O que é CRA? como funciona e diferenças entre LCA


O CRA é um título de crédito privado emitido por companhias securitizadoras. Em outras palavras, CRAs são títulos de renda fixa relacionados com o setor do agronegócio.

Como este é um setor que o governo deseja incentivar, os CRAs são isentos de imposto de renda para pessoa física. Apesar da vantagem da isenção, existe a desvantagem de que os títulos não possuem a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Dessa forma, o investidor pode ter prejuízos caso receba um calote. Contudo, o fato de ser mais arriscado faz com que o CRA ofereça um rendimento maior do que alguns outros títulos de renda fixa.

O que é CRA?

CRA é a sigla para Certificado de Recebíveis do Agronegócio. Sendo que os certificados de recebíveis são títulos de renda fixa que representam a promessa de uma pagamento no futuro. Nesse sentido, quando uma pessoa investe em CRA, ela está adquirindo o direito de receber, no futuro, os pagamentos de financiamentos do setor do agronegócio.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Isso é possível, pois a empresa que inicialmente concedeu o crédito procurou uma securitizadora para transformar as dívidas em títulos de renda fixa. Desse modo, a empresa que concedeu o crédito consegue receber os recursos antecipadamente e os títulos ficam disponíveis para os investidores.

O que é CRA? como funciona e diferenças entre LCA

Eqseed

Sendo assim, o investidor que compra um CRA está adquirindo o direito de receber uma remuneração do emissor do título juntamente com o valor investido. Esse recebimento poderá ser de maneira periódica ou apenas no vencimento do papel.

Portanto, os CRAs são títulos lastreados em recebíveis originados de negócios relacionados com produtores rurais e terceiros, o que abrange financiamentos e empréstimos ligados à produção ou comercialização de produtos agropecuários.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além da CRA, existe também o CRI – Certificado de Recebíveis Imobiliários. Os dois funcionam de maneira similar, a única diferença é que o CRA está ligado ao setor do agronegócio e o CRI ao setor imobiliário.

Como o CRA funciona?

O CRA funciona por meio da regulamentação da Instrução 600 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Dessa maneira, os processos relacionados aos títulos seguem normas específicas. Sendo que, quando o investidor compra determinado título, ele fica depositado em custódia da B3 no CPF ou CNPJ do investidor, o que garante maior segurança. 

Guiainvest

Os CRAs funcionam como títulos de renda fixa com isenção de impostos de renda. Como é um título de renda fixa, eles possuem previsibilidade de rendimento. Ou seja, ao adquirir um título, você consegue calcular qual será o retorno com a aplicação. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Como são títulos relacionados com o agronegócio, um setor que o governo visa incentivar, os CRAs são isentos de imposto de renda para pessoas físicas. Além disso, esses títulos não possuem a cobrança de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Rendimento

O Certificado de Recebíveis do Agronegócio pode ter três tipos de rendimento:

1- Prefixado: O investidor sabe desde a aplicação qual será o retorno obtido. A vantagem desse tipo de rentabilidade é que o investidor tem uma previsibilidade maior, já que a taxa de retorno não muda. 

2- Pós-fixado: O rendimento depende de uma taxa variável, que geralmente é o CDI. Como a rentabilidade varia, o investidor não consegue calcular exatamente qual o rendimento, apenas uma previsão. Quando a taxa de juros aumenta, o rendimento também sobe. Logo, esses títulos são atrativos quando existe uma expectativa de alta da taxa de juros.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
O que é CRA? como funciona e diferenças entre LCA

Correio braziliense

3- Híbrido: Por fim, no rendimento híbrido o investidor recebe uma taxa de juros previamente definida mais a variação de um índice de inflação, como, por exemplo, o IPCA. A vantagem da rentabilidade híbrida é que o investidor garante um ganho acima da inflação, isto é, um ganho real com a aplicação.

Além desses três tipos de rendimento, os juros podem ainda ser pagos somente no vencimento do título ou periodicamente. Também pode haver amortizações periódicas, onde ocorre a devolução de parte do valor investido junto com juros.

Enfim, os termos e condições, como, por exemplo, as taxas, amortizações e prazos variam de acordo com o título e todos esses dados são informados na hora de investir neles. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Vantagens e riscos

A grande vantagem do Certificado de Recebíveis do Agronegócio é a isenção de imposto de renda. Como é isento, o investidor pode ter um rendimento superior a alguns outros títulos de renda fixa. Dessa forma, o CRA pode ser uma opção para diversificar a carteira de investimentos.

Apesar disso, eles possuem alguns riscos. Primeiramente, eles possuem risco de crédito, ou seja, o risco de levar calote. Boa parte das aplicações de renda fixa possuem proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que devolve até R$ 250 mil por CPF e instituição financeira, em caso de calote.

Ynos

Mas o CRA não possui essa proteção, logo, o investidor pode ter prejuízos. Uma maneira de reduzir este risco é analisar as garantias (penhor agrícola da produção, aval ou fiança, por exemplo) e notas de rating do emissor dos títulos. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Existe ainda o risco de liquidez. Dessa maneira, se o investidor precisar dos recursos antes do vencimento, ele deverá encontrar outro investidor interessado para que possa vender o papel.

No entanto, se não esperar pelo vencimento, não existe garantia de que ele irá receber o rendimento inicialmente acordado. Isso porque, a rentabilidade combinada só é válida para quem ficar com o título até o vencimento. 

Diferenças entre CRA e LCA

O CRA é o Certificado de Recebíveis do Agronegócio. Já a LCA é a Letra de Crédito Imobiliário. A semelhança entre eles é que ambos são títulos de renda fixa relacionados com o setor do agronegócio e são isentos de imposto de renda para pessoas físicas. Porém, os dois tipos de títulos possuem algumas diferenças.

Muriae

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Primeiramente, as LCAs são emitidas por bancos e, por isso, contam com a proteção do FGC. Já os CRAs não possuem essa proteção, já que são dívidas transformadas em títulos pelas companhias securitizadoras.

Outra diferença é que os CRA possuem prazos mais longos e com menos liquidez do que as LCAs. Por fim, existe ainda a diferença de que os CRAs podem proporcionar rendimentos maiores, já que são mais arriscados do que as LCAs.

Como investir em CRA?

Os CRAs são restritos aos investidores qualificados e geralmente exigem um investimento inicial bem alto. É preciso considerar também que esses títulos possuem prazos de vencimento bem longos. Geralmente o prazo varia de quatro a dez anos, mas podem chegar a 15 anos.

O que é CRA? como funciona e diferenças entre LCA

Diário oficial

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além de possuírem prazos longos, eles não possuem liquidez. Enfim, é possível investir em CRA ao adquirir os títulos diretamente do emissor em ofertas públicas ou ainda comprando de outros investidores através do mercado secundário. 

E aí, gostou de aprender o que é CRA? Então aproveite para aprender O que é CRI? como funciona, vantagens e desvantagens

Fontes: Genial investimentos, Modal maisXpi

Imagens: Eqseed, Correio braziliense, Diário oficial, Ynos, Agro campo, Muriae e Guiainvest

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE


Conte-nos a sua opinião...