O que fazer quando o preço da ação cair?


No momento, a bolsa de valores está passando por uma queda. Neste cenário, muitos investidores começaram a se questionar: o que fazer quando o preço da ação cair?

O que fazer quando o preço da ação cair?

Saber o que fazer quando o preço da ação cair pode te ajudar a ter melhores resultados com as suas aplicações.

1- Longo prazo

A 1º coisa que você deve ter em mente quando as ações passarem por uma queda, é se lembrar que investir é para o longo prazo.

Ter isso em mente é essencial para que você não se deixe guiar pelas oscilações de curto prazo. Isso porque, no curto prazo, o mercado de ações é muito volátil.

Desse modo, se você tomar medidas com base nas oscilações de curto prazo, você pode tomar atitudes ruins. Por outro lado, o longo prazo costuma resultar em melhores retornos ao investir em ações.

Sendo que no longo prazo, mesmo com crise e queda na bolsa, a tendência é que o resultado seja positivo ao manter ações de boas empresas na carteira.

Portanto, tenha uma mentalidade de sócio da empresa e não fique acompanhando diariamente os preços das ações. 

2- Motivos pelos quais você comprou as ações

Quando compramos ações, temos algum objetivo em mente. Sendo assim, em momentos de queda dos preços das ações, é essencial se lembrar dos motivos pelos quais você comprou certos ativos.

Isso é importante para que você tome a decisão correta. Por exemplo, para quem investe com foco no longo prazo, as ações são uma forma de alcançar o seu objetivo, rentabilizar o capital e aumentar o seu patrimônio.

Dessa forma, a intenção do investidor é ser sócio da empresa obtendo rendimentos e ganhos de capital ao longo dos anos. Essa é a estratégia buy and hold, que consiste justamente em comprar e manter as ações durante anos.

De acordo com essa lógica, quando o preço da ação cair, o investidor pode aproveitar para comprar mais ações de boas empresas por preços baixos.

3- O que fazer quando o preço da ação cair: fundamentos da empresa

Se os preços das ações de uma empresa que você investe caíram, você pode estudar novamente os seus fundamentos.

Se você é um adepto do buy and hold, você terá feito uma análise profunda da empresa antes de investir nela por meio, por exemplo, da análise fundamentalista.

Sendo assim, você terá investido em empresas com bons fundamentos.

Logo, se a empresa estiver em queda, você pode analisar novamente a empresa para verificar se o motivo da queda de preço está relacionado com os seus fundamentos.

Se a queda de preço não estiver relacionada com a qualidade da empresa, então esta pode ser uma oportunidade de comprar ações baratas de empresas com bons fundamentos.

4- Entenda a lógica da renda variável

Entender a lógica da renda variável é essencial para quem quer ter sucesso na bolsa de valores.

Isso porque, muitos investidores não sabem o que fazer em uma queda nos preços das ações porque não entendem que os ativos não se valorizam em linha reta.

Como o próprio nome indica, a renda variável passa por variações. Isso significa que as ações passam por períodos de alta e queda.

Sendo que essas variações podem ser causadas por diversos fatores que nem sempre estão relacionados com a qualidade da empresa. 

Por exemplo, a queda do preço da ação pode ser causada por uma crise no mercado ou instabilidade política.

Em contrapartida, a queda também pode ser causada por perda dos fundamentos da empresa. Neste caso, o que vale é a dica 3: analisar novamente os fundamentos da empresa.

5- O que fazer quando o preço da ação cair: oportunidades

Se você seguiu a dica 3 que é analisar novamente os fundamentos da empresa e a dica 4 que é entender a lógica do mercado, então você está apto a verificar se a queda dos preços é uma oportunidade de investimento.

Em outras palavras, se a empresa continua com bons fundamentos a queda dos preços pode ser uma oportunidade de comprar ações de boas empresas com preço baixo.

Desse modo, você pode comprar mais ações com menos dinheiro. Muitas pessoas ficam com medo das quedas de preços e vendem as suas ações por medo de terem prejuízo.

Contudo, você pode aproveitar este momento para comprar ações bem mais baratas. É claro que depois que você comprar as ações podem continuar caindo durante mais um tempo antes de subir.

No entanto, se você investe com foco no longo prazo, você deve ter paciência para esperar até que elas se valorizem no longo prazo.

6- Diversificação

Por fim, a última dica do que fazer quando o preço da ação cair, é ter sempre uma boa diversificação da carteira. Muitas vezes, os investidores ficam com medo das quedas dos preços pois não diversificaram.

A lógica é a seguinte: se você investe em algumas poucas ações e a bolsa passa por uma queda, toda a sua carteira irá se desvalorizar.

Por outro lado, se você investe em diferentes classes de ativos, se a bolsa passa por uma queda, apenas uma parte da sua carteira irá se desvalorizar.

Na prática, a diversificação dilui os riscos da carteira. É por isso que é essencial diversificar entre diferentes classes de ativos.

Até onde uma queda pode chegar?

Você já deve ter se perguntado se é possível uma ação chegar a R$ 0,00. Sim, é possível que uma ação se desvalorize até zero.

Neste caso, a empresa perde o seu valor de mercado e os investidores ficam no prejuízo. Porém, a empresa continua existindo e realizando suas atividades.

Entretanto, quando isso acontece normalmente a empresa já está com graves problemas. Antes que você fique assustado, saiba que é um longo caminho até que uma empresa chegue a zero.

Por exemplo, as empresas podem fazer o grupamento de ações, o que faz com que o preço suba um pouco. Outra alternativa é a empresa comprar de volta as ações da empresa e fechar o capital.

Penny stocks

Quando a queda dos preços das ações é muita e elas passam a ser negociadas por menos de 1 real, as ações são chamadas de penny stocks. E se engana quem pensa que uma penny stock sempre custou barata.

Por exemplo, as ações da OGX já chegaram a custar mais de R$ 20,00 em seu auge em 2010. Contudo, com todos os problemas que a empresa teve, em 2013 as ações estavam sendo negociadas por R$ 0,10.

Vale destacar que desde 2015 a B3 tem regras para as penny stocks. Uma das regras é que o papel não pode ficar mais de 30 pregões seguidos com preço abaixo de R$ 1,00.

Neste caso, a empresa deve fazer um grupamento de pelo menos 10 ações em uma.

Se a empresa não cumprir esta regra, ela será notificada pela B3 para tomar as medidas cabíveis com o objetivo de que a ação esteja acima de R$ 1,00 em até 6 meses ou até a data da próxima assembleia geral de acionistas.

Caso a empresa não cumpra as medidas dentro do prazo, a B3 suspende as negociações das suas ações por 30 dias. Se mesmo assim a empresa não fizer o que deve ser feito, a B3 exclui a empresa da bolsa.

E aí, gostou das dicas do que fazer quando o preço da ação cair? Então aproveite para descobrir se Vale a pena investir em Magazine Luiza (MGLU3)? Chegou a hora?

Conte-nos a sua opinião...