Negociar dívidas – Benefícios, como negociar e o que vem depois

Negociar as dívidas é um dos pré-requisitos para quem quer ter uma boa saúde financeira. Afinal de contas, quando você negocia e paga suas dívidas, você fica livre para fazer outras coisas com o seu dinheiro, como por exemplo, investir.

9 de fevereiro de 2021 - por Jaíne Jehniffer


Negociar dívidas é uma ótima maneira de quitar as dívidas e melhorar a sua saúde financeira. Principalmente para as pessoas que estão com nome sujo, já que negociar é uma forma de limpar o nome mais rapidamente. 

Além disso, ao negociar você pode conseguir boas condições de juros e parcelamento. Sendo que é possível fazer uma portabilidade de crédito em busca de melhores condições. 

Quitar as dívidas é fundamental para as pessoas que querem ter maior liberdade. Dessa maneira, ao não estar mais endividado, você pode colocar seu dinheiro para trabalhar pra você através de investimentos. 

Benefícios de negociar as dívidas

Existem diversos benefícios e motivos para você quitar suas dívidas:

1- Limpar o nome: O nome limpo é importante, principalmente, para conseguir crédito, já que antes de liberar o crédito, as empresas pesquisam para saber se o cliente tem um bom histórico de pagador e não está com o nome sujo. 

2- Evitar novas dívidas: Geralmente, as pessoas que negociam as dívidas, evitam ficar endividadas novamente, já que passa a entender os malefícios dessa situação. 

Negociar dívidas - Benefícios, como negociar e o que vem depois

Acijales

3- Troca de dívidas: Ao negociar, o que você faz é basicamente trocar uma dívida cara por uma mais barata. Isso porque você negocia prazos e juros, o que faz com que o seu débito fique mais barato do que era inicialmente. 

4- Pare de crescer: A maior dificuldade em pagar as dívidas é que as altas taxas de juros fazem com que a dívida vire uma bola de neve. No entanto, quando você negocia, ela pode parar de crescer (basta buscar boas condições de juros) e assim você consegue quitá-la. 

5- Novas possibilidades: Por fim, um dos principais benefícios e motivos para quitar as dívidas é a liberdade que essa situação proporciona. Sem ter mais um débito que consome boa parte do seu orçamento, você pode começar a investir e fazer os juros trabalharem a seu favor, não o contrário. 

Como negociar dívidas?

Negociar as dívidas é um dos pré-requisitos para quem quer ter uma boa saúde financeira. Afinal de contas, quando você negocia e paga suas dívidas, você fica livre para fazer outras coisas com o seu dinheiro, como por exemplo, investir. Portanto, para que você tenha um melhor controle financeiro, siga os seguintes passos:

1- Valor real da dívida

O primeiro passo é conhecer o valor total da sua dívida, incluindo os encargos e a taxa de juros. Para ter acesso à essa informação, você pode entrar em contato com o credor, ou verificar se esses dados estão disponíveis em sua plataforma online. 

Negociar dívidas - Benefícios, como negociar e o que vem depois

Bom pra crédito

Saber o valor real da dívida é importante para que você verifique o quanto você devia inicialmente e o quanto é resultante de juros e demais encargos. Desse modo, você consegue apresentar uma proposta de quitação que caiba dentro do limite que você consegue pagar por mês.

2- Condições de negociação

Ao negociar a dívida, fique atento ao valor de desconto oferecido. Se você conseguir quitar tudo à vista, peça por um desconto maior. Por outro lado, se você for dividir, fique atento aos juros, pois, no longo prazo, a dívida pode acabar saindo muito cara. 

3- Propostas

Não aceite uma proposta que não se encaixa com a sua situação financeira. Se você aceitar a primeira proposta feita pelo agente financeiro, sem considerar o seu orçamento pessoal, pode ser que você não consiga pagar essas parcelas e o resultado é uma situação financeira pior do que antes. 

Negociar dívidas - Benefícios, como negociar e o que vem depois

Bv

A negociação de uma dívida deve ser vantajosa tanto para o devedor, quanto para o credor. Por isso, ao invés de aceitar qualquer proposta, você pode pensar em bons argumentos e fazer uma contraproposta e negociar a redução de parcelas e juros. 

4- Portabilidade de crédito

Se você ainda não tiver concluído a negociação, você pode procurar por melhores condições através da portabilidade de crédito.

Em resumo, a portabilidade é um procedimento gratuito que permite que você transfira a sua dívida para outro agente financeiro, para que propostas mais interessantes de negociação sejam feitas. 

Antes de fazer a portabilidade, analise as condições disponíveis por várias instituições financeiras e só realize a portabilidade quando encontrar uma instituição que realmente ofereça boas condições. 

Ig

5- Negociação online

Vários bancos disponibilizam a possibilidade de negociar as dívidas de maneira online através do site Limpa Nome. Essa pode ser uma boa alternativa, caso você queira a praticidade de resolver tudo sem sair de casa. 

6- Falecimento

Se o dono da dívida faleceu, todo o seu patrimônio, seja positivo ou negativo, passa a ser responsabilidade dos herdeiros. Ou seja, o falecimento não faz com que a dívida desapareça, na verdade os herdeiros respondem pela dívida até o limite da herança. Caso você deseje fazer a negociação de dívidas de um parente falecido, é importante buscar ajuda de um advogado. 

Negociei minhas dívidas, e agora?

Depois de negociar suas dívidas, foque em seu controle financeiro e procure não fazer novas. Além disso, você pode manter uma planilha de gastos e procurar formas de economizar dinheiro

Action coach

Depois de quitar as dívidas, é recomendado que você faça uma reserva de emergência. Essa reserva é essencial para lidar com os imprevistos que podem aparecer. Assim, com um valor destinado exclusivamente para emergência, você evita de fazer novas dívidas. 

Após fazer uma reserva de emergência, é interessante começar a investir. Assim você faz o seu dinheiro trabalhar por você. O investimento pode ter diversos objetivos, inclusive comprar bens à vista, ao invés de parcelar e ficar endividado. Mas antes de investir, aprenda O que é educação financeira? Conceito, importância e como alcançar.

Fontes: Serasa, Creditas e Serasa

Imagens: Acijales, Suno, Bom pra crédito, Bv, Ig e Action coach

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos