Dow Jones: o que é e qual é sua importância?

O Índice Dow Jones é um dos principais das Bolsas americanas. Entenda como ele é calculado e qual a sua importância.

14 de outubro de 2020 - por Sidemar Castro


O índice Dow Jones é calculado por meio da compilação das cotações das ações de trinta das maiores empresas dos Estados Unidos. Desse modo, como mostra o desempenho das ações de empresas líderes do mercado, o índice exerce forte influência na economia dos Estados Unidos e do mundo.

O Dow Jones Industrial Average também é conhecido por outros nomes, como DJIA, INDP e Dow 30. Porém, o termo mais conhecido no mercado é apenas Dow Jones.

Conheça melhor o índice Dow Jones e sua importância na economia mundial, lendo a matéria a seguir.

O que é o índice Dow Jones?

O Dow Jones Industrial Average (DJIA), também conhecido apenas como Dow Jones, é um índice do mercado de ações que monitora 30 grandes empresas negociadas na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) e na NASDAQ. O nome oficial do índice é Dow Jones Industrial Average. Ele reflete o desempenho médio das cotações das ações dessas trinta importantes empresas norte-americanas.

Criado em 1896 por Charles Dow e Edward Jones, o DJIA é composto por 30 grandes empresas dos Estados Unidos, representando diversos setores da economia, exceto transportes e serviços de utilidade pública.

Esse índice é calculado pela soma dos preços das ações das empresas componentes, dividida por um divisor Dow. O Índice Dow Jones é amplamente utilizado como uma referência para avaliar o desempenho do mercado acionário dos EUA e, por extensão, influencia os mercados financeiros globais.

Acompanhar o Índice Dow Jones é essencial para investidores e analistas, pois fornece insights valiosos sobre as tendências do mercado de ações e auxilia na tomada de decisões de investimento.

Quando abre o Dow Jones?

O Dow Jones Industrial Average (DJIA) opera durante o horário padrão do mercado de ações nos Estados Unidos. Aqui estão os detalhes:

Horário de Abertura:

  • Bolsa de Valores de Nova York (NYSE): O pré-mercado começa às 6h30 (horário local), onde os pedidos podem ser inseridos e ficarão em fila até o Leilão de Abertura às 9h30 (horário local). A sessão de negociação principal ocorre das 9h30 às 16h00 (horário local).
  • NYSE American e NYSE Arca Equities: O pré-mercado também começa às 6h30 (horário local), com um Leilão de Abertura Antecipado às 7h00 (horário local). A sessão de negociação principal ocorre das 9h30 às 16h00 (horário local).

Horário de Fechamento:

  • Todas as bolsas fecham às 16h00 (horário local).

Durante feriados específicos, o horário de fechamento pode variar. Por exemplo, no dia seguinte ao Dia de Ação de Graças, o fechamento ocorre às 13h00 (horário local).

Note que os futuros do Dow Jones são negociados quase 24 horas por dia, mas o índice em si segue o horário padrão de negociação das bolsas de valores dos EUA.

Qual é a importância do índice Dow Jones?

Como o índice foi criado há anos, ele é tido como confiável em análises de desempenho de ações a longo prazo. Apesar da crítica de que o Dow Jones é muito restrito, já que acompanha apenas trinta empresas, o índice continua a influenciar fortemente o mercado norte-americano.

Dessa maneira, ele é tido como base na tomada de decisões em investimentos como contratos futuros e fundos de investimentos.

Portanto, o Dow Jones é importante, pois serve como um demonstrativo do desempenho de grandes empresas ao longo do tempo. Além disso, a sua importância não se limita ao mercado norte-americano, pois o mercado financeiro dos EUA impacta em maior ou menor intensidade as bolsas de valores de outros países.

No Brasil, por exemplo, essa influência é bem grande já que as decisões econômicas dos EUA tendem a respingar no Brasil e, consequentemente, no Ibovespa, que é o principal índice de ações do Brasil.

Isso significa que para o investidor Brasileiro é muito importante ficar atento ao que acontece na economia dos EUA e nos índices de ações.

Como o Índice Dow Jones é calculado?

O Índice Dow Jones é calculado pela soma dos preços das ações das 30 empresas que o compõem, dividida por uma constante chamada divisor Dow. Esse cálculo simples é utilizado para determinar o valor do índice, permitindo acompanhar o desempenho das ações das empresas representadas no DJIA.

O divisor Dow é ajustado em situações como splits e spin-offs, garantindo a precisão do índice ao longo do tempo. Inicialmente, o divisor Dow era o número de empresas participantes, mas atualmente é um valor menor que 1, o que resulta em um valor do índice maior que a simples soma dos preços das ações.

Esse método de cálculo é essencial para monitorar e analisar a evolução do mercado acionário representado pelo Índice Dow Jones.

A fórmula é: Dow Jones = Σp/d

Quando foi criado, o cálculo usado pelo Dow Jones era apenas uma média aritmética das ações. Entretanto, o cálculo foi mudando para se adaptar a eventos e mudanças na composição da carteira.

Como esse índice afeta os investimentos no Brasil?

O Índice Dow Jones, como um indicador-chave do mercado financeiro dos Estados Unidos, tem um impacto significativo nos investimentos no Brasil. As flutuações do Dow Jones podem influenciar não apenas o mercado financeiro norte-americano, mas também os mercados globais, incluindo o brasileiro.

Quando o Índice Dow Jones sofre variações, isso pode gerar repercussões nos investimentos no Brasil, afetando a confiança dos investidores, os fluxos de capital estrangeiro e até mesmo as estratégias de investimento adotadas no mercado brasileiro.

Portanto, acompanhar de perto as movimentações do Dow Jones é essencial para investidores brasileiros, pois as mudanças nesse índice podem ter ramificações significativas nos investimentos e na economia do Brasil.

Quais empresas fazem parte do Dow Jones?

O Dow Jones é composto por 30 grandes empresas negociadas nas bolsas de valores dos Estados Unidos. Aqui está a lista dessas empresas:

1) Amazon (AMZN) – Varejo e tecnologia.

2) American Express (AXP) – Serviços financeiros.

3) Amgen (AMGN) – Biotecnologia e saúde.

4) Apple (AAPL) – Tecnologia e eletrônicos.

5) Boeing (BA) – Aeronáutica e defesa.

6) Caterpillar (CAT) – Equipamentos pesados e construção.

7) Chevron (CVX) – Energia e petróleo.

8) Cisco (CSCO) – Tecnologia de redes e comunicações.

9) Coca-Cola (KO) – Bebidas e alimentos.

10) Dow Inc. (DOW) – Química e materiais.

11) Goldman Sachs (GS) – Serviços financeiros e bancários.

12) Home Depot (HD) – Varejo de construção e melhorias para o lar.

13) Honeywell (HON) – Indústria e tecnologia.

14) IBM (IBM) – Tecnologia e serviços de TI.

15) Intel (INTC) – Semicondutores e tecnologia.

16) Johnson & Johnson (JNJ) – Saúde e produtos farmacêuticos.

17) JPMorgan Chase (JPM) – Serviços bancários e financeiros.

18) McDonald’s (MCD) – Fast food e restaurantes.

19) Merck & Co. (MRK) – Saúde e farmacêuticos.

20) Microsoft (MSFT) – Tecnologia e software.

21) Nike (NKE) – Vestuário e calçados esportivos.

22) Procter & Gamble (PG) – Bens de consumo e produtos domésticos.

23) Salesforce (CRM) – Tecnologia e software de CRM.

24) Travelers Companies (TRV) – Seguros e serviços financeiros.

25) UnitedHealth Group (UNH) – Saúde e seguros de saúde.

26) Verizon Communications (VZ) – Telecomunicações e serviços de comunicação.

27) Visa (V) – Serviços financeiros e pagamentos eletrônicos.

28) Walgreens Boots Alliance (WBA) – Farmácias e varejo de saúde.

29) Walmart (WMT) – Varejo e supermercados.

30) Walt Disney (DIS) – Entretenimento e mídia.

Essas empresas representam diversos setores da economia e são frequentemente usadas como indicadores do mercado de ações nos EUA. Lembre-se de que o DJIA é apenas um dos muitos índices disponíveis para avaliar o desempenho do mercado acionário.

Qual é a história do Índice Dow Jones?

O Índice Dow Jones, atualmente conhecido de forma oficial como Dow Jones Industrial Average (DJIA), tem uma história rica e significativa no mundo financeiro. Criado em 1896 por Charles Dow e Edward Jones, fundadores do The Wall Street Journal, o DJIA foi inicialmente composto por 12 empresas do setor industrial.

Ao longo dos anos, o índice evoluiu, refletindo as mudanças na economia e nas empresas líderes dos Estados Unidos. O DJIA foi concebido para acompanhar o desempenho das principais empresas americanas e servir como um indicador do mercado acionário. Sua importância cresceu ao longo do tempo, tornando-se uma referência global para investidores e analistas financeiros.

O índice Dow Jones passou por momentos históricos marcantes, como a crise de 1929, a crise do petróleo, a era das empresas ponto.com, a crise do subprime e a pandemia de 2020, refletindo e registrando os altos e baixos da economia e do mercado de ações ao longo dos anos.

Com sua longa trajetória e relevância contínua, o Índice Dow Jones permanece como um dos indicadores mais antigos e respeitados do mercado financeiro global, desempenhando um papel crucial na análise e compreensão da evolução econômica e empresarial ao longo da história.

Como é a teoria de Dow?

A Teoria de Dow, desenvolvida por Charles Dow, é um dos pilares da análise técnica no mercado financeiro. Essa teoria baseia-se em seis fundamentos essenciais que orientam a interpretação dos movimentos do mercado de ações:

  1. O mercado é composto por três tendências: Dow identificou tendências de alta e baixa nas ações, sendo a tendência de alta caracterizada por aumentos sucessivos nos preços dos ativos.
  2. A tendência primária é composta por três fases: acumulação, participação pública e distribuição. Cada fase representa um estágio no ciclo de vida de uma tendência.
  3. Os índices de preço já incorporam todos os descontos: os preços dos ativos refletem todas as informações disponíveis, levando em consideração os dados existentes sobre o ativo.
  4. O volume deve corroborar a tendência: o volume de negociações deve confirmar a direção da tendência de preço, indicando a força por trás das movimentações.
  5. Confirmar tendências: a Teoria de Dow pode ser usada para confirmar tendências em um setor ou mercado.
  6. Identificar pontos de reversão: essa teoria também auxilia na identificação de possíveis pontos de reversão nas tendências de mercado, permitindo aos investidores antecipar mudanças significativas.

Esses princípios da Teoria de Dow são essenciais para os investidores que desejam compreender e analisar os movimentos do mercado de ações, fornecendo uma estrutura sólida para a interpretação e previsão de tendências nos mercados financeiros.

Fontes: Infomoney, Conteúdos XPI, Genial, Exame

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos