Call e put: o que são, como funcionam, mercado de opções


Call e put são termos usados dentro do mercado de opções.

Call é a opção que uma pessoa tem de comprar a ação pelo preço do contrato. Por outro lado, o put é a opção de vender.

Em resumo, no mercado de opções é negociado o direito de compra e venda de ações em uma data futura, por um preço definido.

Ou seja, neste mercado não ocorre a negociação de ações. Na verdade, são negociados apenas opções de compra ou venda de ações.

Vale destacar que esse tipo de negociação é considerado de alto risco. Sendo assim, se a sua intenção é construir um patrimônio no longo prazo, é melhor investir diretamente em ações.

Enfim, no call a pessoa tem o direito de comprar uma ação pelo preço definido no contrato de opção. Já no put a pessoa tem a alternativa de vender a ação de acordo com o contrato de opção.

O que é call?

O call é a opção onde o detentor tem o direito de comprar uma ação pelo preço indicado no contrato.

Repare que essa pessoa tem o direito de comprar e não a obrigação. Sendo assim, a pessoa pode fazer a compra ou venda de call:

1- Como funciona a compra de call?

Na compra de um call no mercado de opções, a pessoa sabe de onde deriva a opção de compra, o preço pré-estabelecido e o prazo máximo para exercer o seu direito.

Geralmente a compra de call ocorre quando a pessoa acredita que o preço dos papéis originais vão subir no futuro próximo.

Na prática, a pessoa que compra uma call tem o direito de comprar o ativo objeto pelo preço pré-determinado. Sendo assim, no vencimento ele pode exercer o seu direito se ele acreditar que isso é vantajoso.

2- Como funciona a venda de call?

A venda de call é feita quando a pessoa acredita que existe a possibilidade de desvalorização das ações de onde deriva a call.

Em síntese, na venda de call, a pessoa abre mão do seu direito de comprar a ação, o que pode ser vantajoso se o preço estiver abaixo do praticado.

Desse modo, ele se obriga a vender o ativo pelo preço do contrato. É por isso que na venda de uma call é preciso observar a cotação do ativo-objeto.

O que é put?

Em resumo, o put é o derivado onde o proprietário tem a opção de vender as suas ações pelo preço estipulado durante a compra da opção.

Portanto, assim como no call, o put não é uma obrigação, é um direito.

1- Como funciona a compra de put?

O intuito com a compra de put é congelar o preço de venda de uma ação para que o proprietário possa vendê-la com aquele valor, mesmo se a cotação cair na bolsa.

Dessa forma, a compra de uma put possibilita que a pessoa venda o ativo pelo preço estabelecido, desde que a negociação seja dentro do prazo.

Nesse sentido, pode valer a pena comprar um direito de venda quando o valor está abaixo do praticado, já que com isso a pessoa terá lucros com a venda.

Além disso, essa pode ser uma forma de proteger os ativos contra possíveis quedas da bolsa de valores.

2- Como funciona a venda de put?

Ao fazer a venda de put, a pessoa abre mão do seu direito de venda do ativo-objeto com o preço estipulado no contrato. Contudo, ele fica com o prêmio, que é o valor pago na compra de opções.

Nesse cenário, a pessoa se obriga a comprar o ativo pelo valor do contrato. Isso pode ser vantajoso se o valor estiver acima do exercício.

Sendo que, em cenários de alta, a venda de put pode trazer maiores remunerações.

Quais as diferenças entre call e put?

A diferença entre call e put é direito que a opção possui. No caso da call, o direito é de compra, enquanto na put o direito é de venda.

Na call a pessoa é obrigada a pegar imediatamente o ativo, só que com o direito de comprá-lo por um valor fixo.

Desse modo, as opções put obrigam a pessoa a vender o ativo pelo valor do contrato, mas recebe imediatamente, independente da cotação.

Enfim, exercer uma das duas funções vai depender do seu posicionamento no mercado de opções. Apesar da diferença, as duas têm como intuito congelar o preço das ações para o futuro próximo.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

Além disso, ambas são negociações especulativas de alto risco.

Outros termos do mercado de opções

Alguns outros termos do mercado de opções que você pode gostar de conhecer são:

1- Ativo-objeto

Em resumo, o ativo-objeto no mercado de opções é a ação que se refere a opção de compra ou venda.

2- Short call

É a estratégia onde acredita-se que o valor do ativo-objeto vai cair em um futuro próximo. Desse modo, a pessoa vende suas calls de forma antecipada para garantir o valor do prêmio.

3- Titular no mercado de opções

É a pessoa que aplica na compra de um contrato de opções de compra ou venda.

4- Lançador

Em resumo, o lançador é a pessoa que está vendendo o seu contrato para outra no mercado de opções.

5- Straddle

Por fim, o straddle é uma estratégia que prevê a compra simultânea de uma call e uma put da mesma empresa.

6- Opção de compra no mercado de opções

O detentor dessa opção pode comprar a ação pelo preço determinado no contrato. Se o ativo-objeto perder valor ou o investidor desistir da operação, ele não é obrigado a fazer a compra.

7- Opção de venda

Neste tipo de contrato, a pessoa pode vender uma ação pelo preço previamente definido.

8- Opção fora do dinheiro

As opções fora do dinheiro (out of money ou OTM) são aquelas que já têm seu valor de cotação inferior ao preço do ativo-objeto.

9- Opção dentro do dinheiro no mercado de opções

Esse tipo de opção apresenta um preço de contrato superior ao atual do ativo-objeto.

10- Long call

A long call é uma estratégia onde o especulador parte do princípio de que o preço das ações deve subir até o vencimento da opção.

Sendo assim, o intuito é se beneficiar da valorização das ações.

11- Strike no mercado de opções

Em síntese, strike é um termo usado no mercado de opções para se referir ao preço de exercício da ação.

12- Hedge

O hedge consiste em tomar medidas de proteção para proporcionar maior segurança em operações na renda variável.

13- Payoff

O payoff é a relação entre o dinheiro ganho em caso de lucro e o valor perdido em caso de prejuízo na transação.

14- Opção no dinheiro no mercado de opções

As opções em dinheiro são aquelas que têm os preços de suas calls e puts iguais ao preço do ativo-objeto.

15- Short put

Em síntese, o short put é uma estratégia, onde o trader vende suas opções de venda quando prevê uma desvalorização do ativo-objeto.

16- Long put no mercado de opções

Por fim, o long put é uma estratégia onde o especulador analisa os indícios de que haverá uma valorização na cotação do ativo-objeto.

Com base nisso, ele opta por comprar mais opções de venda para assegurar seu direito de comprar as ações no futuro com o preço atual.

LEIA MAIS

O que é day trade? Definição, características, vantagens, riscos e custos

Position trade: o que é e como funciona a operação

Swing trade, o que é? Como funciona, vantagens e desvantagens

Short squeeze, conceito e como funciona?

Robô trader: aprenda o que é e como funciona

Fontes: Rico, Xp e Xpeed school.

Conte-nos a sua opinião...