Como deixar de ser pobre: 5 decisões para tomar

Descubra as 5 decisões que eu decidi tomar para deixar de ser pobre e que você também deveria adotar para mudar de vida! Leia mais!

14 de maio de 2024 - por Raul Sena (Investidor Sardinha)


Se você já se encontrou pensando em como deixar de ser pobre e mudar a sua realidade financeira, existem decisões importantes que podem te levar a alcançar a tão desejada estabilidade. Neste artigo, vou compartilhar 5 decisões que me tiraram da pobreza para construir um futuro de sucesso.

Antes de entrar em detalhes, é importante lembrar que cada vivência é única e aqui eu vou compartilhar o que funcionou na minha.

1. Não compre por impulso

A primeira decisão que você precisa tomar para deixar de ser pobre é também a mais importante: aprenda a consumir. Não é raro sermos categorizados pelo nosso poder de consumo.

Desde a infância, aquele que levava dinheiro para comprar lanche na escola, que sempre tinha o tênis da moda, o item mais desejado, era quem mais despertava a atenção das outras pessoas.

Ou seja, os gastos que temos moldam a maneira que as pessoas nos enxergam.

E na busca por essa atenção e pela ilusão de um status, que muitas pessoas acabam adquirindo dívidas com as quais não conseguem lidar. No Brasil, pelo menos 78% das famílias sofrem com o endividamento.

Faça isso antes de comprar

Antes de cair de cabeça em uma nova compra, correndo o risco de se endividar, pare e pense. O gasto é realmente necessário? Ou você só quer porque todo mundo tem?

Você tem como arcar com os custos do que deseja comprar à vista? Ou vai ser difícil pagar depois?

Tire pelo menos uma semana antes de tomar uma decisão concreta.

Só de se questionar dessa maneira, sua consciência retoma o controle das suas decisões, e o risco de você sair de casa e gastar com algo não planejado já diminui.

2. Não tenha passivos antes da hora

Quando você finalmente consegue ter sua própria fonte de renda, não é rara a sensação de que pode comprar o mundo, mesmo que ela dure pouco.

Quando começamos em um emprego ou ganhamos um aumento, as vontades logo aparecem, e às vezes elas podem ser muitos prejudiciais para o nosso bolso. Isso porque, tão logo a sensação do poder de compra some, muitas vezes junto com o dinheiro, surge a insatisfação.

Seja por status, pressão social ou simplesmente pela empolgação de um primeiro momento, as pessoas assumem riscos com os quais ainda não estão prontos para lidar.

Comprando um carro, um celular mais caro ou algum outro item de consumo que compromete boa parte, senão toda a renda da pessoa, de repente ela caiu na armadilha do consumo.

A melhor coisa a se fazer é comprar o que conseguir à vista, evitar se endividar e segurar os impulsos de consumo, não é porque está todo mundo fazendo que você deve fazer igual.

A paciência em conquistar o que se deseja no tempo certo pode fazer a diferença entre passar a vida inteira só pagando dívidas ou colhendo os frutos que você plantou ao longo dos anos.

3. Conviva com pessoas melhores do que você

Se tem uma coisa que te deixa estagnado na vida é se cercar somente de pessoas que estão nas mesmas condições que você.

Enquanto pessoas, é comum buscarmos a validação dos outros, mas também podemos acabar nos contentando em ser a pessoa mais bem sucedida de um círculo.

Mas permanecer nessa zona de conforto pode ser um tiro no pé. Isso porque, como seres sociais, que estamos sempre aprendendo pelo exemplo.

Andar com pessoas melhores que nós, intelectualmente, financeiramente e socialmente pode nos fazer muito bem.

Ter um círculo de amizades que nos provoca a sair do lugar pode ampliar nossa visão de mundo e nos dar mais referências de patamares que podemos alcançar.

4. Não pare de estudar!

Uma coisa que eu escuto de pessoas que alcançaram seus objetivos, seja um médico, um concursado, ou algum outro profissional é que eles deixaram de estudar.

Quando finalmente chegam onde desejam, algumas pessoas tendem a estacionar suas vidas onde se sentem confortáveis, e por isso elas deixam de se aprimorar.

Eu pessoalmente discordo dessas pessoas, e uma das coisas com as quais gasto meu dinheiro hoje em dia é com conhecimento.

Faço cursos e todo dia estou procurando aprender, porque às vezes é esse aprendizado que pode te dar um estalo de repente, te mostrar outras possibilidades, ou mesmo te qualificar para atuar em um cargo superior na sua própria área profissional.

Limitar seu conhecimento sem se atualizar ou adquirir novas competências pode ser a diferença entre continuar levando uma vida mediana e alcançar a independência financeira.

Manter nosso cérebro em movimento adquirindo conhecimento é o que nos faz evoluir.

5. Como atingir a liberdade financeira

E a quinta decisão que precisei tomar para deixar de ser pobre foi começar a investir o meu dinheiro.

Quando você finalmente alcança o patamar mais desejado por muitas pessoas, ganhando o suficiente para levar uma vida de confortos e prazeres, mas não investe, você ainda não pode se considerar fora da linha da pobreza.

Pensa comigo: imagine que um imprevisto acontece, e você precisa parar de trabalhar por alguns meses. Pronto, todo o seu dinheiro já foi embora, e você está de volta ao lugar em que começou.

Para sair desse patamar de “Pobre Premium”, investir pelo menos 25% do seu salário pode mudar a sua vida completamente.

Primeiro, porque te leva a não gastar mais do que o necessário para ter suas contas pagas e seu conforto assegurado, e segundo porque ter um investimento vai te servir lá na frente para ter uma vida mais segura e independente.

Eu faço simulações pensando em diferentes realidades de salários nesse vídeo aqui, dá uma olhada:

Quer aprender mais sobre como cuidar do seu dinheiro? Acompanha as nossas redes, o canal @investidorsardinha e o perfil @oraulsena no Instagram. E para você que já consegue tirar mais de R$ 500 do seu orçamento para investir, faz a análise do seu perfil na AUVP e consiga a chance de aprender a investir na melhor escola de investimentos do Brasil.

Agora que você já sabe como deixar de ser pobre, dá uma olhada neste artigo: 5 erros que destroem sua vida financeira (e te mantém pobre)

O que acontece se não declarar o Imposto de Renda? Testei na PRÁTICA!

Fazer faculdade no Brasil vale a pena? A realidade é difícil de engolir

Ibovespa caindo! – Onde estou investindo para proteger o meu dinheiro?

A enorme BOMBA que pode enterrar de vez o Brasil