Sócio: saiba o que é quais tipos existem

Sócio é alguém que se associa a outra pessoa ou entidade em busca de um objetivo comum nos negócios. Saiba quais os tipos que existem.

22 de maio de 2024 - por Sidemar Castro


Um sócio, ou sócia, é alguém que se associa a outra pessoa ou entidade em busca de um objetivo comum nos negócios, tornando-se dono de parte da empresa, mesmo que essa parte seja pequena.

Existem diferentes tipos de sócios, como o sócio proprietário, o administrador e o cotista, um investidor que não participa ativamente da gestão. Cada tipo desempenha funções específicas que impactam no funcionamento e sucesso da empresa.

Se quer saber mais o que é um sócio, e quais tipos que existem, continue a ler a matéria.

O que é um sócio?

É alguém que se une a outra pessoa ou entidade com o objetivo de realizar negócios em comum. Isso implica em parceria, o que significa que os aliados caminharão juntos, de alguma forma. Ser sócio de uma empresa significa ser dono de uma parte dela, mesmo que seja uma parte mínima.

Existem diferentes tipos de sócios, como o sócio proprietário, que é aquele que criou a empresa, o sócio administrador, responsável pela gestão da companhia, e o sócio cotista, que investe na empresa mas não participa da gestão do negócio.

Os sócios têm direitos como o direito ao voto, a uma parcela dos lucros, a informações sobre a empresa, entre outros. Ser deles também pode implicar em um investimento, seja ele financeiro, de tempo ou de conhecimento. Portanto, é fundamental estar ciente das responsabilidades e compromissos que vêm com a sociedade antes de se tornar um sócio.

Em síntese, um sócio desempenha um papel fundamental na empresa, envolvendo-se em decisões, estratégias, gestão interna e objetivos, visando manter as operações da empresa ativas e eficientes.

Quais são as funções de um sócio na empresa?

As funções dele em uma empresa podem variar dependendo do tipo de sociedade e do acordo estabelecido entre eles. No entanto, aqui estão algumas das principais funções que um sócio pode ter:

Todo sócio administrador deve conhecer o mercado no qual a empresa atua, pois isso possibilitará o desenvolvimento de melhores planos negociais e estratégias.

Uma das principais funções de um sócio diretor é construir o planejamento estratégico da empresa, definindo os objetivos e metas do negócio, bem como os meios que serão utilizados para alcançá-los.

O responsável pelo gerenciamento da empresa deve trabalhar alinhado com o setor de Recursos Humanos, apoiando o desenvolvimento de métodos que possibilitem o recrutamento dos profissionais adequados para cada cargo.

O sócio administrador tem a incumbência de controlar o uso de todos os recursos da empresa (dinheiro, mão de obra, consumo de energia, utilização dos materiais, equipamentos, energia etc.).

O sócio deve estar envolvido na análise de relatórios financeiros e operacionais para entender o desempenho da empresa e tomar decisões informadas.

Estas são apenas algumas das funções possíveis de um sócio. As funções específicas podem variar dependendo do acordo entre todos e do tipo de negócio.

Quais são os tipos de sócio que existem em uma empresa?

Sócio Proprietário

É aquele que detém a propriedade de uma parte da empresa, ou seja, possui uma participação societária na sociedade empresária. Essa participação pode ser representada por cotas ou ações, dependendo do tipo de empresa e do regime jurídico adotado.

O sócio proprietário pode ser o fundador da empresa ou alguém que comprou a empresa por meio de um M&A. Ele é responsável por investir capital na empresa, seja em dinheiro ou em bens, e compartilha a responsabilidade pelos resultados e pelas obrigações da empresa juntamente com os demais associados.

Sócio Administrador

É a pessoa responsável pelos atos privativos de gerência e administração de uma sociedade mediante poderes atribuídos pelo contrato social ou em ato separado, conforme aprovação dos demais associados.

O sócio admistrador é quem assina documentos, movimenta contas bancárias, celebra contratos, negocia com fornecedores e gere os recursos da organização. Dependendo do porte, uma sociedade limitada pode ter mais de um sócio administrador, chamado também de diretor ou gerente. As responsabilidades do sócio administrador dependem da natureza jurídica.

Sócio Cotista

Também conhecido como sócio investidor, é aquele que possui uma participação societária em uma empresa, mas não exerce atividades administrativas ou gerenciais. Em outras palavras, ele é um investidor que aporta capital na empresa em troca de uma parcela dos lucros e/ou direito a voto em decisões importantes.

O sócio cotista não tem nenhum envolvimento nas atividades administrativas da sociedade. Porém, como faz parte da composição do capital social, sempre terá direito a divisão dos lucros, até que venda a sua cota.

Quais são as vantagens de ter um sócio?

Algumas das principais vantagens, empresa, incluem:

  • Dividir responsabilidades e tarefas, dobrando a força de trabalho.
  • Combinar diferentes habilidades e experiências, diversificando o conhecimento da equipe.
  • Ter diferentes perspectivas e ideias para a empresa.
  • Alguém para te cobrar, responsabilizar e manter motivado.
  • Dividir riscos e mitigar riscos do negócio.
  • Ter um parceiro para tomar decisões importantes em conjunto.
  • Acesso a mais capital para investir no negócio.
  • Contar com a experiência e conhecimento que o sócio agrega.

Portanto, ter um sócio pode trazer muitos benefícios, como dividir a carga de trabalho, combinar habilidades complementares, ter diferentes perspectivas, e contar com um parceiro para dividir responsabilidades e riscos. No entanto, é fundamental escolher cuidadosamente o sócio e ter uma boa relação de trabalho para que a sociedade seja bem-sucedida.

Como se tornar sócio de uma empresa?

Tornar-se sócio de uma empresa pode ser um processo que varia dependendo do tipo de empresa e do acordo entre os associados. No entanto, aqui estão alguns passos gerais que você pode seguir:

  1. Eduque-se sobre o Mercado: Antes de se tornar um sócio, é essencial entender como o mercado funciona. Ou seja, entender o setor em que a empresa atua, bem como os desafios e oportunidades que existem.
  2. Defina Seus Objetivos de Investimento: Determine por que você deseja investir na empresa. Isso pode incluir o desejo de obter um retorno financeiro, acreditar na missão da empresa ou querer contribuir com suas habilidades e experiência.
  3. Crie um Orçamento: Decida quanto dinheiro você está disposto a investir na empresa. Lembre-se de que investir em uma empresa pode envolver riscos, então é importante não investir mais do que você pode perder.
  4. Abra uma Conta em uma Corretora: Para se tornar sócio de uma empresa listada na bolsa de valores, você precisará abrir uma conta em uma corretora. A corretora irá facilitar a compra de ações da empresa.
  5. Pesquise Empresas para Investir: Antes de se tornar sócio de uma empresa, é importante pesquisar a organização e entender seus pontos fortes e fracos. Em outras palavras, isso pode incluir a leitura de relatórios financeiros, a compreensão do modelo de negócios da empresa e a avaliação de sua liderança.
  6. Compre Ações: Depois de decidir em qual empresa investir, você pode comprar ações da empresa através de sua corretora. Ao comprar ações, você se torna um associado da empresa.
  7. Monitore Seu Investimento: Depois de se tornar sócio de uma empresa, é importante monitorar seu investimento. Ou seja, fazer a leitura de atualizações da empresa, a verificação regular do preço das ações e a reavaliação de seu investimento à medida que as condições mudam.

Estes são apenas alguns passos gerais. O processo específico pode variar dependendo de vários fatores, incluindo o tipo de empresa, o país em que você está investindo e as leis locais.

Fontes: Suno, Consulfis, Sebrae, Contabilizei, Cora

8 dicas do que fazer com a restituição do IR

Como comprar euro mais barato

As dívidas mais comuns entre os brasileiros e como evitá-las

Programa de fidelidade: o que é, como funciona e exemplos