Quando parcelar as compras e quando pagar à vista?


Você quer saber quando parcelar ou pagar à vista? Para responder a esta pergunta será preciso uma análise de vários fatores. Neste texto, vamos mostrar para você alguns indicadores importantes para parcelar ou pagar à vista.

A princípio, o brasileiro possui uma tendência para parcelar suas despesas. Porém, essa estratégia nem sempre é vantajosa. Muitos fatores vêm à tona na hora de tomar uma decisão de pagamento. Neste sentido, o seu planejamento é muito importante.

Portanto, coloque no papel todas as despesas, produtos e serviços que deseja adquirir. Além disso, analise também a sua capacidade de pagamento. Agora, vamos para algumas dicas:

Planejamento para saber quando parcelar

Para decidir quando parcelar uma compra, antes é preciso fazer uma boa análise. Algumas vezes pensamos que planejamento é só para empresas. Contudo, o nosso cotidiano econômico funciona como uma empresa.

Obviamente, estamos falando em um sentido financeiro. Assim, quando desejamos adquirir uma casa ou um computador, fazemos um planejamento na cabeça. Porém, para qualquer compra e despesas, é melhor planejar de forma sistemática.

Planejamento de sua vida econômica:

Algumas dicas para quando parcelar ou não

Quando parcelar: planejamento, dicas, investimentos e fatores

Você viu que se colocamos os fatores de nossa vida econômica no papel, fica tudo mais fácil. Portanto, se você tem clareza sobre suas receitas e despesas, os seus objetivos ficam mais próximos.

Outro detalhe que está no planejamento colocado acima são os objetivos e prioridades. Quando não analisamos as prioridades, parcelamos coisas sem olhar para as consequências.

No caso de parcelamentos em longos prazos, precisamos analisar o desgaste do produto.

Por exemplo, parcelamentos de carro e alguns eletrodomésticos em grandes prazos podem ter desvantagens. Isso porque eles sofrem desgaste e desvalorização.

Contudo, o parcelamento pode ser bem-vindo quando o valor do bem ou serviço é muito maior que a nossa renda. Além disso, se o produto está na nossa lista de prioridades, e trará benefícios futuros, é ainda melhor.

Quando parcelar e investimentos

Quando parcelar: planejamento, dicas, investimentos e fatores

Para entender como funciona um cálculo sobre o parcelamento, vamos seguir um exemplo.

Vamos supor que você precise de um computador e ele custa R$6000,00. No entanto, se você comprar à vista, terá um desconto de 10%, resultando em um preço de 5.400.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

Por outro lado, se você parcela, irá pagar 10 parcelas de 600 reais. Para descobrir o quanto você irá pagar em juros percentuais, é preciso realizar o seguinte cálculo:

600/5400 X 100 = 11,11%

Concluindo, juros de 11,11% não são vantajosos se compararmos com um investimento. Portanto, considerando que a taxa básica SELIC é 5% ao ano, estes juros das parcelas não compensam. Ou seja, pagar juros de 11,11% em 10 meses é maior que meu investimento.

Quando parcelar compensa

Quando parcelar: planejamento, dicas, investimentos e fatores

O pagamento a prazo compensa quando as taxas de juros mensais são menores que taxas de investimentos mais conservadores.

Neste sentido, se você possui uma poupança, ou outras aplicações, pode compensar entrar em longas prestações.

Assim, se você tem uma situação em que pague juros mensais de 0,32%, ou até 0,37%, basicamente estas taxas são menores que seu rendimento.

Concluindo, estas parcelas são bem viáveis para você assumir.

Fatores que devem ser analisados

Quando parcelar: planejamento, dicas, investimentos e fatores

Valor da compra: para itens com maior valor, pode ser vantajoso parcelar, caso você não tenha o dinheiro à vista. No entanto, para produtos de menor valor, vale a pena uma análise, pois pode haver impacto dos juros sobre meu salário.

Descontos: descontos para produtos à vista podem ser muito interessantes. Contudo, sempre é bom compará-los a investimentos que você possa fazer.

Taxas de juros: nas taxas de juro, vale a pena uma análise do quanto você vai pagar a mais. Neste sentido, precisa ver o quanto as parcelas vão comprometer a sua receita.

Capacidade: neste fator você deve analisar as duas situações. Ou seja, se o pagamento à vista vai comprometer a sua liquidez. Por outro lado, no caso do parcelamento, se elas vão comprometer seu salário mensal.

Tempo: no fator tempo, conte muito ter um bom planejamento escrito. Assim, você vai ter ideia futura sobre o comprometimento das parcelas em outras despesas.

Então, o que achou da matéria? Se gostou, leia também: O que é circuit breaker: como funciona e histórico na Bovespa

Conte-nos a sua opinião...