Preço médio, o que é? Importância, cálculo, estratégias e cuidados


Como o próprio nome sugere, o preço médio é um cálculo usado para determinar a média de preços pagos em ativos adquiridos em momentos diferentes, por valores diversos. 

O cálculo do preço médio é útil para entender se os ativos de uma carteira estão de fato se valorizando com o tempo. Portanto, ele é usado para analisar o desempenho de uma carteira de investimentos.

O preço médio é uma ferramenta que pode ser utilizada tanto em operações de curto prazo, como Day Trade, quanto em estratégias de longo prazo, como Buy and Hold. Sendo que não é recomendado que ele seja usado de maneira isolada para determinar a compra de um ativo. 

O que é preço médio?

O preço médio (PM) é a média de preços de compra e venda de ativos. A fórmula utilizada para calcular o preço médio pago por um ativo considera que o investidor realizou a compra de um mesmo ativo, mais de uma vez.

Em outras palavras, o PM serve para determinar a média de valores pagos na compra dos mesmos ativos realizados em momentos diferentes. 

Preço médio, o que é? Importância, cálculo, estratégias e cuidados

Suno

Os investidores que se utilizam da estratégia de investimentos de longo prazo, geralmente compram as ações de uma mesma empresa em momentos diversos e com preços diferentes.

Neste sentido, o preço médio serve para estabelecer a média de preços pagos nessas ações. Já para os holders, o PM serve como uma forma de potencializar os lucros.

Importância

O cálculo do preço médio é importante, pois ajuda o investidor a determinar se os preços pagos pelas ações estão de acordo com o preço do mercado. Desse modo, através do preço médio é possível determinar se os preços estão acima, abaixo ou alinhados com o mercado. 

Saber se os preços pagos por você estão de acordo com o mercado, acima ou abaixo, ajuda a identificar o desempenho das suas ações em carteira. Ou seja, por meio do PM você consegue ver se sua carteira está valorizada ou desvalorizada. 

Preço médio, o que é? Importância, cálculo, estratégias e cuidados

Os melhores investimentos

O cálculo do preço médio também é importante para a declaração de Imposto de Renda (IR). Isso porque, para declarar as ações, o investidor precisa informar não apenas a quantidade de ações compradas, como também o preço médio pago por elas.

Cálculo

O cálculo do preço médio leva em consideração o volume da compra, isto é, a quantidade de ações adquiridas em cada operação, o preço pago em cada compra e o total de ações que você possui, somando todas as operações. A fórmula para o cálculo é:

preço médio

Warren

Sendo que Qa é a quantidade de ações e Pa é o preço da cada ação. Existem alguns aplicativos que podem te ajudar neste processo, pois eles são integrados ao CEI – Canal Eletrônico do Investidor e disponibilizam o PM e o desempenho da carteira como um todo.

Portanto, caso você não queira realizar os cálculos, basta encontrar o aplicativo que melhor se encaixa nas suas necessidades. 

Preço médio, o que é? Importância, cálculo, estratégias e cuidados

Lmr promotora

Suponhamos que em um ano você tenha comprado ações da Magazine Luiza em três momentos diferentes. Na primeira operação, você comprou 100 ações por R$ 20,00 cada.

Na segunda vez, você comprou 200 ações, por R$ 25 reais cada uma e, por fim, você comprou mais 100 ações, por R$ 15,00 cada. Aplicando esse número à fórmula, temos que o preço médio pago por ação foi de R$ 21, 25. 

Por outro lado, para a declaração de IR, você terá que considerar nos cálculos os custos relacionados com as compras ou venda das ações. Alguns custos são a taxa de custódia, emolumentos, taxa de corretagem, ISS (Imposto sobre Serviço) e taxas de registro e de liquidação.

O acesso a esses dados ocorre no dia seguinte ao que você tiver realizado as operações de compra ou venda, pois a corretora irá te informar esses custos. Dessa maneira, você consegue ter uma média dos custos tidos com cada ação adquirida. 

Estratégias com preço médio

O preço médio é usado por alguns investidores como uma estratégia para atenuar as perdas resultantes das oscilações de preços e, com isso, aumentar o potencial de retorno. Existem algumas divergências sobre a eficácia deste método. Seja como for, ele pode ser usado nos investimentos de curto e longo prazo. 

1- Day Trade

As pessoas que fazem Day Trade podem usar o preço médio para realizar operações contra a posição ou a favor da posição. O PM contra a posição é usado em cenários de baixa e a favor da posição é utilizado em tendências de alta. 

Capital research

Se, por exemplo, o Trader comprou as ações de uma empresa por R$ 15,00 e mais tarde elas estavam sendo negociadas por R$ 13,00, ele pode comprar mais ações por esse preço baixo. O intuito é reduzir o percentual de perda e tentar recuperar o dinheiro, se os preços subirem novamente. 

No entanto, é importante salientar que o preço de uma ação sempre pode continuar caindo. Dessa forma, ao realizar novos aportes em uma ação que está em queda, a pessoa pode ter um prejuízo maior ainda.

Em contrapartida, se o trader comprar ações que estão em tendência de alta, ele pode continuar os aportes com o objetivo de aumentar os lucros, mesmo que no processo o seu preço médio suba. 

2- Buy and Hold

Como o Buy and Hold é uma estratégia de investimentos com foco no longo prazo, o preço médio é usado para que o investidor possa comprar ações por um preço baixo e para ganhar com a valorização ao longo dos anos.

Nesta estratégia, as quedas de preços no curto prazo não são importantes, já que os holders investem em empresas que eles acreditam que possuem bons fundamentos e que irão se valorizar no longo prazo. 

Suno

Suponhamos que um holder definiu que iria ter uma carteira com 10 ativos e cada um teria um percentual de 10%. Neste caso, como os preços estão sempre oscilando, ele terá sempre que aportar nas ações que estão com preço médio negativo para poder equilibrar e manter cada ativo correspondendo a 10% da carteira. 

Cuidados com o preço médio

Existem alguns cuidados que o investidor deve tomar ao utilizar o preço médio. Primeiramente, é importante se lembrar dos seus objetivos ao investir.

Os objetivos determinam as estratégias a serem usadas. Sendo assim, tendo em mente as suas estratégias, você consegue utilizar o PM como um complemento e não como a ferramenta principal. 

Outro cuidado ao se usar o preço médio, é não considerar o PM como um indicador isolado. Ou seja, não basta usar apenas o preço médio como justificativa para aportar em uma empresa.

O mais recomendado é fazer um estudo aprofundado da companhia, usando, por exemplo, a análise fundamentalista. Dessa maneira, você escolhe uma empresa pelos seus fundamentos e não pela queda dos preços. 

Idealista

Por fim, apesar do preço médio ser usado também em estratégias de curto prazo, o recomendado é que o investidor aplique com foco no longo prazo. Desse modo, o investidor pode utilizar PM como uma estratégia complementar, diluir os riscos da carteira e potencializar os ganhos ao longo dos anos. 

E aí, gostou de aprender a usar o preço médio? Então aprenda como fazer uma Análise Fundamentalista, o que é? Conceitos, cálculos e como aplicar.

Fontes: Modalmais, Warren, Easynvest e Mais retorno

Imagens: Warren, Suno, Os melhores investimentos, Lmr promotora, Capital research, Jota, Suno e Idealista

Conte-nos a sua opinião...