Cotação: descubra o que é, quando olhar e como funciona


A palavra cotação pode ser usada em diversos contextos com significados um pouco diferentes.

Por exemplo, no mundo dos investimentos, quando dizemos que uma ação está cotada em determinado valor, estamos falando da precificação realizada pelo mercado. 

Por outro lado, a cotação pode ser entre diferentes preços, com o objetivo de encontrar o melhor. Neste caso, a cotação pode ser de imóveis, cotas de fundos de investimentos ou ainda no preço de uma ação. 

De maneira geral, a cotação pode ser vista como o preço de algo no momento em que ele está sendo pesquisado. Isso porque, o tempo necessário para que a cotação mude, depende do cenário em que ela está inserida.

Por exemplo, o preço de uma ação muda rapidamente, mas o preço de um imóvel pode demorar um tempo. 

O que é cotação?

A palavra cotação se refere ao ato de precificar algo. O termo pode ser usado também como sinônimo do próprio preço de alguma coisa, que pode ser um ativo ou mercadoria.

Sendo que, neste caso, o preço não foi determinado por uma única pessoa, mas sim pelo mercado. 

Por exemplo, quando as pessoas falam que determinada ação está cotada por R$ 20,00, significa que o mercado precificou esse ativo por esse preço.

Por outro lado, a cotação pode significar também a pesquisa de preços entre locais, com o objetivo de encontrar determinado item com as melhores condições. 

Como o preço das ações funciona?

A cotação das ações é determinada por movimentos sociais e políticos, que podem contribuir para a elevação ou declínio de preços.

Mesmo as pessoas que não investem, contribuem para esses movimentos.

Isso porque fatores como gasto médio da população, decisões políticas, insurgências culturais e consumo, podem influenciar nos preços das ações. 

Todos os fatores anteriores contribuem para o funcionamento da lei da oferta e demanda no mercado de ações.

Ou seja, não é apenas o fato das pessoas procurarem mais por determinado ativo que faz com que ele se valorize. Por trás dessa procura, existem diversos fatores que influenciam os investidores.

É por isso que, no curto prazo, o mercado não faz muito sentido, pois ele é determinado por expectativas que levam as pessoas à especulação. 

Suponhamos que divulgaram pesquisas afirmando que os brasileiros só possuem dinheiro para gastar com o básico: alimentação, água, energia e moradia.

Como existe uma previsão de que os gastos com outros itens, como roupas e calçados, vai diminuir, os investidores entendem que estes setores irão passar por uma queda no faturamento.

Consequentemente, essas pessoas deduzem que aplicar nesses setores não é uma boa ideia e muitos optam por vender suas ações para aportar em outros setores mais promissores.

Logo, como a procura diminui, o preço dos papéis também é reduzido. 

Em resumo: a cotação das ações são determinadas pelos investidores que, movidos pelas expectativas, especulam que determinado setor ou ativo terá alta.

Sendo assim, através da lei da oferta e demanda, os preços dos ativos são reajustados. 

Fatores que influenciam

Muitos fatores influenciam na cotação das ações. Por exemplo:

  • Política monetária

  • Inovações tecnológicas

  • Divulgação de resultados

  • Fatores políticos

  • Cenário internacional

  • Política fiscal

  • Demanda da economia

  • Fatores microeconômicos, que afetam determinado setor em específico

Quando olhar a cotação das ações?

Como as ações são ativos de renda variável, os preços oscilam bastante durante o dia.

Por isso, a periodicidade com que você irá olhar a cotação das ações, vai depender da sua estratégia de investimentos.

Sendo que a estratégia mais recomendada ao investir na bolsa de valores, é com foco no longo prazo. Por exemplo, se você é adepto do Buy and Hold, não faz sentido ficar olhando a cotação.

Afinal de contas, a intenção não é esperar pela valorização do ativo e vender, então não é preciso verificar a cotação de hora em hora. 

Por outro lado, quem realiza operações de day trade precisa estar sempre atento aos preços.

Neste tipo de operação, o objetivo é determinar tendências de alta ou baixa por meio de gráficos, para tentar encontrar o ativo que irá trazer lucros, se for comprado e vendido no mesmo dia.  

Enfim, agora que você sabe como a cotação funciona, tome cuidado para não ser um investidor ruim. Veja o vídeo de Raul Sena e descubra se você tem esses hábitos ruins:

LEIA MAIS

A melhor empresa para investir em 2023

Temporada de resultados: o que é, como funciona e importância

9 ações baratas, a partir de R$ 7, com bons dividendos

O que são notas explicativas no balanço patrimonial

Análise vertical e horizontal: o que são e como fazer?

Lucro por ação (LPA): o que é e como calcular corretamente

O que é equity? Conceito e exemplos de aplicação do termo

Fontes: Capital research, The cap, Mais retorno e Billomat.

Conte-nos a sua opinião...