Heurística do afeto: o que é e como funciona nos investimentos?


A heurística do afeto é um atalho mental usado pelo cérebro para tomar decisões de forma mais rápida. Por meio dela, o cérebro usa o julgamento emocional ao fazer escolhas.

Ou seja, guiado por esta heurística, a pessoa toma decisões com base em seu julgamento emocional sobre uma coisa, evento ou pessoa.

Em resumo, essa heurística tem origem nas necessidades de sobrevivência primitiva. Em outras palavras, trata-se de algo que o cérebro desenvolveu há muito tempo e até hoje pode afetar nossos julgamentos.

Existem vários tipos de heurísticas e, muitas vezes, não notamos que estamos sendo guiados por alguma delas nas nossas tomadas de decisão.

Por isso, é sempre bom estar atento para tomar decisões de forma racional e não com base em alguma heurística. Isso porque, ao tomar decisões com base nessa heurística, você pode fazer escolhas erradas.

Por exemplo, se ao investir você for guiado pela emoção ao invés da razão, você pode ter um grande prejuízo financeiro.

Como funciona a heurística do afeto?

A heurística do afeto funciona como um atalho mental usado nas tomadas de decisão. Quando temos que fazer uma escolha, nosso cérebro começa a pensar nos aspectos racionais e emocionais que envolvem a decisão.

A questão é que, no decorrer do dia, fazemos várias escolhas. E essas escolhas são feitas de forma rápida. Em todas as escolhas, mesmo que pequenas, o cérebro emite um julgamento.

Sendo que, neste julgamento, o cérebro leva em conta informações sobre a escolha que deve fazer. Tudo isso faz parte do nosso instinto de sobrevivência.

Na época em que o homem vivia nas cavernas, era preciso tomar decisões rápidas. Caso contrário, ele poderia não sobreviver. Com isso, várias heurísticas nasceram.

A heurística do afeto, em específico, faz com que a pessoa tome decisões com base no que ela gosta ou não. Ou seja, a decisão é tomada com base em aspectos emocionais e não racionais.

Além disso, a pessoa tende a criar justificativas em sua mente para apoiar a decisão tomada com base nessa heurística.

Com isso, ao fazermos uma escolha de acordo com a heurística do afeto, ignoramos os aspectos negativos de algo que gostamos e os aspectos positivos daquilo que odiamos.

Por exemplo, se você não gosta de açaí, você pode criar uma aversão não apenas ao gosto, mas também à cor, à textura e à aparência.

De maneira geral, as heurísticas não são tão ruins. Elas podem até ser úteis para tomadas de decisões rápidas.

No entanto, elas podem ter muitos impactos na nossa vida, pois podem influenciar nas finanças, nos investimentos e afins.

Impactos na vida e nos investimentos

Os atalhos mentais podem ter muitos efeitos negativos nas finanças e nos investimentos. Isso porque, eles podem fazer com que você tome decisões erradas que resultarão em prejuízo financeiro.

Inscreva-se na Pior Newsletter Possível!

Receba os melhores conteúdos (ou não) gratuitamente!

Usamos a Sendinblue como nossa plataforma de marketing. Ao clicar abaixo para enviar este formulário, você reconhece que as informações fornecidas por você serão transferidas para a Sendinblue para processamento, de acordo com o termos de uso deles

Por exemplo, ao investir é essencial que você seja racional e escolha empresas com bons fundamentos, de acordo com o seu perfil de investidor e objetivos ao investir.

No entanto, guiado por este viés, você pode ser levado a investir em uma empresa apenas porque gosta do produto que ela produz.

O problema é que essa empresa pode ser ruim e as ações podem cair. Com isso, você pode ter grandes prejuízos financeiros.

Além dos investimentos, a heurística do afeto também pode afetar outras decisões do seu dia a dia. Por exemplo, a publicidade e propaganda gosta de usar as heurísticas para levarem as pessoas a comprar.

Sendo assim, você pode acabar comprando coisas desnecessárias, que irão desequilibrar a sua vida financeira.

Por exemplo, ao comprar algo por causa de aspectos emocionais ao invés de racionais, você pode acabar se endividando e acabando com a sua saúde financeira.

Por isso, é bom estar sempre atento para evitar essa heurística ao tomar decisões importantes.

LEIA MAIS

Efeito disposição: o que é, como funciona e como evitar

Ilusão de superioridade: aprenda o que é e como funciona

Efeito de dotação: saiba o que é como lidar com ele

Teoria do prospecto, o que é? Efeitos e relação com os investimentos

Efeito Dunning-Kruger, será que você sabe tanto mesmo?

Desconto hiperbólico, o que é e como te afeta?

Efeito reflexão, o que é? Relação com os investimentos e como se livrar

Ilusão de controle, como não deixar que isso te atrapalhe

Fontes: The cap, Mais retorno e CVM.

Conte-nos a sua opinião...