Tabela Price: o que é, como funciona, como calcular?

A Tabela price é um método de amortização de juros, usado no pagamento de empréstimos. Em síntese, quando uma pessoa compra um imóvel por meio do financiamento imobiliário, ela deve optar por uma das duas maneiras de se pagar a dívida, por meio da Tabela price ou da Tabela SAC.

17 de dezembro de 2020 - por Jaíne Jehniffer


A Tabela Price é usada para a quitação de financiamentos e empréstimos. O seu funcionamento se dá por meio da diminuição dos juros nas parcelas em paralelo com o aumento da amortização. 

Sendo assim, as parcelas por meio da Tabela Price, não sofrem alteração no valor ao longo do tempo, já que o aumento da amortização é compensado pela baixa dos juros

Outra forma de realizar o pagamento de financiamentos, é por meio da Tabela SAC (Sistema de Amortização Constante). Neste caso, os juros diminuem, mas a amortização não, o que significa que o valor das parcelas pode baixar ao longo do tempo. 

O que é Tabela Price

A tabela Price é um método de amortização, usado no pagamento de empréstimos. Em síntese, quando uma pessoa compra um imóvel por meio do financiamento imobiliário, ela deve optar por uma das duas maneiras de se pagar a dívida, por meio da Tabela Price ou da Tabela SAC

Este método de amortização foi criado ainda no século XVIII, para auxiliar governos no pagamento de pensões e aposentadorias.

Entretanto, a Tabela Price foi se estendendo para outros setores e, atualmente, no mercado financeiro, ela visa estabelecer como os juros serão cobrados a cada prestação. 

Como funciona a Tabela Price?

A Tabela Price funciona por meio de um modelo crescente. Desse modo, conforme as parcelas do financiamento são pagas, a amortização aumenta e os juros do financiamento vão diminuindo.

Em outras palavras, a cada mês que a pessoa paga uma parcela do empréstimo, os juros vão diminuindo de maneira proporcionalmente inversa à amortização.

Na prática, essa relação entre o aumento da amortização e a diminuição dos juros não impactam no valor das parcelas. Basicamente, o que muda é a composição do valor pago mensalmente, mas não o valor das prestações. 

Portanto, quando uma pessoa realiza um financiamento, as primeiras parcelas pagas são voltadas para os juros do imóvel.

Posteriormente, à medida em que as parcelas vão sendo pagas, o valor da amortização, que é o valor do imóvel, começa a ser pago. 

Ou seja, inicialmente o valor das parcelas é dedicado ao pagamento dos juros. Porém, conforme os juros vão sendo pagos, as parcelas passam a ser compostas pelo valor do imóvel (amortização).

Logo, o valor das parcelas continua o mesmo, só muda a sua composição, sendo que nas parcelas finais, cerca de 95% do valor correspondente às amortizações.

A taxa de juros cobrada varia de acordo com as instituições que concedem o financiamento. Já a amortização, será sempre crescente nos casos que optarem pela Tabela Price. 

Vantagens da tabela Price

A Tabela Price é um sistema de amortização em que as parcelas são fixas ao longo do tempo. Vamos explorar suas vantagens:

1) Previsibilidade

A principal vantagem da Tabela Price é a previsibilidade. Como o valor da parcela mensal permanece constante durante todo o período do empréstimo, você sabe exatamente quanto pagará a cada mês. Isso facilita o planejamento financeiro e evita surpresas desagradáveis.

2) Facilidade de Orçamento

Com parcelas fixas, fica mais fácil orçar e gerenciar suas finanças. Você não precisa se preocupar com variações nos pagamentos mensais.

3) Pagamento Inicial Menor

Nos primeiros meses, as parcelas são menos custosas, a começar pelo pagamento incial menor, o que ajuda no início do financiamento imobiliário.

4) Acesso a um Valor Maior de Empréstimo

A estabilidade das parcelas permite que você empreste mais sem comprometer sua capacidade de pagamento.

5) Simplicidade

A Tabela Price é fácil de entender e calcular, tornando-a uma opção popular para muitos financiamentos.

Lembrando que, embora a Tabela Price ofereça vantagens, também é importante considerar os riscos associados, como o montante total pago em juros ao longo do financiamento.

Como calcular a parcela da Tabela Price?

Os cálculos da Tabela Price levam em consideração o valor total do imóvel, a taxa de juros cobrada e o tempo que dura o financiamento.

Primeiramente, é calculado o valor do imóvel e os juros, para então levar em consideração o tempo de pagamento. Dessa maneira, é possível determinar qual será o valor das parcelas, que se mantêm fixas até a quitação total da dívida. 

Com o valor da parcela definido, o que muda todos os meses é só a incidência maior da amortização e menor dos juros.

Dessa forma, quando o financiamento dura menos tempo, o cliente paga menos parcelas, o que faz com que os juros sejam pagos mais rapidamente e ele passe a pagar o imóvel em si. 

Para calcular a parcela da Tabela Price, você pode usar a fórmula: PMT = Pv * [(1+i)^n * i] / [(1+i)^n – 1], onde PMT é o valor da parcela, Pv é o valor presente, i é a taxa de juros e n é o número de parcelas.

Essa fórmula considera o sistema de amortização constante com juros compostos. A parcela é composta por uma parte destinada à amortização do montante e outra parte referente aos juros. A Tabela Price é um método comum de amortização utilizado em financiamentos, onde as parcelas são fixas ao longo do tempo.

Quando vale a pena escolher a tabela Price?

A escolha entre a Tabela Price e o Sistema de Amortização Constante (SAC) depende das preferências pessoais e das circunstâncias financeiras individuais.

A Tabela Price é vantajosa quando se busca previsibilidade e segurança nas parcelas, já que estas são fixas ao longo do contrato, facilitando o planejamento financeiro.

Por outro lado, o SAC pode ser mais vantajoso para quem deseja pagar menos juros ao longo do tempo, pois as parcelas e os juros diminuem progressivamente.

Portanto, a decisão entre a Tabela Price e o SAC deve ser baseada na análise cuidadosa das características de cada método e na avaliação de qual atende melhor às necessidades e capacidade financeira de cada pessoa.

Fontes: iDinheiro, Invest News, Embraplan, Serasa

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos