Como investir no agronegócio? Conheça 5 opções na Bolsa


Investir no agronegócio faz muito sentido para os brasileiros, já que este é um dos setores que mais cresce no Brasil. Sendo que o agronegócio engloba todas as atividades econômicas que se relacionam com a produção e comercialização de produtos agrícolas.

O agronegócio no Brasil

No Brasil, o agronegócio é um dos setores que mais cresce. Para você ter uma ideia, mais de 27% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2021 foi resultado das empresas deste setor.

Sendo assim, investir no agronegócio pode ser uma boa opção. Para isso, existem vários tipos de ativos de renda fixa e renda variável que fazem parte desse setor.

Vale destacar que, ao investir nesse tipo de ativo, você deve levar em conta os riscos locais e globais com a aplicação. Isso porque o agronegócio não está imune a eventos globais. Por exemplo, a guerra na Ucrânia teve efeitos no setor.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Bruno Eiras, sócio-fundador da gestora Devant Asset, em entrevista para a Forbes explicou que: “A escassez das commodities exportadas pelos países envolvidos no conflito trouxe um aumento relevante dos preços”.

Ele disse ainda que “Por outro lado, manter ou elevar a produção local com uma quantidade limitada de fertilizantes, itens que importamos da Rússia e Ucrânia, se tornou um desafio.”

Apesar disso, as perspectivas para o setor continuam positivas. Desse modo, o agronegócio deve continuar a representar uma parcela considerável da economia brasileira.

convite
Aprenda a investir gratuitamente com Raul Sena

De acordo com Gustavo Harada, chefe da mesa de renda variável da Blackbird Investimentos, em entrevista para a Forbes, explicou que vale a pena destinar parte da carteira para investimentos no agronegócio pois “É uma forma de colocar dinheiro na economia real, além de promover a diversificação”.

Formas de investir no agronegócio

Algumas opções de ativos para investir no agronegócio são:

1- Ações de empresas

Uma das principais formas de investir no agronegócio é comprando ações de empresas que atuam neste setor.

Na bolsa de valores existe uma grande variedade de empresas que atuam nesse ramo. Mas antes de investir, o recomendado é estudar sobre o setor e sobre as empresas.

Além disso, não deixe de analisar qual é o potencial de crescimento da empresa e verifique os seus indicadores, tais como margem de lucro, Ebitda e endividamento.

2- Fiagro

Outra opção para investir no agronegócio são os Fiagros – fundos de investimento das cadeias agroindustriais.

Em resumo, este fundo de investimento funciona como uma reunião de investidores que aplicam em empresas do setor de agronegócio.

Investir por meio de fiagros é mais fácil e prático, já que o gestor do fundo será o responsável por fazer as aplicações. Além disso, você ainda diversifica a sua carteira de investimentos.

No mercado existem 3 tipos de fiagro: os que aplicam em ativos imobiliários rurais (Fiagro-FII), os que investem em empresas do setor (Fiagro-FIP), e, por fim, os que aplicam em direitos creditórios da agroindústria (Fiagro-FIDC).

Para escolher um tipo de fiagro, não deixe de levar em conta o perfil do gestor, a rentabilidade histórica do fiagro e o desempenho que o fundo costuma apresentar.

De acordo com Eiras, as principais vantagens dos fiagros são “diversificação, pulverização e gestão profissional, realizada por um especialista no setor, que acompanhará o andamento daquela operação até o fim e prezar pela manutenção da saúde da carteira do fundo”.

Um detalhe importante é que, para pessoas físicas, os rendimentos do fiagro são isentos de tributação. Isso se o fundo tiver ao menos 50 cotistas, e o investidor pessoa física não detenha mais de 10% das cotas.

3- Investir no agronegócio: LCA

LCA é a sigla de Letra de Crédito do Agronegócio. Em resumo, as LCAs são títulos de renda fixa emitidos por bancos com o intuito de destinar recursos para o setor do agronegócio.

Desse modo, ao investir em uma LCA, você está emprestando o seu dinheiro para o banco, em troca de uma taxa de juros. Sendo que os títulos podem ter rentabilidade prefixada, pós-fixada ou híbrida.

Na prefixada o investidor sabe desde a aplicação qual será a taxa de juros até o vencimento. Já na pós-fixada o rendimento varia de acordo com o índice usado como referência.

Por fim, na híbrida você tem um rendimento prefixado e pós-fixado. Uma das grandes vantagens das LCAs é que você conta com a proteção do FGC.

Isso porque o FGC – Fundo Garantidor de Créditos, devolve até R$ 250 mil por CPF e instituição em caso de calote. Além disso, as LCAs têm a vantagem da isenção do Imposto de Renda (IR).

4- CRA

A sigla CRA significa Certificado de Recebíveis do Agronegócio. Em síntese, os CRAs são títulos de renda fixa lastreados em recebíveis originados de financiamentos realizados entre essas empresas e terceiros.

Basicamente, os certificados são emitidos por securitizadoras e distribuídos por instituições financeiras. Sendo que o retorno pode ser prefixado, pós-fixado ou híbrido.

Vale destacar que os CRAs são mais arriscados do que as LCAs. Um dos motivos para isso é que os CRAs não são protegidos pelo FGC. Contudo, como são mais arriscados, o retorno também costuma ser mais alto.

5- CPR para investir no agronegócio

Por fim, dentre os investimentos no agronegócio, temos ainda a opção da CPR – Cédula de Produtor Rural.

Em resumo, as CRPs são títulos de renda fixa que representam a promessa de entrega futura de um produto agropecuário.

As CRPs podem ser emitidas por produtores rurais ou suas associações. Sendo que, hoje em dia, as CRPs são o principal instrumento de financiamento da cadeia produtiva do agronegócio.

Os CRP podem ser de duas modalidades: a física, onde a liquidação ocorre depois da entrega do produto e a financeira, onde a liquidação é feita por meio do pagamento em dinheiro ao investidor.

Uma vantagem das CRPs é que elas são isentas de imposto de renda e de IOF. No entanto, elas não contam com a proteção do FGC.

Enfim, gostou de conhecer as opções de investimentos no agronegócio? Então não deixe de conferir também algumas opções de ações de agronegócio para você lucrar!

Fonte: Forbes.

Bibliografia:

Velleda, Isabella. Como investir no agronegócio? Conheça 5 opções. Forbes. Acesso em 14 de junho de 2022.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Nos dias 19 e 20 de julho vamos mostrar as ações mais baratas do mercado. Cadastre-se grátis!


Conte-nos a sua opinião...