Conta Poupança: o que é e como funciona?


Devido a sua facilidade e praticidade, a conta poupança é um dos investimentos mais populares entre os brasileiros. Além disso, ela é considerada como investimento seguro, já que conta com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Outra grande atratividade da poupança é a rapidez com que o dinheiro pode ser acessado. Dessa forma, enquanto outros investimentos é preciso um tempo para fazer o resgate, na poupança basta ir até um caixa eletrônico. 

No entanto, a facilidade e a segurança estão diretamente ligados ao retorno, que, no caso da poupança, é bem baixo. Basicamente, a rentabilidade da poupança, atualmente, equivale a 70% da taxa Selic, o que significa que o seu rendimento fica abaixo da inflação

O que é conta poupança

A conta poupança, também chamada de caderneta de poupança, é um tipo de conta bancária. A vantagem desse tipo de conta é que ela proporciona uma pequena rentabilidade pelo dinheiro nela depositado. 

Devido ao retorno financeiro que ela oferece, a conta poupança é vista por muitas pessoas como um investimento. Entretanto, a sua rentabilidade é tão baixa que não supera nem a inflação. Portanto, a poupança não proporciona um ganho real, apenas nominal. 

Como funciona

A conta poupança funciona, principalmente, como um local destinado a guardar dinheiro. O seu rendimento acontece uma vez por mês no chamado “aniversário”. Dessa maneira, se o dinheiro for retirado antes da data de aniversário, a pessoa perde a rentabilidade daquele mês. 

A data de aniversário é a mesma do depósito. Se, por exemplo, no dia 20 de julho você depositou R$ 500,00, então no dia 20 de agosto a conta faz aniversário e os juros são calculados. Desse modo, se o depósito for realizado sempre na mesma data, fica mais fácil acompanhar os rendimentos.

A poupança é considerada segura, pois possui a proteção do FGC, que garante a devolução de até R$ 250 mil por CPF, conta e instituição bancária. Logo, se o cliente levar um calote, o FGC faz a devolução do dinheiro depositado e da rentabilidade.

A poupança é caracterizada, também, pela liquidez diária. Isso significa que a qualquer momento a pessoa pode sacar o dinheiro. Outro detalhe importante sobre a poupança é que ela possui sempre a mesma rentabilidade, independente do banco. Sendo assim, nenhuma instituição bancária pode cobrar nenhum tipo de tarifa pela sua abertura e manutenção.

Conta poupança versus corrente

A conta poupança é útil, principalmente, para poupar dinheiro e receber uma porcentagem de juros por ele. Em contrapartida, a conta corrente é usada sobretudo em transações financeiras e não possui nenhuma rentabilidade. As duas contas podem estar vinculadas ou podem ser abertas separadamente, de acordo com os objetivos do cliente.

Por fim, outra diferença entre os dois tipos de conta é que a caderneta de poupança não pode cobrar tarifas, já a conta corrente, geralmente, possui uma taxa mensal. Porém, ao cobrar tarifas, a conta corrente proporciona maiores possibilidades de operações e serviços. 

Rentabilidade

Desde o ano de 2012, o rendimento da conta poupança passou a seguir duas regrinhas:

  • Se a Selic estiver mais alta que 8,5%, o rendimento é: 0,5% ao mês + Taxa Referencial;
  • Se a Selic estiver abaixo ou igual a 8,5%, o rendimento será de: 70% da Selic + Taxa Referencial

Já as aplicações realizadas antes de 2012, seguem a regra da chamada poupança antiga que é:

Rendimento da poupança = Taxa de juros de 0,5% ao mês + Taxa Referencial (TR)

Em síntese, a Taxa referencial foi criada, em 1990, como uma forma de controlar a inflação. Ou seja, ela funcionava de maneira similar à atual taxa Selic. O seu cálculo se dá por meio da média ponderada dos juros diários dos Certificados de Depósito Bancário (CDB).

Contudo, desde 2017 essa taxa referencial está zerada, o que significa que ela não acrescenta nada na rentabilidade da poupança. Além disso, como a Selic está muito baixa, é a segunda regra de rentabilidade que está valendo. Logo, o rendimento da caderneta de poupança está baixíssimo. 

Como abrir uma conta poupança

Para abrir uma conta, basta escolher uma instituição bancária e solicitar a abertura da conta. Geralmente, o processo de abertura é fácil, porém, se a pessoa for menor de idade, é preciso da presença dos pais. Normalmente, os bancos pedem alguns documentos como RG, CPF e comprovante de endereço. 

Lembrando que os bancos não devem cobrar nenhum tipo de tarifa se a conta for somente poupança, e alguns serviços devem ser disponibilizados gratuitamente, como por exemplo:

  • Cartão para movimentação da conta;
  • Duas transferências mensais para contas do mesmo titular;
  • Dois saques mensais;
  • Consultas gratuitas ao extrato pela internet;
  • Dois extratos consolidados por mês.

Mas atenção: se o seu objetivo ao abrir uma conta poupança for fazer a sua reserva de emergência, tudo bem. No entanto, se a sua intenção é usar a poupança como investimento, saiba que existem investimentos Melhores que a poupança – 5 opções de investimentos que rendem mais.

Fontes: Dicionário financeiro, Serasa e Brasil escola

Conte-nos a sua opinião...