Capital de risco: o que é, como funciona e tipos

Capital de risco é o investimento em ações de empresas que não estão listadas na bolsa de valores. que não ofertaram publicamente suas ações.

14 de outubro de 2021 - por Pedro Guimarães


Basicamente, capital de risco é o investimento em ações de empresas que não estão listadas na bolsa de valores. Neste sentido, as empresas não listadas são aquelas empresas que não ofertaram publicamente as suas ações.

Sendo assim, o investidor participa do capital de risco por fundos de investimentos ou diretamente. Este tipo de investimento contribui para o desenvolvimento e crescimento de novas empresas.

Neste sentido, o capital de risco fornece às empresas propostas inovadoras, como as que estão em áreas tecnológicas e de informação.

O que é capital de risco?

Também chamado de venture capital, este tipo de investimento se caracteriza como de risco porque os investidores aplicam recursos em empresas de médio e pequeno porte. Contudo, estas empresas possuem grande potencial de crescimento. Isso porque estão ligadas aos setores de tecnologia da informação e comunicação (TICs). Ou seja, empresas também denominadas Startups.

Capital de risco, o que é: conceitos, tipos e características

O objetivo do capital de risco é alavancar o crescimento destas empresas, aumentando bastante o seu faturamento. Além disso, o perfil do investidor de capital de risco é o de quem enxerga o potencial e a novidade de um novo negócio.

Este investidor, também chamado de venture capitalist, pode ser pessoa física ou jurídica. Porém, ele não é apenas um investidor de recursos. Assim, ele também oferece a sua experiência em estratégia e posicionamento empresarial.

O perfil deste investidor é comprar participações nestas pequenas e médias empresas. No entanto, o seu objetivo principal é a obtenção de retorno superior ao seu investimento.

Em síntese, são investidores que acompanham o seu investimento, atuando como acionistas minoritários e requerendo representação na diretoria. Ou seja, exercem o direito de votar em decisões de gestão, questões operacionais e assuntos financeiros.

Características do capital de risco?

Basicamente, o capital de risco consiste em investimentos aplicados em empresas em crescimento, mas com alto risco. Este investimento pode ser feito por meio de uma sociedade de capital de risco (SCR).

Capital de risco, o que é: conceitos, tipos e características

Contudo, o motivo que faz o investidor se arriscar nestas pequenas e médias empresas é o potencial de crescimento delas. Neste sentido, o investidor visualiza uma grande chance de a longo prazo obter resultados positivos.

Estes resultados vêm da expansão do negócio, principalmente negócios que envolvem tecnologia, um ramo muito assediado por investidores atualmente.

No entanto, com estes resultados positivos, o investidor pode vender sua participação acionária com altas taxas de lucro.

A propósito, o investidor pode prestar assessoria à empresa por meio de sua rede de relacionamento e pode colocar a empresa em outros patamares de mercado.

Tipos de capitais de risco

Existem alguns tipos diferentes de capital de risco que variam conforme ao estágio da empresa. Ou seja, as empresas podem estar somente na ideia, ou já tem estrutura formada e quer expandir, ou ainda está no começo, mas já clientela.

Capital de risco, o que é: conceitos, tipos e características

Dentre estes tipos estão:

Venture capital, FFF e investimento anjo

As características do venture capital é levantar recursos de diversos investidores. Posteriormente, estes recursos são direcionados para startups. Além disso, estes fundos também promovem rodadas de investimentos e adquirem participação em algumas empresas.

Por outro lado, o FFF – significa fundadores, amigos e famílias (Founders, Friends and Family) – são empresas  no começo em fases de planejamento. Contudo, precisam atrair investimentos. Vale lembrar que os aportes nessas fases são pequenos em torno de R$ 50 mil.

Existe ainda o investimento anjo – este investimento pode ocorrer nas fases de planejamento de startups, por exemplo. Sendo assim, se o investidor visualizar um potencial positivo, ele pode realizar investimento de R$ 50 mil a R$ 100 mil nos estágios iniciais de startups promissoras.

Private equity e seed capital

O Private equity é o capital de risco mais consistente. Composto por centenas de milhões a serem investidos. Nesta fase a empresa já tem uma ascensão no mercado. Os aportes realizados são posteriores à etapa do venture capital.

Por outro lado, o seed capital já são investimentos feitos coletivamente em determinada empesa que já está em andamento, mas ainda no início. Seed capital significa capital semente, o que equivale a empresas que estão no começo.

Dessa forma, as empresas brasileiras nesta fase procuram por investimentos de milhares de reais. A propósito, as características de empresas nesta fase são: já possuir CNPJ, possuir equipe, site de venda e está em estágio inicial.

Em tese, existe muita informação no âmbito do capital de risco tanto para investidor como pra empreendedor. No entanto, para continuar aprendendo lei também: Venture capital: o que é e como funciona esse capital de risco

10 dicas de como melhorar a sua relação com o dinheiro

Mitos e verdades sobre empreendedorismo que devemos conhecer

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato