Segredo dos milionários: tenha várias fontes de renda 


Uma característica comum aos milionários – e bilionários – é a diversificação das fontes de renda. A máxima “dinheiro chama dinheiro” é real e funciona para qualquer pessoa. Se você quiser se destacar da manada e ficar muito rico, portanto, meu conselho é na lata: tenha várias fontes de renda.

Você já deve ter ouvido falar que não se deve colocar todos os ovos no mesmo cesto. É uma forma eficiente de mitigar riscos.

Assim, se um dos cestos cai, você perde apenas parte dos ovos.

Na vida e nos investimentos, a lógica se aplica. E tenho levado isso bem a sério na minha trajetória de empresário e investidor.

Mas, confesso que não precisei forçar a barra: as coisas foram acontecendo naturalmente.

Acredite: quando você começa a ganhar muito dinheiro, novas oportunidades de negócio surgem a todo momento.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segredo dos milionários: tenha várias fontes de renda 

Aprenda a ganhar dinheiro

Sabe aquela história de não mais precisar correr atrás do dinheiro?

Pois é. Em algum momento ele, de fato, vem até você!

Talvez você saiba que tive a “sorte” – claro, estou sendo irônico – de começar a ganhar dinheiro bem cedo.

Aos 18 anos, eu já era diretor em um jornal de renome de Goiânia. Ganhava, em um mês, o que poucos jovens ganhariam no ano.

A partir de então, passei a entender como se joga o jogo do dinheiro. E, consequentemente, mergulhei no mundo do empreendedorismo e dos investimentos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Antes mesmo dos 20 anos, eu já tinha muita experiência na internet. Passei, então, a criar sites e produzir muito conteúdo.

E isso foi, sem dúvida, o botão de partida de um ciclo de diversificação de renda que só foi crescendo com o tempo.

Não tenha uma única fonte de renda

À medida em que os negócios prosperavam, novos negócios – no ambiente online e fora dele – foram se multiplicando na minha vida.

E, claramente, percebi que um dos segredos dos milionários é a diversificação.

Isso faz todo o sentido! Se você tem apenas uma renda, fatalmente você vai à lona caso algo devastador aconteça.

Então, ter várias fontes de renda te torna mais resiliente às crises.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

E não duvide: sempre haverá crises!

Não troque seu tempo por dinheiro

Portanto, se você depende única e exclusivamente do salário que recebe no início do mês, é hora de repensar essa lógica. E, definitivamente, parar de trocar seu tempo e esforço por dinheiro.

Num mundo tão conectado como o que temos hoje, não restam desculpas para não buscar novas fontes de renda.

E tem bastante coisa por aí: compra e venda de produtos (físicos e digitais), dropshipping e e-commerce, marketing de afiliado, investimentos (renda passiva), trabalho extra como freelancer… e segue a lista.

No fim das contas, o ideal é você focar-se no que realmente é bom. E, se possível, empreender nesta linha.

Foi, basicamente, isso o que eu fiz na minha carreira.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

E foi o que me possibilitou ter, hoje, 15 fontes de renda.

Ficou curioso? Então, confira um resumo de todas as minhas fontes de renda.

Minhas 15 fontes de renda

Das muitas empresas que tive nos últimos 10 anos, algumas não foram pra frente. Outras, porém, prosperaram e continuam a todo vapor.

Confira as que estão em atividade – juntamente com outros negócios – e saiba como eu ganho dinheiro com elas.

Segredo dos milionários: tenha várias fontes de renda 

1. Bolha Web

A Bolha Web é uma empresa de criação de sites que impulsiona meus negócios online. Por meio desta empresa, particularmente, eu crio e faço conteúdo para vários sites (entre eles, a página do Investidor Sardinha).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Assim, ganho dinheiro com anúncios, usando plataformas como Google Adsense, Criteo e Rubicon Project.

2. IsaEx (Fisher)

A IsaEx (que em breve se tornará a Fisher) é nossa plataforma de investimentos.

É uma corretora taxa zero, ou seja, sem taxa de corretagem. Lá, oferecemos somente produtos financeiros alinhados com nossa mentalidade de investimento.

Então, nada de day trade, opções ou qualquer outra coisa péssima pro investidor!

Mesmo sem corretagem, a IsaEx (Fisher) gera renda passiva sempre que o investidor faz um investimento em renda fixa, uma subscrição ou o aluguel de ações, por exemplo – confira AQUI como as corretoras taxa zero lucram.

3. AUVP

Uma das principais fontes de renda do Investidor Sardinha é nossa escola de investimentos. A Única Verdade Possível (AUVP) ensina qualquer pessoa a investir – do “zero” aos investimentos internacionais.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Como professor, tenho uma boa remuneração da AUVP.

4. Canal Investidor Sardinha

Outra boa fonte de renda é o canal Investidor Sardinha. Focado em investimentos, é um dos maiores canais do Brasil, no segmento, e uma referência em Bolsa de Valores.

Assim, o canal gera uma boa renda, proveniente dos anúncios do YouTube. A receita é usada para pagar boa parte dos custos fixos da empresa.

5. Outros canais

Além do Investidor Sardinha, mantenho outros canais no YouTube, menos relevantes, que também geram renda passiva.

6. Contratos de SEO

Uma das minhas especialidades é a otimização de sites. Ou seja, eu ganho dinheiro fazendo o chamado SEO (Search Engine Optimization) para terceiros.

Isso quer dizer que faço os ajustes necessários para que determinado site seja considerado relevante pelo google – e, assim, apareça melhor nas ferramentas de busca.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

7. Vibrio (sex shop)

Na comunidade do Investidor Sardinha, pouca gente sabe que sou sócio majoritário de um sex shop, que também me garante renda todos os meses.

Fundada em 2021, a Vibrio é uma loja online focada em produtos eróticos sofisticados e de qualidade.

8. Consultorias

Como ex-executivo, também ganho dinheiro prestando consultoria empresarial. Meu objetivo, neste ponto, é ajudar empresas a identificar e resolver problemas – mas, nada ligado aos investimentos.

O negócio já foi minha principal fonte de renda. Hoje, porém, está em segundo plano devido ao tempo mais escasso de que disponho.

9. Ações

Aqui, entramos nos investimentos, em si. Todos os meses, meus aportes em ações garantem renda passiva decorrente dos lucros e dividendos distribuídos por empresas da Bolsa de Valores.

10. Fundos imobiliários

Os Fundos Imobiliários (FIIs) em que eu invisto também me garantem renda mensal. E com o grande diferencial da isenção do Imposto de Renda.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

11. ETF internacionais

Os ETFs são um tipo de fundos que replicam algum índice na Bolsa de Valores. Portanto, são uma das diversas opções de investimentos disponíveis no mercado.

Diferentemente dos ETFs negociados na bolsa brasileira, os ETFs internacionais pagam dividendos (parte do lucro das empresas). Assim, eu também ganho dinheiro com essa modalidade de investimento.

12. Ações internacionais

Como parte da diversificação dos meus investimentos, sempre faço aportes em ações de empresas do exterior.

Dessa forma, uma parte da minha renda é proveniente das ações internacionais.

13. Reits internacionais

Os chamados Reits (Real Estate Investment Trusts) nada mais são do que os fundos imobiliários americanos.

Também sou investidor neste segmento e recebo aluguéis mensalmente. Ou seja, parte do que é pago pelos inquilinos do rol imóveis dos fundos é distribuído entre os cotistas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

14. Renda Fixa

Seguindo a lógica de diversificação da nossa carteira de investimentos – confira AQUI como anda a carteira pública do canal – também ganho dinheiro com renda fixa no Brasil (como Tesouro Direto, CDBs, LCIs e LCAs, CRIs e CRAs).

15. Participação minoritária em startups

Finalmente, pra fechar a conta, estão as participação que tenho em diversas empresas, do ramo de investimentos ou não.

Geralmente, são empresas ainda pequenas, mas atrativas devido ao seu grande potencial de crescimento.

A estratégia, neste caso, é comprar participações minoritárias e contribuir para o sucesso da empresa para, no futuro, sair do negócio com lucro.

Em alguns casos, contudo, é interessante manter a participação com o objetivo de receber parte dos lucros da empresa.

Outras fontes de renda

Vale ressaltar que considerei, neste post, somente os 15 negócios que estão me gerando renda atualmente. Ou seja, somente aquilo que, de fato, está colocando dinheiro no meu bolso.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Entretanto, sou sócio de uma holding que mantém outras empresas – que ainda não geram lucro – e de uma empresa de cosméticos que, no momento, ainda dá prejuízo.

E, se você está se questionando onde arrumo tempo para tantos negócios, a resposta é simples: me dedico às empresas que mais geram resultados.

Nas demais, tenho participação e influência. Todas elas, porém, são geridas por outros CEOs – sem que seja necessária minha presença no dia a dia do negócio.

Agora, que você conhece minhas 15 fontes de renda, não deixe de assistir ao vídeo acima, que publiquei no canal do Investidor Sardinha.

Se você gostou do conteúdo, aproveite e faça parte da nossa comunidade no Instagram (@oraulsena) pra ficar sempre ligado sobre o mundo das finanças e dos investimentos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

E não deixe de conferir, também: Como ficar rico do zero: atitudes que o Investidor Sardinha tomaria.


Conte-nos a sua opinião...