde você quer chegar? Em curto, médio e longo prazo?

Ao definir isso, você já pode começar a entender o seu perfil de investidor, que é o próximo passo!

A Bolsa possui várias modalidades de investimento, e como vimos, dentro das ações existem diferentes tipos de “pacotes” a serem adquiridos, cada um com seus benefícios. Por isso é tão importante traçar seus objetivos logo no começo, para você não se perder na grande quantidade de opções disponíveis.

Definindo seu perfil de investidor, você saberá se é do tipo conservador, moderado ou arrojado, e sua tolerância ao risco, te ajudando a entender quais são as suas prioridades ao investir.

Agora é hora de você já definir quanto do seu patrimônio será aplicado no mercado de ações e quais ações você pretende adquirir, levando sempre em conta seus objetivos e os potenciais riscos.

Com isso, basta abrir conta em uma das corretoras disponíveis para que elas possam fazer o intermediário entre você e as empresas escolhidas e boa sorte!

Fontes: genialinvestimentos, toroinvestimentos, nuinvest, minhaseconomias