PSR, o que é? Definição, como funciona, cálculos, vantagens e cuidados


No mundo dos investimentos, existem algumas maneiras de se analisar uma ação, uma das principais é a análise fundamentalista. Dentro desta análise, o PSR é usado como um importante indicador de como o mercado está avaliando as ações de uma empresa. 

Ao identificar como está a avaliação do mercado em relação às ações de uma companhia, é possível saber se os ativos estão caros ou abaixo do seu valor justo. Desse modo, é possível encontrar empresas com bom potencial de crescimento. 

Ao investir em ações subvalorizadas, há grandes chances de que os seus preços subam. No entanto, esse indicador não deve ser considerado sozinho, já que uma empresa à beira da falência pode estar com suas ações bem baratas. 

O que é PSR

PSR é a sigla de Price to Sales Ratio, que traduzindo quer dizer Índice de Preço em Relação às Vendas. O PSR é um indicador usado na análise fundamentalista, como uma maneira de identificar o desempenho de vendas das empresas. 

PSR, o que é? Definição, como funciona, cálculos, vantagens e cuidados

The cap

A definição do Price to Sales Ratio é determinada por meio do cálculo entre o valor da empresa e a sua receita operacional líquida. Sendo assim, o valor do resultado da divisão destas duas variáveis vai depender, principalmente, do setor de atividade da empresa. 

Como o PSR funciona

Ao se utilizar da análise fundamentalista, o investidor busca uma série de dados referentes aos diversos aspectos das empresas analisadas. Dessa forma, uma das áreas estudadas é a receita da empresa, e é aí que entra o PSR. 

O PSR é o resultado do valor da empresa dividida por sua receita operacional líquida. Isso significa que, dependendo do setor, uma empresa pode ter um volume de vendas maior do que outros.

Como as empresas precisam vender algum produto ou serviço para gerar receita, logo, o alto número de vendas, geralmente, significa uma boa lucratividade

Investidor em valor

Além de indicar como está a avaliação do mercado em relação ao ativo de determinada empresa, o PSR pode ser usado ainda ao se comparar o lucro por ação da empresa. Dessa maneira, o Price to Sales Ratio é combinado ao Preço/Lucro (P/L), para confirmar o valor.

Se os dois indicadores tiverem resultados contrários, então os dados em relação aos lucros da empresa podem estar errados. Ou seja, pode ser que a empresa tenha registrado um lucro não-recorrente. 

O PSR funciona ainda como uma ferramenta de comparação entre duas empresas do mesmo setor. Assim, é possível comparar as chances de lucros investindo nessas duas empresas.

Mas atenção: esta comparação só é válida para empresas do mesmo setor, já que os resultados variam conforme o setor de atuação da companhia.  

Cálculos

Para calcular o Price to Sales Ratio, o investidor pode usar a seguinte fórmula:

PSR = Preço da Ação / Receita Líquida por Ação

O resultado equivalente à 1, significa que o mercado está avaliando corretamente o ativo. Se o valor for muito alto, então as ações estão supervalorizadas. Já os índices abaixo de 1 estão subvalorizadas, ou seja, seus preços estão abaixo do valor justo. 

Foregon

É importante destacar que se uma ação está sendo avaliada muitas vezes acima do seu preço real, então ela é um ativo de risco para se investir.

Isso porque o preço de uma ação não sobe para sempre, a tendência é que um dia o mercado corrija o seu valor. Ou seja, a probabilidade é que o preço dessa ação caia. 

Kenneth Fisher

O analista Kenneth Fisher lançou, em 1984, o livro Super Stocks, por meio do qual difundiu o Price to Sales Ratio. Fisher procurava ações atraentes por meio do PSR, e dava preferência para os ativos com índice menor do que 1. Para Fisher, existem três regras fundamentais para usar o PSR:

  1. Nunca compre ações com PSR maior do que 1,5;
  2. Busque empresas com PSR de 0,75 ou menos;
  3. Por fim, venda as ações quando o PSR estiver entre 3,0 e 6,0. 

Infomoney

Em sua obra, o analista ressaltava que uma ação só deve ser comprada se seu PSR estiver abaixo de 1. Se não estiver, não compre. Já em relação à empresa, Fisher destacava que uma companhia deve ter:

  • Orientação para o crescimento;
  • Vantagem competitiva; 
  • Um bom marketing;
  • Excelente controle financeiro;
  • A empresa deve ainda ter relações criativas de pessoal. 

Vantagens e cuidados

A grande vantagem do PSR é mostrar ao investidor quando uma ação está barata ou cara. Além disso, ele pode ser usado como um indicador de desempenho da empresa em comparação com os concorrentes. 

O PSR também é um indicador vantajoso por sofrer menos influência de eventos não recorrentes e porque as receitas variam menos do que o lucro. Em contrapartida, alguns cuidados devem ser tomados ao se utilizar o PSR.

PSR, o que é? Definição, como funciona, cálculos, vantagens e cuidados

Iescamp

Primeiramente, ele é apenas um dos indicadores usados na análise fundamentalista. Logo, ele não deve ser utilizado de maneira isolada.

Em outras palavras, não é indicado que o investidor se baseie apenas no resultado do Índice de Preço em Relação às Vendas para decidir entre investir ou não em uma empresa. 

Outro cuidado que o investidor deve tomar, é não achar que uma ação barata é sinônimo de oportunidade. Algumas empresas com PSR baixo estão endividadas, ou estão falindo.

Para finalizar, vale lembrar que os resultados do Price to Sales Ratio variam de acordo com o setor. Sendo assim, uma empresa que possui grandes volumes de venda, pode apresentar um lucro baixo, dependendo do seu setor. 

E aí, gostou de conhecer este importante indicar da análise fundamentalista? Então, conheça também a Estratégia Condor, o que é? Como funciona, vantagens e desvantagens

Fontes: Suno, The cap e Eu quero investir

Imagens: Royal pag, Iescamp, Infomoney, The cap, Investidor em valor e Foregon

Conte-nos a sua opinião...