Robinson Shiba, quem é? História do dentista fundador da China in Box


Robinson Shiba é um desses empreendedores que servem de inspiração pela coragem e inovação. Assim como a Luiza Helena Trajano, a frente da Magazine Luiza, Robinson sonhou grande e lutou para vencer. A história de vida desses empresários nos mostra o poder da coragem para realizar os sonhos. 

Quando jovem, Robinson Shiba teve um imprevisto em sua vida. Ele tinha duas opções, ou se lamentava e voltava para casa, ou buscava um novo caminho. Ao decidir buscar por novas oportunidades, Shiba deu um importante passo que o levou para o caminho do empreendedorismo. 

Dessa forma, hoje ele é dono da maior rede de fast-food brasileira, a China in Box. Cada escolha em nossa vida importa, e as de Robinson Shiba o ajudaram a se tornar quem ele é hoje. Além de ser conhecido pelas empresas de sucesso, Shiba também ficou famoso após participar do reality show Shark Tank Brasil.

Primeiros anos de Robinson Shiba

Robinson Shiba nasceu em Maringá, no interior do Paraná, descendente de avós japoneses. Quando ainda era menino, com 3 anos de idade, a família de Robinson se mudou para São Paulo. Na capital paulista, o pai de Robinson começou a trabalhar como sócio do próprio pai, em uma loja de materiais para construção. 

Ainda na infância, ao voltar da escola, o menino gostava de observar o vô administrar o negócio. Robinson também gostava muito de futebol, o que foi motivo de represálias, pois o horário de almoço dos funcionários, por vezes, se alongava por uma partida de futebol puxada por Robinson.

Já adulto, seguindo o caminho do pai que era dentista, Robinson decidiu estudar odontologia. Dessa maneira, durante a graduação, fez uma viagem para os Estados Unidos com alguns colegas de faculdade, por dois meses, com o intuito de melhorar a fluência em inglês.

Contudo, ele foi assaltado e perdeu todo o seu dinheiro. Neste momento ele teve que tomar uma atitude que mudou toda a sua trajetória profissional. A atitude tomada por ele foi conseguir um trabalho para se sustentar nos EUA, ao invés de simplesmente voltar para casa.

Os empregos que Robinson arranjava eram de, por exemplo, entregar pizza e lavar pratos. Com isso, o que começou como uma necessidade foi convertido pelo jovem em um aprendizado. Isso porque, ele aproveitou da necessidade do trabalho para aprender sobre o funcionamento das redes de fast-food. 

Foi então que Shiba percebeu a aceitabilidade desse tipo de negócio nos Estados Unidos e pensou como isso seria no Brasil. Assim, fazendo a análise das forças e fraquezas dos estabelecimentos em que trabalhava, Shiba foi criando as diretrizes que seriam as do seu próprio negócio. 

China in Box

De volta ao Brasil, em 1988, Robinson terminou os estudos em odontologia, se casou com Márcia Shiba e virou pai no mesmo ano em que se formou. Apesar de já ter estudado as empresas de fast-food que deram certo nos EUA, Shiba não se precipitou na abertura do seu negócio.

Ao invés disso, ele passou mais 4 anos estudando e aprimorando a ideia de entregar comida chinesa em caixinhas. Por fim, após muita pesquisa e dedicação para o desenvolvimento do modelo de negócio, ele decidiu abrir a primeira unidade do China in Box.

Para conseguir o dinheiro para abrir o novo negócio, Robinson vendeu dois consultórios de odontologia e contou, também, com a ajuda da família, que vendeu um apartamento. Enfim, em 1992 a ideia do fast-food em caixinha tomou forma na empresa aberta na zona sul de São Paulo. 

No início, o próprio empresário distribuía os panfletos de divulgação do negócio. No entanto, todo estudo e dedicação deram certo pois apenas um ano depois de aberta a primeira unidade, Robinson Shiba já estava abrindo a segunda loja e, então, em 1994 já eram 4 lojas.

Sucesso

O sucesso da empresa foi enorme, afinal de contas, no Brasil, o único tipo de fast-food existente na época era o de entrega de pizza. Portanto, a China in Box veio não apenas para inovar no ramo de restaurantes, mas também para suprir uma demanda.

Desse modo, com apenas 2 anos, Robinson já estava vendendo franquias e, no prazo de quatro anos, já existiam 60 restaurantes da China in Box. Com o desenvolvimento da empresa China in Box, Shiba juntamente com o amigo Carlos Sadaki, fundou o Gendai, que tinha como diferencial um Sushi Bar, que foi a origem do conceito de restaurante fast causal.

O Gendai cresceu e abriu unidades em vários estados brasileiros. Enfim, com o sucesso dos seus empreendimentos, Robinson Shiba passou a ser conhecido em todo o Brasil. Sendo que, sua fama se consolidou ao participar do programa Shark Tank Brasil, como um dos tubarões.

TrendFoods

Um importante diferencial da China in Box em relação às concorrentes é a cozinha aberta. Sendo assim, os clientes podem ver como o alimento está sendo preparado e as medidas de higiene tomadas. Essa medida foi tomada justamente para aplacar o estigma de que a comida chinesa é anti-higiênica. 

Em 2008, a China in Box se uniu a Gendai e, consequentemente, se tornou a maior rede de delivery de comidas orientais da América Latina. Então, para integrar a gestão das duas empresas, foi criado o grupo TrendFoods. Poucos anos depois, em 2012, uma parte da empresa foi adquirida pelo fundo de investimento Laço Management. 

Além do China in Box e do Gendai, o grupo Trendfoods controla também o restaurante Owan, que é especializado em comida oriental e a rede de restaurantes Brevitá, especializada em culinária italiana. Inclusive, o Brevitá utiliza um sistema de delivery com embalagens plásticas reutilizáveis que podem ser levadas ao micro-ondas e a freezer.

Atualmente, a China in Box é a maior rede de fast-food de comida chinesa na América Latina. Dessa maneira, são 160 lojas franqueadas, estando presente em 22 estados, totalizando 70 cidades no Brasil.

Com isso, a empresa é responsável por empregar cerca de 4.500 funcionários. Além disso, a China in Box está presente, também, online e seus pedidos são feitos através de plataformas como ifood e por meio do aplicativo da própria China in Box. 

Acidente e recuperação

No mês de fevereiro de 2019, o empresário brasileiro Robinson Shiba sofreu um grave acidente de moto na região do Morumbi, em São Paulo. O empresário foi levado para o Hospital Israelita Albert-Einsteins e ficou em coma. Depois de aproximadamente dois anos de coma, Shiba saiu da internação em março de 2021 e voltou para casa.

O empresário está fazendo terapias com fisioterapeuta, fonoaudióloga e terapeuta ocupacional. Além disso, ele está fazendo acompanhamento com um neurologista e está começando a falar. Durante o tempo que permaneceu em coma, o assunto foi tratado de maneira bastante discreta pela família e amigos, apesar disso, os fãs do empresário torciam nos bastidores pela sua recuperação.

Desse modo, foi com grande animação que os fãs do empresário se depararam, no dia 16 de maio, com a primeira postagem de Shiba no Instagram desde 2019. Na foto postada pelo empresário, ele aparece sentado na cadeira de rodas e movimentando os braços. Na legenda ele escreveu “Estou de volta!!!”, expressando em três palavras a emoção de acordar do coma e começar a se recuperar.

Desde de que voltou para as redes sociais, o empresário brasileiro posta fotos periodicamente sobre a sua recuperação e seus fãs escrevem comentários apoiando o empresário e comemorando cada passo dado no processo de recuperação de Shiba.

Uma frase dita por Shiba bem antes do acidente foi: A mensagem que eu deixo aqui é sobre acreditar. Eu sempre acreditei muito e, por isso, eu sempre dei o melhor de mim. Eu acredito e falo com convicção as minhas ideias. Acredite com fé naquilo que você vai fazer.

Podemos perceber na prática essa filosofia do empresário, já que por meio do seu Instagram podemos acompanhar sua dedicação e fé no processo de recuperação e sua constante evolução. 

Dicas

Como começou a empreender bem jovem, Robinson passou por diversos desafios e aprendeu muito com eles. Dessa forma, ele dá algumas dicas para quem quer empreender:

1- Você não precisa fazer tudo sozinho – É importante compartilhar seu sonhos e ideias com outras pessoas. Logo, com mais pessoas engajadas em um objetivo em comum, a probabilidade de dar certo é maior. 

2- Comemore cada conquista – Comemorar todas as conquistas, sejam elas pequenas ou grandes é necessário para manter a motivação de si próprio e da equipe.

3- Tenha confiança no seu time – É preciso confiar no time, já que ao delegar tarefas, é preciso deixar as pessoas trabalharem do jeito delas.

4- E por fim, a transpiração é tão importante quanto a inspiração – Muitas pessoas tem ótimas ideias, contudo, não as tiram do papel. Em outras palavras, não adianta se inspirar, mas não transpirar para tornar o sonho realidade. 

Agora que você conheceu a biografia inspiradora do empresário brasileiro Robinson Shiba, leia também a biografia de Gurgel, quem foi? História do inventor do primeiro carro 100% brasileiro

Fontes: Ibc, Suno, Action coach, Egestor, Gendai, Roque assessoria, Curiozone, Minha cultura, Infomoney, GQ, Endeavor, InfomoneyJovem pan

Conte-nos a sua opinião...