CDB e CDI: o que são e qual a diferença entre eles?


CDB e CDI são duas siglas bem parecidas no mercado financeiro, mas com significados bem diferentes.

Primeiramente, o CDB é o Certificado de Depósito Bancário, um título de renda fixa. Por outro lado, o CDI é o Certificado de Depósito Interbancário, uma taxa de juros.

Até mesmo o significado das siglas se parecem. Mas o CDB é um tipo de investimento, ao passo em que o CDI é uma taxa de juros usada em títulos.

Inclusive, existem CDBs cuja remuneração está atrelada a uma porcentagem do CDI.

Diferenças entre CDB e CDI

A grande diferença entre CDB e CDI é que o CDB é um título de renda fixa, enquanto o CDI é uma taxa de juros.

Portanto, os CDBs são uma opção de investimento, ao passo em que o CDI é um tipo de remuneração.

Outra diferença é que você pode investir em CDB, já que este é um título de renda fixa. Mas você não pode investir em CDI, pois ele é uma taxa de juros.

Contudo, você pode escolher títulos cuja remuneração é uma porcentagem do CDI. Vale destacar que essa porcentagem varia.

Por exemplo, um título pode oferecer 100% do CDI, o que significa que o rendimento será equivalente ao CDI.

No entanto, pode ocorrer ainda do rendimento ser acima do CDI, ou seja, 120%, 130% ou 150% do CDI, por exemplo. Além disso, o rendimento pode ser abaixo do CDI, 80% ou 90% do CDI, por exemplo.

O que é CDB?

CDB é a sigla de Certificado de Depósito Bancário. Em resumo, o CDB é um título de renda fixa, emitido por bancos com o intuito de captar recursos.

Sendo assim, o investimento em CDBs funciona como uma espécie de empréstimo, onde você empresta o dinheiro para o banco e recebe uma taxa de juros em troca.

Como funciona o CDB?

O CDB funciona como um tipo de investimento de renda fixa. A emissão do título ocorre por meio dos bancos, que visam captar recursos para usar em suas atividades.

Sendo que o banco pode usar esse dinheiro para várias atividades como, por exemplo, para conceder empréstimos aos clientes.

Neste caso, o banco empresta o dinheiro (que ele pegou com os investidores), por uma taxa de juros bem mais alta do que a taxa que ele irá pagar aos investidores.

Logo, quando o cliente paga os juros, o banco consegue pagar os juros dos investidores e ainda ter lucros.

Desse modo, ao comprar um CDB você está emprestando o seu dinheiro para o banco. Como recompensa, o banco te paga uma taxa de juros, que pode ser prefixada, pós-fixada ou híbrida.

Em resumo, a taxa prefixada é aquela que continua a mesma da aplicação até o vencimento. Logo, existe uma previsibilidade no rendimento.

Por outro lado, os títulos pós-fixados rendem de acordo com um indexador. Neste caso, os juros variam. Por fim, temos os títulos híbridos, onde a remuneração é parte prefixada e parte pós-fixada.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

O que é CDI?

CDI é a sigla de Certificado de Depósito Interbancário. Em resumo, o CDI é um tipo de taxa que os bancos usam para emprestar dinheiro entre si.

Os empréstimos entre bancos visam cumprir uma determinação do Banco Central, que visa garantir que os bancos terão certa quantia em caixa.

Sendo assim, esses empréstimos são de curto prazo e o CDI é um tipo de taxa média dos juros praticados nesses empréstimos.

Esses empréstimos ocorrem apenas entre bancos. Mas o CDI é usado no mercado como uma taxa de juros em vários tipos de títulos.

Quais são os investimentos que têm o CDI como referência?

Alguns investimentos que usam o CDI como referência são:

1- CDB

Os Certificados de Depósito Bancário muitas vezes usam o CDI como referência para a rentabilidade.

2- LCA

LCA é a sigla de Letra de Crédito do Agronegócio. Em síntese, a LCA é um tipo de título de renda fixa emitido por bancos. Uma das suas grandes vantagens, é a isenção de Imposto de Renda.

3- LCI

LCI é a sigla de Letra de Crédito Imobiliário. As LCIs são similares às LCAs, sendo assim, elas também são emitidas por bancos e são isentas de IR. A diferença é que neste caso o dinheiro vai para o setor imobiliário.

4- LC

A sigla LC se refere a Letra de Câmbio. As LCs são parecidas com os CDBs, mas os CDBs são emitidos por bancos, ao passo em que as LCs são títulos de financeiras.

5- Fundos de renda fixa

Os Fundos de renda fixa são um tipo de fundo de investimento, com foco na aplicação em títulos de renda fixa. Neste caso, o CDI é usado como referência para o rendimento do fundo.

6- Debêntures usam o CDI como referência

Por fim, temos as debêntures, que são títulos emitidos por empresas com o intuito de captar recursos com os investidores para aplicar em projetos e expansão.

LEIA MAIS

FIC, FIA, FII e outras siglas dos fundos que você precisa entender

Jargões da bolsa de valores – Lista completa de jargões, siglas e termos

Green Book: o que é, como é criado e para que serve?

After market: o que é e como funciona esse período?

O que são split e inplit de ações?

LTN: O que é, vantagens, e como investir na modalidade

Fontes: Gorila, O guia financeiro e Jornal contábil.

Conte-nos a sua opinião...