Renda variável, o que é? Definição, vantagens, riscos e como investir


Quando se fala em investimentos, a maioria das pessoas já pensa em ações, que é um tipo de investimento de renda variável. Isso porque, essa é a forma mais conhecida de investimento, uma vez em que a poupança, mesmo sendo muito usada, não é lá um grande investimento.

Apesar de tão presente na cabeça das pessoas, muitas ainda têm medo desse tipo de investimento. Não é pra menos, investir em renda variável pode ser um sucesso, com um lucro exorbitante. Por outro lado, também pode representar um fracasso financeiro.

Portanto, antes de investir em renda variável é importante ter um aporte financeiro, seja por meio de investimentos consolidados em renda fixa, seja por meio de uma carteira de investimentos muito bem diversificada. Dessa maneira, investir em renda variável pode ser bem mais divertido.

renda variável

Vexter

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O que é renda variável

Renda variável pode ser definida como um investimento onde não é possível definir o valor final do lucro. O oposto da renda variável é a renda fixa, onde é possível determinar quanto o dinheiro vai render em determinado tempo. 

Portanto, a renda variável é considerada um investimento de risco, já que existe a incerteza sobre se vai render ou não. Entretanto, esse também costuma ser o tipo de investimento que rende mais e em menos tempo. Dessa maneira, o investimento em renda variável, apesar de trazer grandes lucros, também pode significar perdas totais.

Por isso, antes de investir em renda variável é importante ter um aporte financeiro. Ou seja, investir primeiro em renda fixa, como uma espécie de segurança financeira e, posteriormente, investir em renda variável, caso deseje. 

investimento

Clear

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A decisão do tipo de investimento – renda fixa ou variável – vai depender, primeiramente, do seu perfil de investidor. Se você faz mais o tipo conservador, talvez o risco de perder todo o seu investimento não lhe seja agradável, apesar de que, em contrapartida, o retorno financeiro poder ser enorme. 

Segurança

Para garantir a segurança dos investidores, existe o Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos (MRP), que realiza o ressarcimento de até R$ 120 mil caso o investidor seja prejudicado por corretoras, agentes autônomos e distribuidoras.

Dessa maneira, caso uma corretora quebre, por exemplo, a MRP pode ser acionada. É claro que esse mecanismo é só para casos em específico, não servem para prejuízos por compra de ação que, posteriormente, se desvalorizou. 

Tipos de renda variável

Existem várias formas de investimento quando falamos em renda variável. Algumas são mais conhecidas, e outras representam maiores riscos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
renda

Rico na vida

Ações

O tipo mais popular de renda variável são as ações. Neste caso, as ações são pequenas porcentagens de uma empresa. Quando um investidor compra uma ação ele, automaticamente, vira acionista daquela empresa. A principal forma de se ganhar dinheiro com ações é vendendo mais caro do que o valor que foi pago na hora de adquirir determinada ação.

O valor da ação vai depender de diversos fatores como, por exemplo, uma crise no país, ou algum projeto que foi divulgado pela empresa. Dessa forma, as pessoas que querem comprar as ações podem ser impactadas positivamente. Com isso, mais pessoas querendo comprar ações, resulta no aumento do preço.

Ou o contrário, as pessoas podem desacreditar naquela empresa e, consequentemente, não se interessarem por suas ações, dessa maneira, os preços baixam. Em resumo, o interessante é comprar as ações e vendê-las quando os preços estiverem altos. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

As empresas que vendem suas ações são chamadas de empresas de capital aberto. Essas empresas abrem o capital para que possam captar recursos financeiros para desenvolver algum projeto de melhoria na empresa ou algo que as ajude a crescer. As ações são vendidas na B3 bolsa de valores brasileira

renda

Empreender dinheiro

Outra maneira de se lucrar investindo em ações é através dos dividendos que as empresas pagam. Dividendos são parte do lucro da empresa, no mínimo 25%, que é dividido entre os acionistas. Essa divisão é baseada na quantidade de ações que cada investidor possui.

O valor dos dividendos é baseado no lucro que a empresa tiver. Entretanto, como os dividendos não têm quantidade exata para serem pagos no ano, não podemos considerar que esse dinheiro seja certeza, logo, ele é variável. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Câmbio

Essa modalidade de investimento pode representar maior risco do que as ações. Isso porque, eles se baseiam na variação de uma moeda. É um modo de ajudar na diversificação da carteira de investimentos e, dessa forma, ter maior segurança financeira. 

Opções

Uma opção é o direito de venda ou compra de um ativo ou ação, em uma data determinada e com preço preestabelecido. Esse tipo de modalidade é identificado como derivativo, pois seu preço deriva do preço do ativo que a ação se referir. 

renda

The Cap

Derivativos

Os derivativos sempre dependem de outros ativos para operar no mercado. Em outras palavras, são aplicações que derivam de outros ativos. Dessa maneira, os ativos podem ser financeiros e dependerem de câmbio, ações ou taxa de juros.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ou podem ser ainda ativos físicos e dependerem de commodities, como ouro e café. Os derivados são negociados no Mercado Futuro dentro da bolsa de valores, por meio do contrato futuro. O mercado futuro é onde as commodities, em geral, são negociadas. 

Fundos Imobiliários (FIIs)

Um fundo imobiliário é uma união de investidores com o objetivo em comum de aplicar capital no mercado imobiliário. Dessa maneira, o dinheiro pode ser investido, tanto na construção quanto na aquisição de um imóvel. Posteriormente, o imóvel pode ser vendido ou alugado.

O investidor ganha com o resultado dessa operação de venda ou locação. É claro, que o percentual de lucro é proporcional ao valor que cada um investiu. Os FIIs são considerados investimentos de renda variável, pois são negociados na bolsa de valores e estão suscetíveis às variações do mercado. 

CNN Brasil

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

ETFs

ETF vem do inglês Exchange Traded Funds, que em tradução livre significa Fundos Negociados em Bolsa, porém são conhecidos como fundos de índices. A forma de funcionamento desse índice é através da replicação da composição de índices financeiros. Além disso, suas cotas são negociadas na bolsa de valores, como uma espécie de ação. A modalidade ETF permite o investimento em várias ações de uma única vez. 

Criptomoedas

As criptomoedas são basicamente moedas virtuais, onde não são produzidas nem controladas pelos bancos. Na verdade, são códigos que são convertidos em valores. Uma das criptomoedas mais conhecidas é o Bitcoin. Seu investimento se dá por meio de corretoras especializadas.

Valor inicial e custos

Os valores iniciais variam dependendo de cada tipo de investimento de renda variável. As ações, por exemplo, podem ser compradas em lotes de 10 ações ou unitárias. As corretoras cobram uma taxa de corretagem, já que servem como uma espécie de mediadoras entre o investidor e a bolsa de valores. Essa taxa varia entre as corretoras e os serviços prestados. 

500 pratas

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Outro fato importante a se considerar é o desconto do Imposto de Renda, que é de 15%  do valor ganho com a operação, no caso das ações. Contudo, se as vendas forem de menos de 20 mil por mês, o investidor é isento dessa taxa. 

Desvantagens x Vantagens da renda variável

A maior desvantagem da renda variável é justamente sua imprevisibilidade. Como não é possível adivinhar quais áreas terão grande crescimento, também não é possível saber onde investir. 

Por outro lado, no quesito vantagens, provavelmente, a maior é a possibilidade de alto retorno financeiro. Além disso, os ganhos podem ser exponenciais em pouco tempo. Em comparação com a renda fixa, em que a paciência é a melhor aliada no investimento.

Outro atrativo da renda variável é novamente em comparação a renda fixa. Algumas das principais formas de se investir em renda fixa são baseadas na taxa Selic. Essa taxa é a taxa base de juro nacional. O problema é que, atualmente, ela está muito baixa. Portanto, investir em renda fixa não rende tanto, quanto rendia antigamente, quando a Selic estava alta. Uma alternativa, então, é investir em renda variável. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Linkedin

Para finalizar, outra vantagem é um pouco mais pessoal, portanto, não deve ser determinante na escolha desse tipo de investimento. Me refiro ao sentimento de contribuição para o crescimento de uma empresa ou área específica.

Suponhamos que você goste muito de tecnologia e descubra empresas de tecnologia na bolsa de valores que você admira e deseja que elas continuem a crescer. Logo, ao comprar uma ação você está contribuindo, mesmo que minimamente, para o crescimento daquela empresa. Porém, vale lembrar que esse não deve ser um fator determinante. 

Como investir

Para investir, qualquer que seja a modalidade, o primeiro passo é definir seus objetivos e metas. Defina também qual modelo de investimento se encaixa, se é renda fixa ou variável. Depois decida exatamente onde você vai investir. Também é importante saber seu perfil de investidor. Depois disso, basta abrir uma conta em uma corretora. Para a abertura de conta normalmente é de maneira gratuita.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Live capital

Contudo, para investir, algumas taxas de corretagem podem ser aplicadas. Essas taxas variam de corretora para corretora. Então, é importante analisar bem em qual corretora você vai investir. Por fim, basta transferir dinheiro para a sua conta da corretora e realizar os investimentos.

Assista ao vídeo e entenda um pouco mais sobre investir na prática em renda variável:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia também sobre as Empresas que mais distribuíram lucro – Quais foram, ações e dividendos

Fontes: Genial Investimentos, Infomoney e suno

Imagens: Clear, Paraná, Vexter, Empreender dinheiro, Rico na vida, Live capital, Linkedin, 500 pratas, The Cap, e CNN Brasil

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Conte-nos a sua opinião...