O que é IPC e como funciona o Índice de Preços ao Consumidor?


A sigla IPC se refere ao Índice de Preços ao Consumidor. Basicamente, o IPC é um índice de inflação que tem a função de mensurar o comportamento dos preços de alguns tipos de bens de consumo. Sendo que os bens de consumo são os produtos destinados aos consumidores finais.

Nesse sentido, o IPC é útil tanto para acompanhar o aumento dos preços, quanto para analisar o comportamento dos consumidores e verificar como está a oferta e demanda no mercado.

Acompanhar os índices de inflação é importante para a população em geral e para os investidores. Isso porque alguns índices são usados, por exemplo, em reajustes de aluguel e salário, ao passo em que outros índices estão atrelados a alguns tipos de investimentos.

O que é IPC?

Elaborado pelo Instituto Brasileiro de Economia (IBRE), o IPC é um índice que acompanha as variações de preços de determinados produtos. Sendo assim, a sigla IPC se refere ao Índice de Preços ao Consumidor, ou seja, ele é um índice de inflação.

O que é IPC e como funciona o Índice de Preços ao Consumidor

G1

Dessa maneira, ele é um índice muito importante para a economia brasileira, já que ele possibilita a análise da inflação. Como este índice é voltado para o preço ao consumidor, ele mensura a variação de preços de produtos que têm o consumidor como destino final. 

Como o IPC funciona?

A mensuração do IPC leva em consideração 8 grupos de produtos: alimentação, comunicação, educação, habitação, leitura e recreação, saúde e cuidados pessoais, transporte, vestuário e, por fim, despesas diversas. Além dos 8 grupos, existem ainda 25 subgrupos, 85 itens e 338 subitens.

No IPC, considera-se as famílias com nível de renda entre 1 e 33 salários mínimos mensais. Sendo que a pesquisa é realizada todos os dias em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Recife, Brasília e Porto Alegre.

Existem maneiras diferentes de realizar a mensuração do IPC, o que resulta em 5 tipos diferentes de Índice de Preço ao Consumidor. Enfim, as principais diferenças entre eles são o período de análise e o foco de mensuração:

O que é IPC e como funciona o Índice de Preços ao Consumidor

Investificar

  • IPC-DI: Este é o Índice de Preço ao Consumidor – Disponibilidade Interna. Ele é medido tendo como base a variação de preços entre o primeiro e o último dia do mês de referência.
  • IPC-10: Este índice analisa os preços entre o dia 11 do mês anterior e o dia 10 do mês de referência.
  • IPC-M: O Índice de Preço ao Consumidor – Mercado, aponta a variação de preços entre o dia 21 do mês anterior e o dia 20 do mês de referência.
  • IPC-3i: Esse indicador mensura as mudanças nos preços dos bens consumidos sobretudo por pessoas de terceira idade, isto é, indivíduos com mais de 60 anos de idade.
  • IPC-S: Este índice é medido de forma semanal. A sua mensuração ocorre entre os dias 07, 15, 22 e 31.
  • IPC-C1: Por fim, este índice é voltado para as famílias com renda entre 1 e 2,5 salários mínimos mensais.

Índices de inflação

Além do IPC existem diversos outros índices que fazem a mensuração das variações de preços. Cada um desses índices usa uma metodologia diferente, o que produz resultados diversos. Desse modo, cada um dos índices é usado como reflexo de uma parte da população ou setor específico.

Por isso, caso você queira analisar as condições econômicas do Brasil, é preciso ficar atento para escolher o índice ideal para a sua análise, de acordo com a metodologia adotada por ele.

Epic capital

Dentre os principais índices, podemos destacar: o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) e o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

Vale destacar que entre todos os índices de inflação, o IPCA é considerado o principal. A grande diferença entre o IPCA e o IPC é que o IPC é restrito à população que reside em determinada região, ao passo em que o IPCA é mais abrangente.

Os índices de inflação e os investimentos

É fundamental que os investidores estejam atentos aos índices de preços. Isso porque, eles podem ser usados para verificar se determinada aplicação está proporcionando um rendimento acima da inflação. 

Em síntese, quando o rendimento de uma aplicação fica acima da inflação, diz-se que o investidor teve um ganho real. Em contrapartida, quando o rendimento fica abaixo da inflação, significa que o investidor teve apenas uma rentabilidade nominal e, na prática, ele ainda perdeu parte do seu poder de compra por causa da inflação.

André bona

Uma maneira de garantir o ganho real com um investimento é optar por aplicações cuja rentabilidade esteja atrelada a um índice de inflação. Por exemplo, o Tesouro IPCA+ é um título público híbrido atrelado ao IPCA. Dessa forma, ele paga o IPCA mais uma taxa de juros previamente determinada.

Enfim, agora que você sabe o que é IPC, aproveite para aprender sobre o Senhor Mercado: quem é e como se aproveitar dele?

Fontes: Porta libre, The cap, Mais retorno e Melhor taxa

Imagens: IG, Investificar, Epic capital, André bona e Picpedia

Conte-nos a sua opinião...