5 cuidados em Alugar vs Financiar Imóveis


Quando o assunto é imóvel a maioria das pessoas fazem verdadeiras burrices e confundem conceitos importantíssimos. Neste artigo eu vou mostrar as maiores burrices que você pode fazer quando o assunto é imóvel!

1. Financiar Imóveis nem sempre é ruim

Um dos maiores equívocos que o mercado financeiro colocou na cabeça das pessoas é que financiar um imóvel é sempre uma ideia ruim.

A questão vai depender da FINALIDADE desse imóvel e o que você quer fazer com ele.

Vamos imaginar um pai de família, ele quer ter um imóvel para morar com a sua família.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Para ele não faz sentido alugar um imóvel, porque ele tem necessidade de modificar aquele imóvel às necessidades da família, pelo interesse de viver naquela região para o resto da vida, garantindo estabilidade e facilidades ao seu núcleo familiar.

Essa pessoa, não tem dinheiro para comprar um imóvel à vista e atualmente paga R$1.750 de aluguel.

Dependendo do valor do imóvel e da taxa de juros vai compensar sim, neste cenário, realizar a compra através de um financiamento.

Mas afinal, como saio do financiamento?

Vamos fazer conta?

Aproveite para acompanhar os cálculos pela nossa Calculadora alugar x financiar investidor sardinha

Usei os seguintes valores:

Valor de compra: R$350.000

Valor do aluguel: R$1.750

Valorização Anual: 4% a.a

Valor do IGPM: 9,27% a.a

Entrada do financiamento: R$100.000

Outros custos do financiamento: R$20.000

Prazo de financiamento: 360 meses

Taxa de financiamento: 8,70% a.a

A melhor opção calculada foi a de Financiar e Investir!

Sendo pago ao financiamento R$684.792,93, patrimônio total (valor do imóvel + investimento em 30 anos) de R$9.282.803,45 e um total de R$2.484.307 aportado no período.

5 cuidados em Alugar vs Financiar Imóveis

2. Imóvel como fonte de renda

Agora aqui vem um dos maiores equívocos da maioria das pessoas. Você pode sim querer ter um imóvel para morar, seja comprando à vista ou parcelado.

Mas no geral, imóvel para geração de renda com aluguéis é uma ideia ruim.

É óbvio que você vai ter alguma história para contar de um tio, de um avô que se deu bem fazendo isso, mas ele se daria bem investindo esse dinheiro de qualquer forma.

Um aluguel hoje rende na faixa de 0,3 a 0,5% do valor do imóvel. Isso significa que com um imóvel de R$350.000, você mantém ele imobilizado, com difícil liquidez, rendendo um aluguel de R$1750, se for um apartamento se ele ficar sem alugar por apenas 1 mês o prejuízo já vai se alavancando loucamente.

Fora isso, se você tiver mais imóveis ainda vai ter que recolher o I.R. Para terminar de complicar, os apartamentos por exemplo tem um pico de valorização e depois de desvalorização bizarra, os apartamentos do centro de São Paulo em 20 anos já não conseguem nem conservar mais o valor pela inflação, devido a mudança no padrão arquitetônico das cidades e etc.

Falando sobre fonte de rendas, confira nosso artigo sobre a diversificação gerando fontes de rendas.

3. Fazer “Fla/Flu” com temas importantes

Essa gíria carioca é maravilhosa, no Rio de Janeiro existem dois times muito importantes, o Flamengo e o Fluminense, são torcidas eternamente rivais e por isso se tornaram símbolo de rivalidade.

Hoje em dia as decisões financeiras acabam se tornando esse “Fla/Flu”, existem agora os defensores dos imóveis e os defensores dos investimentos.

Eu sempre tive uma carteira diversificada, entre lotes, fundos imobiliários, ações, ouro, criptomoedas e tudo mais que o mercado puder me oferecer, não vejo sentido algum em ter só uma classe de ativos.

Confira mais sobre diversificação em investimentos.

Cada coisa se comporta de uma maneira, se você quer buscar mais segurança, as vezes mesmo não sendo mais rentável vai fazer sentido ter dois ou três imóveis na sua carteira, se isso te faz dormir bem e alcançar a PAZ, está ótimo cara.

Para de querer ser pregador da religião de uma coisa ou de outra.

4. Não considerar impostos na hora de transformar seu imóvel em FIIs ou ações

Falando nisso, que tal conferir como pagar menos impostos?

Muitos dos meus inscritos começaram a perceber o poder da geração de renda dos fundos imobiliários e transformaram parte de suas carteiras em FIIs para aumentar a geração de renda, só que antes de fazer isso você precisa considerar diversos fatores:

Vender a casa em que você mora e colocar em FIIs para pagar aluguel e ficar com o troco é insanidade.

Na hora de vender o seu imóvel vai existir um prejuízo, o imposto sobre a transferência do imóvel, uma queda no preço as vezes da valorização e por aí vai.

5. Não se planejar para comprar um imóvel

Lembra que eu disse que o financiamento não é problema? Isso depende, várias pessoas acabam perdendo o imóvel financiado por comprarem um imóvel MUITO acima de suas capacidades.

Então acabam não conseguindo pagar as parcelas e tendo que empurrar isso para uma pessoa de maneira aleatória.

Aprenda em 15 passos simples como fazer seu planejamento financeiro.

Bônus: Imóvel na planta de empresas duvidosas

Essa versão bônus você só encontra lá no vídeo! Garanto que é uma observação que você já deve ter se deparado várias e várias vezes, talvez até cometeu ESSE erro.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assistir ao vídeo acima (do canal Investidor Sardinha) em que detalho mais sobre investimentos em Fundos Imobiliários.

Aproveite e faça parte da nossa comunidade no Instagram (@oraulsena) pra ficar sempre por dentro do mundo dos investimentos e da Bolsa de Valores.

E não deixe de conferir, também: Investimentos em imóveis comerciais, vale a pena?


Conte-nos a sua opinião...